sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Covid: prefeito de Campos Belos (GO) decreta "Situação Crítica" e suspende diversas atividades; funcionamento de Igrejas é mantido


O prefeito de Campos Belos (GO), Pablo Giovanni, expediu nesta quinta-feira (18) novo decreto municipal para tentar barrar o avanço absurdo da Covid-19 no município.

O Decreto 61/21 começa a valer a partir desta sexta-feira (19), meia-noite, e vigora até o dia 4 de março.

Para endurecer as regras, o prefeito usou como argumento o surgimento de novas variantes da Covid na cidade, em transmissão comunitária, com maior transmissibilidade, acarretando maior número de casos, internações e maior número de mortes.

Ainda de acordo com o documento, há ainda no município a confirmação do aumento sustentado do número de casos e óbitos confirmados, de solicitações de internação ao Complexo Regulador Estadual (CRE), conforme Boletim Epidemiológico Coronavírus (COVID-19) n. 45 de 12/02/2021, implicando em risco de colapso do sistema de saúde.

Também foram detectados casos de reinfecção documentados relacionados a variantes do SARS-CoV-2, que tem assustado e muito. 

Em razão disso, o Decreto Municipal instituiu a "Situação Crítica" no município de Campos Belos e suspendeu diversas atividades públicas, que possam causar aglomeração.

Suspensões  

Assim, estão suspensos todos os eventos públicos e privados, inclusive em residências, desde que presenciais, inclusive shows, reuniões, espaços de uso infantil e demais equipamentos sociais que ensejem aglomerações e que sejam propícios à disseminação da COVID-19, incluindo os eventos realizados na modalidade Drive-in.

A visitação a pacientes internados, com exceção daqueles de necessidade de acompanhamento de menores de idade, gestantes e idosos acima de 60 anos também está proibida, assim como a 
realização da tradicional feira-livre, aos domingos.

Também estão suspensas a visitação ao presídio e cadeia pública, exceto por advogados; as atividades de clubes recreativos, bem como jogos, partidas de futebol e outras práticas esportivas coletivas em locais públicos e privados e as aulas presenciais de instituições de ensino público e privadas.

Para não paralisar de vez  atividades que giram a economia do município, o prefeito autorizou a funcionar, com a lotação máxima de 30% da capacidade, bares, restaurantes e congêneres, limitado a 4 pessoas por mesa. 

Da mesma forma, leilões e congêneres poderão funcionar.

Já nas atividades de consultório odontológico, salão de beleza, barbearia e congêneres, o atendimento deverá ser organizado por agendamento e com hora marcada, de maneira a não provocar aglomeração.

O funcionamento de supermercados e congêneres deverão funcionar com lotação máxima de 30% da sua capacidade, de maneira a evitar aglomeração no local e manter a distância mínima de dois metros entre frequentadores e colaboradores, proporcionando locais para higienização das mãos com álcool em gel.

Os funerais, nos casos suspeitos e confirmados da COVID-19, ficam proibido velórios. 

Nos demais casos, o velório pode ocorrer com no máximo 10 pessoas simultâneas e duração será de no máximo quatro horas.

Os comércios diversos deverão adotar horário de funcionamento de segunda-feira a sábado, podendo ter abertura as 6h e fechamento obrigatório até às 18h, e aos domingos de 6h às 12h, com exceção de farmácias, postos de gasolina e borracharia.

Já as lanchonetes, pit dogs, panificadoras, pizzarias restaurantes poderão funcionar a partir das 18 horas somente sob o sistema de delivery e take away.

Os estabelecimentos bancários, casas lotéricas e congêneres, somente poderão funcionar com 30% da capacidade de circulação de pessoas, de maneira a evitar aglomeração no local.

Pressão das Igrejas 

Após intensa pressão de religiosos, o prefeito flexibilizou e permitiu a realização de missas e cultos religiosos em igrejas ou templos, que poderão ocorrer com 30% de sua capacidade de lotação máxima, mantendo-se o distanciamento mínimo de dois metros entre os fiéis.

Comentários  do Blogueiro

Este Blog entende que o decreto deveria ser mais duro. 

Acertou o prefeito em flexibilizar as atividades que geram renda e mantém as atividades comerciais, que, a bem da verdade, foram os mais penalizados na pandemia e agora se sabe que pouco contribuem para disseminação da Covid. 

Por outro lado, errou o prefeito em aceitar a realização de atividades religiosas. 

Por que não suspender em 100% dessas atividades ?

A ciência já provou que o vírus da Covid fica em suspensão no ar e em ambientes fechados como igrejas e auditórios, que se tornam um verdadeiro covidal da morte.

Por outro lado, a principal atividade de milhares de idosos nas cidades pequenas é participar religiosamente de missas e cultos. 

É uma uma rotina perigosa e insana.  Por que não fazer essas atividades de forma virtual?  É muito fácil.

Por que expor os idosos em cultos e missas? 

Mas para atender à pressão de pastores e da própria igreja católica, o prefeito abriu esse precedente perigosíssimo. 

Faltou o toque de recolher

Também faltou aplicar o toque de recolher a partir das 23h até às 6h da manhã.

É nesse período que os indisciplinados jovens e adultos aproveitam para suas bebedeiras e para as tradicionais aglomerações a tanto tempo combatidas. 

Essas pessoas são insensíveis, não têm empatia com o próximo e estão pouco se lixando para quem vai adoecer. 

Importam apenas em seu bem-estar e os prazeres momentâneos da individualidade. 

Depois a conta cai apenas no colo dos hospitais, nas mãos do Poder Público e na família de quem perdeu um ente querido. 

Vai fazer um ano que este Blog vem alertando e trazendo informações sobre a pandemia e tentando, a todo custo, abrir os olhos da comunidade para gravíssima situação da Covid. 

Às vezes é preciso cortar na carne, para evitar um mal maior. Mas o que vemos são ouvidos moucos, infelizmente.   

7 comentários:

  1. Gostaria de saber como você pode alegar que jovem e adultos indisciplinados fazem aglomerações, se nem mora em Campos Belos, tembem disse que tem que decretar toque de recolher, baseado em que você pede está medida, tem algum estudo que diz que está ela resolve alguma coisa, ou e só sua opinião, você como um pseudo jornalista precisa fazer a matéria imparcial e não dando sua opinião, se quer ser prefeito canditade-se na próxima eleição pra se tem capital político pra vencer.

    ResponderExcluir
  2. Esperava mais rigor nesse decreto. A situação não é crítica, é calamitosa.

    ResponderExcluir
  3. Caro Dinomar, peço ao sr que me apresente, por favor, uma pessoa que, durante esse ano de pandemia, tenha sido contaminada dentro de uma Igreja Católica. Ache o quanto antes e me apresente, por favor!

    ResponderExcluir
  4. O PREFEITO É PERFEITO E PODEROSO, PODE PROIBIR PARA PROTEGER A POPULAÇÃO.

    ATT EDIJALDO

    ResponderExcluir
  5. Ainda não tem teste de Covid que determina o local do contágio. Pode ser na igreja, no buteco, no churras em casa...

    ResponderExcluir
  6. Não existe ainda teste de Covid que determina o local do contágio. Pode ocorrer na igreja, no buteco ou no churras em casa...

    ResponderExcluir
  7. Eu Tereza fico muito adimiranda pela qual situação eu estou passando, eu não vou em farras tenho meu serviço que não tem aglomeração, e estou passando necessidade de tudo, agora muitos estão aí fazendo farras, dentro da igreja e um lugar abençoado e ser proibido as missas eu acho um absurdo e abuso da lei, fecha muitos quem precisa e fica muitos fazendo tudo que deseja, tem outra coisa que eu fico triste cadê as doenças que tinha antes que tudo, ataca o pulmão esqueceram delas ? Tudo agora e só este mal quê existe, todos me desculpa mas os justos não pode pagar pelos os pecadores...

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.