quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Padrasto suspeito de estuprar duas enteadas é preso em Arraias (TO)


A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (2) um homem de 30 anos que estava foragido após ser acusado de estuprar duas crianças. 

O crime foi em Arraias, no sudeste do Tocantins, em 2019. Na época, o suspeito tinha um relacionamento com a mãe das duas meninas. 

Foi a mulher quem procurou a polícia após desconfiar das atitudes do companheiro.

Para preservar as vítimas, as idades delas não foram informadas. As duas ainda não tinham chegado à adolescência quando os abusos aconteceram.

O caso foi apurado pela 11ª Delegacia de Atendimento à Mulher e Vulneráveis. A delegada responsável, Vanusa Regina de Carvalho Nunes, explicou que o inquérito foi concluído em 2020 e a prisão preventiva do homem estava decretada desde então. 

Ele ainda não tinha sido localizado, mas foi encontrado em uma casa, ainda na cidade de Arraias, nesta terça-feira.

O acusado foi levado para a Cadeia Pública de Arraias, onde deve aguardar pelo julgamento. 

Os indícios colhidos pelos policiais até o momento indicam que as vítimas foram abusadas mais de uma vez cada.

Com informações do G1

2 comentários:

  1. Ele nunca esteve foragido, nem se quer mudou de endereço. Esteve esse tempo todo em liberdade por não ter sido fragrante e nem haver provas concretos, aguardou o resultado do laudo e mandato de prisão na própria cidade, a justiça foi lenta e demorou bastante para o mandato sair, foi preso em sua própria casa e nem sequer algemado. Ele vai pagar pelo que fez e já vc "jornalista" procure da informações corretas, sem acrescentar ou modificar os fatos, faz parte do profissionalismo, assim não perde mais ainda a credibilidade. Quando as informações não são totalmente veriticas o site deixa de ser de jornalismo e passa a ser de fofoca.

    ResponderExcluir
  2. Muito bem!!!! A justiça de Arraias é maus celebridade e bem falha. A policia Militar que tem seus méritos

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.