quinta-feira, 1 de abril de 2021

Mormo: Agência de Defesa Agropecuária suspende cavalgadas e tropeadas em cidades do Tocantins


A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) decidiu suspender eventos com aglomeração de equídeos, cavalgadas e tropeadas em diversos municípios do Tocantins. A medida é para tentar conter a disseminação de mormo nessas regiões. Até março foram 11 casos da doença registrados no estado.

A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (31) e assinada pelo presidente da Adapec, Paulo Antônio de Lima. Medida semelhante tinham sido adotada pelo órgão em janeiro.

Segundo o novo texto, estão suspensos eventos equestres e aglomerações de equídeos nos municípios de Filadélfia, Nova Olinda e Taguatinga, por haver casos confirmados de mormo.

Nas cidades que fazem divisa com os municípios onde houve diagnósticos da doença foram suspensas cavalgadas, tropeadas e quaisquer eventos desta natureza. 

É o caso de Araguaína, Pau D’Arco, Bandeirante, Colinas do Tocantins, Babaçulândia, Barra do Ouro, Goiatins, Palmeiras, Ponte Alta do Bom Jesus, Arraias e Aurora do Tocantins. 

Qualquer aglomeração de equídeos nestas cidades precisará ter autorização da Adapec.

A portaria está valendo e não há uma data de validade definida.

Mormo

Desde o início do ano foram 11 casos confirmados de mormo no Tocantins. A última ocorrência foi confirmada no dia 10 de março, em Filadélfia, na região norte do Tocantins.

Todos os dez casos de mormo registrados anteriormente ocorreram em janeiro, sendo que nove deles também foram em Filadélfia. 

Não existe vacina ou tratamento para o mormo, por isso, o produtor rural deve realizar os exames regularmente e exigi-los ao comprar um animal para evitar tenha contato direto com outros.

Caso um equídeo esteja infectado o produtor rural deve isolá-lo e comunicar imediatamente a Adapec, além de manter cuidado redobrado, pois a doença pode ser transmitida ao homem.

A Adapec disponibiliza o 0800 063 11 22, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h as 14h, para que os interessados tirem suas dúvidas e também para denúncias sobre o trânsito clandestino de animais.

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.