sábado, 20 de fevereiro de 2021

Campos Belos (GO): igrejas fazem pressão injusta e desnecessária sobre prefeito, que quer salvar vidas



Por Jefferson Victor,

Entrou em vigor ontem (19) o decreto que visa controlar atividades que estão gerando um grande índice de contaminação pelo novo coronavírus.

Depois que o Ministro do STF Alexandre de Morais decretou que governadores e prefeitos teriam autonomia para definir politicas de combate ao novo coronavírus, o que se viu pelo país foi um grande número de decisões equivocadas, principalmente em pequenos municípios que as vezes não têm sequer uma equipe medica para orientá-los.

E para piorar mais o quadro, culminou com um ano político onde muitos omitiram dados, preocupados único e exclusivamente para tentar agradar um número maior de seguidores, visando a campanha eleitoral.

Tais decisões desastrosas, desencadearam num efeito catastrófico. Foram reuniões políticas, aglomeração em festas de final de ano, praias, festejos de toda ordem.

Pois bem, a população exige dos administradores resultados positivos no combate à doença.

Ciente do descontrole no município de Campos Belos, o prefeito Pablo Geovani, em uma atitude precisa e corajosa, tomou a iniciativa de decretar algumas normas de convívio coletivo, para que se chegue a um resultado positivo com relação a disseminação descontrolada da doença.

Em reunião com assessores e entidades representativas de classe, o prefeito fez a sua explanação e aí automaticamente cada representante colocava a sua entidade como prioritária e que deveria haver uma convergência com relação a atitudes tomadas visando um menor desgaste econômico das suas atividades.

Depois de muito bate e rebate, chegou-se a um consenso onde cada um daria sua cota de sacrifício para que o decreto fosse editado e publicado para vigência a partir do inicio do dia 19 de fevereiro.

Nas redes sociais, começaram as divergências. Comerciantes se sentiram prejudicados, as igrejas se sentiram prejudicadas o que culminou com a mensagem do prefeito liberando missas e cultos de acordo com a vontade dos dirigentes dessas entidades religiosas.

Quando se trata de igrejas, o assunto é muito melindroso, poucos se arriscam a falar, com medo da repercussão negativa que o fato possa trazer.

Eu respeito todas as igrejas, mas neste momento acho que a pressão que estão exercendo sobre o prefeito é injusta e desnecessária e acima de tudo desumana, não se pode colocar .pessoas em risco.

Lembramos que em sua maioria os fieis são pessoas idosas e que são muito vulneráveis a essa doença. Deveriam contribuir com o decreto até que se consiga vacinar grande parte da população para que haja um maior controle da doença.

Nos rituais da igrejas são comuns abraços, musicas e orações que podem transportar gotículas de salivas de uma pessoa para outra, transmitindo a doença.

Acho que o prefeito não deve ceder a pressão de quem quer que seja.

Hoje os pressionam para benefício próprio, se amanha perder um ente querido por conta da doença, serão os primeiros a dizer que se o prefeito tivesse tomado medidas mais duras tal morte seria evitada.

Não se faz acordo com algo que coloque a vida das pessoas em risco. As decisões nesse caso devem ser rígidas e unilateral, doa a quem doer, qualquer ato que tome não vai agradar a todos mesmo, mas que agrade a maioria salvando o bem mais precioso que é a vida.

Eu apoio o decreto.

11 comentários:

  1. Só uma ressalvas nas suas falas, antes de qualquer decreto o autor ou autoridade responsável tem de ter firmeza no cumprimento do mesmo. O decreto anterior foi uma piada, a falta de pulso dos detentores do poder.

    ResponderExcluir
  2. Jefferson pelas suas palavras se vê que vc ñ vai a uma igreja ,ninguém se abraça, todos usam máscaras não há transporte de gotículas de saliva de uma pessoa para outra,se informe melhor é bom antes de escrever sobre algum assunto. Todas as pessoas são inteligentes e se protegem consequentemente protegendo o próximo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VERDADE DÁ O PARECER QUE NEM SE SABE PRA QUE LADO AS PORTAS DA IGREJA SE ABREM, SE INFORME PRIMEIRO MEU CHEFE PARTICIPE E TENHA CONHECIMENTOS CONCRETOS, ANTES DE FALAR ASNEIRAS.

      Excluir
  3. infelizmente ,por um lado ,dentro das igrejas ou nas praças,comércios...a gente se depara com alguém especial e acaba abraçando...daqui a pouco vão colocar no decreto "se abraçarem,serão multados",creio que o decreto é apenas uma sensibilzação,quem estiver abraçando e espalhando o corona ainda não se sentem sensíveis diante de tantas mortes e perdas no mundo!Infelizmente,não é o decreto que irá salvar vidas!

    ResponderExcluir
  4. Seu texto, tem excelentes considerações.
    Entretanto, suas observações acerca das
    igrejas foram feitas sem conhecimento de causa. Durante essa terrível pandemia, mudou-se o modo de se celebrar em comunidade: sem abraços, com máscara e distanciamento social. A Igreja Católica Apostólica Romana, por orientação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), fez e faz adaptações litúrgicas, se compromete com as normas de prevenção ao contágio e disseminação do novo coronavírus.
    Dado que fez referência Clara e direta às igrejas e suas celebrações.
    Por que você não comentou acerca do funcionamento de bares? Nos quais as pessoas ficam sem máscara, liberando gotículas e aerossóis. Por que não citou vários comércios de Campos Belos, em que funcionários e donos só colocam máscara quando chega o cliente? E alguns, nem usam.E se usam,é no queixo.
    Sinceramente, eu esperava um decreto mais rigoroso. Medidas duras e urgentes devem ser tomadas. Já passou o período de conscientização, agora deve ser punição.

    ResponderExcluir
  5. Realmente pelo jeito essa pessoa não vai a nenhuma igreja.
    1° os mais idosos desde o começo da pandemia já não frequenta os cultos como antes.
    2° Não são permitidos abraços e nem apertos de mão. E ainda assim temos álcool a disposição pra higienizar.
    3° o número de fiéis i reduzido pra evitar aglomeração.
    4° Os bares e afins pode abrir todos os dias e as igrejas não??? Que lógica a nisso?????

    ResponderExcluir
  6. PARABÉNS PREFEITO E ASSESSORES PELO "DECRETO"
    É MUITO IMPORTANTE A DISTANCIA DE 2 METROS ENTRE AS MESSAS COM QUATRO CLIENTES A MENOS DE MEIO METRO UM DO OUTRO NA MESMA MESA, FUNCIONANDO DAS 06 ÀS.18 HORAS. VISTO QUE O VÍRUS TEM HÁBITOS NOTURNOS PELA SUA ORIGEM DO MORCEGO
    TODOS OS ÓRGÃOS PÚBLICOS SEM ATENDIMENTO PRESENCIAL, INCLUSIVE HOSPITAL E UPA SÓ COM AGENDAMENTO POR TELEPATIA VISTO QUE NÃO
    EXISTEM TELEFONES PARA CONTATO NOS DOIS ÓRGÃOS
    UPA E HOSPITAL DE ATENDIMENTO Á SAÚDE.
    NÃO HAVERÁ EMISSÃO DOS BOLETOS COM DESCONTO DE 20%
    MAIS 10% DAS CALÇADAS NO VALOR DO IPTU. SÓ COM AGENDAMENTO QUAL TELEFONE?
    JÁ PARA O COMERCIO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS SÓ ATÉ
    AS 18 HORAS O TRABALHADOR TEM TODO TEMPO DISPONÍVEL ENTRE AS 06 E 18 HORAS PARA FAZER SUAS COMPRAS DE ALIMENTOS
    HORA NINGUÉM MERECE

    ATT EDIJALDO

    ResponderExcluir
  7. Realmente seu texto tem alguns equívocos. Sou católica ué faço parte da equipe litúrgica, inclusive. Desde o início da pandemia o padre tem tomado os devidos cuidados. Posteriormente, quando pôde voltar as celebrações com o público, novas medidas foram tomadas. As pessoas só entram com senha, previamente distribuídas durante a semana. Ao entrar na igreja, há pessoas responsáveis por aferir a temperatura e passar álcool em gel, além do tapete higiênico que há na porta. Que comércio faz isso aqui em Campos Belos? Além de que só pode duas pessoas por banco e, claro, o uso da máscara. Não há abraços, nem nada do tipo. Vejo as pessoas higienizando todos os objetos e toda a igreja. Realmente você falou sem conhecimento. A situação é bem preocupante em bares e comércios, onde não há o mínimo ou nenhum cuidado.

    ResponderExcluir
  8. Prefeito Pablo Geovanni, para que a Prefeitura tenha um serviço telefônico eficiente e econômico é melhor contratar a empresa de Edijaldo da Pousada Carnaúba, pois segundo vi no portal da transparência a administração Ninha pagava para ele pelo mesmo serviço um valor 5 vezes menor que a administração Eduardo Terra passou a pagar

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.