segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Em Nota, Associação Quilombo Kalunga (AQK) repudia a realização de festas e aglomerações no Sítio Histórico


NOTA

A Associação Quilombo Kalunga (AQK) repudia a realização de festas e aglomerações no Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga e desde o início da pandemia tem agido no sentido de informar a população a respeito dos cuidados que precisam ser tomados para manter a comunidade segura, inclusive com a distribuição de máscaras e álcool em gel em todo o território.

A comunidade Kalunga também leva a pandemia a sério. 

Prova disso é que, por decisão comunitária, os atrativos turísticos do território, que atraem milhares de turistas de todo o mundo para a região e são a principal fonte de renda de centenas de família, estão fechados há quase um ano para proteger a saúde de todos.

As tradicionais festas da região, como as populares romarias do Vão de Almas, do Vão do Moleque e do Sucuri também não ocorreram no último ano devido à pandemia. As folias, que também fazem parte da cultura dos Kalunga, têm sido canceladas.

Portanto, atitudes isoladas de irresponsabilidade não refletem a atitude do povo Kalunga frente ao momento crítico enfrentado por toda a população mundial. 

A maior parte dos Kalunga respeita as orientações das autoridades sanitárias e tem se esforçado para cumpri-las, conscientes de que as condições precárias das estradas e do atendimento médico na região exigem cuidado redobrado de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.