quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Ministério Público do Tocantins emite Nota sobre internação compulsória de cidadão de Arraias (TO)


 Nota do Ministério Público

No tocante à reportagem sobre o cidadão Kelvis Izael Rodrigues Chaves, publicada no Jornal do Tocantins (“Vida Urbana”) em 20/02/2021, o Ministério Público apresenta os seguintes esclarecimentos. 

O Ministério Público adotou diversas providências para a proteção e defesa do direito à saúde do jovem Kelvis Izael Rodrigues Chaves, desde quando era adolescente, assegurando, inclusive, realização de tratamento de saúde em estabelecimento situado no Estado de São Paulo (autos eletrônicos n° 50000952720098272709).

Por outro lado, em face da rotineira prática de delitos no Município de Arraias, o Ministério Público ajuizou várias ações penais contra Kelvis Izael Rodrigues Chaves e teve seus pedidos acolhidos pelo Poder Judiciário, culminando na aplicação de medidas de segurança de internação em 05 (cinco) processos criminais, cumpridas no Hospital Geral de Palmas, ante a falta de local adequado no Estado do Tocantins.

Cabe esclarecer que, nos termos do artigo 97 do Código Penal, a medida de segurança de internação, imposta em todo e qualquer processo, será por tempo indeterminado – até que cesse a periculosidade do agente e tendo como limite máximo o montante da pena abstratamente fixada ao delito – e não pelo prazo de 180 dias, informado no título da reportagem. 

Por fim, de rigor registrar que as providências jurisdicionais pleiteadas pelo Ministério Público em relação aos fatos foram fundadas na legislação aplicável, visando a proteção dos cidadãos arraianos. 

O Ministério Público prosseguirá cumprindo seu dever de fiscalização da lei no processo de execução penal em trâmite e se manifestará nos autos eletrônicos assim que for intimado da avaliação médica a que foi submetido o paciente no início do mês e noticiada na matéria.

Aí fica difícil: Fiscalização sanitária interdita culto com mais de duas mil pessoas em Curitiba (PR)



A fiscalização de medidas de restrição contra a Covid-19 em Curitiba interditaram, no final desta quarta-feira (24), um culto religioso com mais de duas mil pessoas em uma igreja no bairro Batel. 

Segundo os agentes que encerraram o evento, os participantes estavam aglomerados e não mantinham distanciamento, contrariando os protocolos estabelecidos para frear o avanço da pandemia.

Conforme a apuração da emissora, três multas foram aplicadas e totalizaram R$ 150 mil. Os agentes disseram ter chegado ao culto lotado após receberem uma denúncia.

Na própria quarta, a Prefeitura de Curitiba decretou o retorno da chamada "bandeira laranja", que aponta situação crítica da pandemia na cidade. 

O decreto passa a vigorar nesta quinta-feira (25) e ficará vigente por duas semanas, podendo ser prorrogado de acordo com os índices epidemiológicos.

Na "bandeira laranja", estabelecimentos que realizam e recebem shows, eventos culturais, teatros, cinemas e museus ficam proibidos de funcionar.

A medida restringe também práticas esportivas coletivas em praças e bens públicos e privados.

Nesta quarta, o Brasil ultrapassou a marca dos 250 mil mortos pela Covid-19, além de mais de 10,3 milhões de casos confirmados registrados no país. 

A capital paranaense registra mais de 84 mil casos da doença, além de quase 2.500 óbitos.

Na próxima quinta-feira (26), o primeiro caso confirmado da doença no país completa um ano. 

Desde então, o Brasil é segundo país com mais mortes no planeta, atrás apenas dos Estados Unidos.

As informações são da TV Globo.

100% de uso de UTIs: Formosa (GO) faz carreata para alerta que sistema hospitalar está em pré-colapso


Depois das grandes cidades de Goiás, como Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia anunciarem a situação mais que crítica dos sistema hospitalar sob suas responsabilidades, com quase 100% de leitos ocupados, agora foi a vez de Formosa (GO).

Hoje (25) a prefeitura de Formosa informou que o município entrou zona laranja do contágio do coronavírus e em situação crítica de pré-colapso.

As UTIs do município estão em 100% da ocupação e com sobrecarga em todo o sistema hospitalar, público e privado.

A carreta dos órgãos de segurança pública e de saúde pediu que as pessoas se recolham em casa e, caso não houver obediência, novas medidas mais duras serão tomadas pelo Poder Público. 

Comunidades quilombolas recebem investimentos para a melhoria da infraestrutura das escolas



O Governo de Goiás, visando atender as comunidades vulneráveis, tem investido recursos na melhoria da infraestrutura das unidades destinadas à educação escolar quilombola. 

Somente no ano passado, foram destinados R$ 764.268,89 em recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE/Goiás) para a realização de reformas e da ampliação do Colégio Estadual Calunga I e em outras quatro extensões escolares localizadas no município de Cavalcante, no nordeste goiano.

Na extensão Maiadinha, agora sede do Calunga I, a reforma em andamento contempla a adequação dos sanitários para um novo banheiro acessível; a construção do piso em granitina; reforma elétrica; e pintura. 

Além disso, os 103 estudantes matriculados nas turmas de Ensino Fundamental II e Médio contarão com um novo escovódromo para a realização da higiene bucal e uma nova central de gás.

Para o professor Adão Fernandes da Cunha, que compõe a equipe gestora das unidades escolares quilombolas Calunga, as obras na unidade geram um grande impacto não só na comunidade escolar, mas também na comunidade quilombola no geral.

“Isso demonstra para nossos alunos a busca pela melhoria na qualidade da Educação Escolar Quilombola, fazendo com que os jovens e a comunidade no geral ampliem sua visão para a valorização da Educação e para a busca da realização dos sonhos”, afirma o diretor.

Novas salas

Além da reforma, a sede do Colégio Estadual Calunga I deve passar ainda por ampliação, que resultará na construção de novo bloco, composto por duas salas de aula. 

Essas novas salas serão destinadas ao atendimento dos estudantes do programa GoiásTec – Ensino Médio ao Alcance de Todos, que assistirão as aulas ao vivo via satélite.

Para viabilizar a implementação do programa na unidade, foi instalada, em janeiro, uma antena de satélite responsável por captar o sinal e viabilizar a transmissão das aulas na unidade escolar que, então, já está pronta.

O mesmo deve ocorrer na Escola Estadual Reunida Calunga II, localizada no município de Monte Alegre e que integra a lista de escolas que irão receber uma antena de satélite para implantação do programa GoiásTec.

Para o professor Adão Fernandes, a adoção da nova modalidade de ensino via satélite tem feito a diferença na vida dos estudantes da rede estadual. 

Segundo ele, com a implantação das turmas do GoiásTec “há um despertar de interesse muito grande por parte dos estudantes e de outras escolas onde não foi implementado o projeto”, conta.

Demais unidades

Além da sede do Colégio Estadual Calunga I, três extensões escolares passaram por reformas recentes. Ao todo, foram destinados R$260.500,01 em recursos para a extensão Santo Antônio; R$ 118.499,42 para a extensão Vereador Anedino e R$ 80.198,55 para a extensão Vão das Almas.

Concluída em dezembro do ano passado, a obra na extensão Santo Antônio resultou em uma série de transformações na infraestrutura da unidade. Além da reforma no bloco já existente e na parte elétrica, foram construídos um novo bloco, com duas salas de aula, um sanitário reduzido e uma passarela, ligando os dois espaços.

A extensão Vereador Anedino também ganhou uma nova sala de aula. O local, que atende XX alunos, passou por uma reforma geral, com adequação dos sanitários para garantir a acessibilidade, pintura, reforma do piso e reforma elétrica.

Além das unidades escolares localizadas no município de Cavalcante, as escolas quilombolas de Monte Alegre também receberam investimentos do Governo de Goiás para a realização de melhorias na infraestrutura.

A Escola Estadual Calunga II e suas extensões estão entre as 936 unidades da rede estadual que receberam recursos do programa Reformar II, do Governo de Goiás. O valor está sendo aplicado na realização de pequenos reparos nos banheiros e nas cozinhas dos prédios.

Alterações

Para a coordenadora regional de Educação de Campos Belos, Natalícia dos Santos Pereira, as reformas nas escolas estaduais Calunga acontecem em um momento em que a própria logística administrativa dessas escola passa por mudanças.

Segundo a coordenadora, considerando a inviabilidade logística de uma gestão única para cinco unidades escolares Calunga, localizadas em três municípios distintos, a Seduc, por meio da CRE de Campos Belos e da Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais, decidiu pela redução no número de escolas, bem como pela indicação de grupos gestores distintos para cada uma das escolas.

Desse modo, as Escolas Estaduais Calunga IV e V, também localizadas no município de Monte Alegre, passaram a ser extensões do Escola Estadual Reunida Calunga II, que se tornou sede das unidades escolares quilombolas da região.

Fonte: Seduc-GO

Desaba teto do Balneário Bezerra, em Campos Belos (GO)





Desabou na madrugada de hoje o teto da sede do Balneário Bezerra, o mais tradicional clube de lazer de Campos Belos (GO), nordeste do estado.

As informações são precárias, mas sabe-se que não há vítimas.

As imagens mostram que o telhado do vão principal do prédio veio abaixo, com a fragmentação do madeiramento e por consequência, de todo o telhado.

O balneário foi construído pelo ex-prefeito Ninha, nas margens do rio Bezerra, no início da década de 1980, portanto há quase 40 anos.

A administração é da prefeitura de Campos Belos, que concede a exploração do bar à iniciativa privada. 

Estamos em contato com a prefeitura para o apuramento das informações. 

Complemento da notícia

A Prefeitura de Campos Belos (GO) informou ainda há pouco que o prédio desabou na madruga, não há vítimas e são mínimos os danos, além do teto, pois não havias muitos móveis no salão.

O órgão também informou que servidores da área técnicas já estão no local recolhendo os escombros e a área de engenharia está averiguando os danos estruturais, para o planejamento da reforma e reconstrução do espaço, no mais breve tempo possível. 

Mulher da Marabá (PA) procura seu avô Silvino Ferreira Mendes, em Campos Belos (GO) e região


"Prezado Dinomar Miranda,

Chamo-me Luciana Xavier Mendes e estou a procura do meu avô.

Moro da cidade de Marabá (PA). 

O nome dele é SILVINO FERREIRA MENDES. Ele morava na ilha do Rio Paranã e pode ter se mudado para Campos Belos (GO) em algum tempo.

Esta é a informação que tenho.

Na região, tinha ficado uma filha, por nome de Domingas Ferreira Mendes, e um filho, por nome de João Ferreira Mendes

O nome do meu pai é Euclides Ferreira Mendes.

Este é o meu contato Zap: (94) 9273-6837

Advogado Fabrício Cardoso Póvoa, consegue, pela segunda vez, suspensão de leilão de cobertura duplex, em Goiânia


O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) suspendeu, pela segunda vez, leilão eletrônico extrajudicial de uma cobertura duplex em Goiânia, com primeira sessão marcada para esta quinta-feira (25/02). 

A desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, da 6ª Câmara Cível do TJGO, concedeu liminar para suspender a hasta até julgamento de mérito do recurso do proprietário do imóvel.

Em primeiro grau, o pedido foi indeferido pelo juiz Jonas Nunes Resende, em plantão judiciário. 

Contudo, ao analisar o recurso, a desembargadora esclareceu que estão presentes os requisitos necessários para a concessão da liminar. Isso porque, o proprietário do imóvel realizou depósito do valor indicado pelo credor fiduciário como preço mínimo do leilão.

Quanto ao periculum in mora, disse que este se consubstancia na urgência de se obstar a alienação do bem a terceiro de boa-fé. 

O que poderá causar grave dano ao arrematante e ao próprio recorrente. A magistrada determinou, ainda, que o BRB (Banco de Brasília) se abstenha de praticar qualquer ato executório até o julgamento do mérito da ação.

O caso

Segundo narra o advogado Fabrício Cardoso Oliveira Póvoa, do escritório Fabrício Póvoa Advogados, em agosto de 2014, o proprietário do referido apartamento firmou contrato de compra de imóvel com alienação fiduciária. 

Contudo, após dificuldades financeiras, houve inadimplência das parcelas. Desde então, tentava negociar o débito junto ao credor fiduciário.

Diante da inadimplência, foi realizada a intimação para purgação da mora e a consolidação da propriedade fiduciária do imóvel. 

Por fim, expedido Edital de Leilão. O primeiro leilão foi marcado para os dias 19 e 23 de março de 2018. Contudo, foi suspenso pela Justiça por irregularidades no procedimento.

À época, o pedido de suspensão do leilão foi indeferido em primeiro grau. Porém, o TJGO reconheceu a probabilidade do direito e suspendeu as hastas públicas. O advogado apontou que, na primeira hasta, a avaliação realizada não considerou a valorização incidente do imóvel. 

Além disso, não foi comprovada a regularidade da constituição em mora do proprietário.

Leilão suspenso

O pedido de suspensão do segundo leilão teve como base o fato do proprietário ter efetuado o pagamento do débito, via depósito judicial, no valor igual ao do lance previsto no Edital do Leilão. 

E igual ao montante do débito junto à instituição financeira, já acrescido das despesas, dos prêmios de seguro, dos encargos legais, inclusive tributos, e das contribuições condominiais.

O advogado Fabrício Póvoa esclarece que após consolidada a propriedade, o devedor fiduciário pode efetuar o pagamento no valor correspondente ao da dívida, até porque, possui direito de preferência na aquisição do imóvel até a realização do 2º leilão. 

“O deposito judicial permite o deferimento liminar pelo Juízo, com base no dever de cautela, inexistindo, assim, risco de dano irreparável à parte requerida ou existência de abuso de autoridade”, pontua o advogado.

Fonte: Rota Jurídica 

Abertas as inscrições para cursos gratuitos de robótica em Alto Paraiso e Cavalcante (GO)



Para os jovens que estão em busca de novas oportunidades, estão abertas as inscrições para cursos gratuitos de robótica em cinco cidades de Goiás: Alto Paraíso, Cavalcante, Valparaíso, Goiânia e Luziânia. 

Entre os conteúdos, é possível encontrar informática, eletricidade, mundo maker, algoritmo e impressora 3D, e muito mais.

As aulas são oferecidas por meio de laboratórios Inlcude, que funcionam com o objetivo de inserir jovens de comunidades carentes nos ambientes digitais, fazendo com que tenham maior conhecimento sobre a tecnologia e, consequentemente, tenham mais espaço no futuro profissional.

Os interessados devem ter entre 12 e 20 anos, ser estudante de escola pública ou bolsista e residir na comunidade em que o laboratório se encontra. 
As vagas são limitadas!

As inscrições seguem abertas até o dia 6 de março (sábado) e devem ser feitas pelo site do Instituto Campus Party. As aulas tem previsão de início para os dias 10 e 11 de março, começando logo após as inaugurações.

O Estado de Goiás conta com seis laboratórios instalados nos municípios citados, sendo que as aulas devem acontecer de forma híbrida, online ou presencial, sendo possível para o aluno escolher a opção que melhor agrada. 

As metodologias foram assim definidas por conta da pandemia de Covid-19, com o intuito de reduzir o número de alunos presentes.

Em cada unidade do Include em Goiás, há um total de 75 vagas para os cursos de robótica, sendo que as aulas presenciais contam com apenas cinco turmas de dez alunos cada, e uma turma online com 25 alunos. 

As aulas online e presenciais serão iguais e abordarão sempre as mesmas temáticas.

Para as aulas, os alunos precisam de alguns materiais recicláveis e sucatas eletrônicas, como plásticos, papelão, baterias, pilhas e ferramentas de simulação e interação.

“É importante que consigamos formar, desde jovens, pessoas empreendedoras e conectadas às novas tecnologias. 

Isso se transforma em uma ação social quando a gente leva esse conhecimento para os jovens carentes, que dificilmente teriam acesso a esse tipo de conhecimento, ou demorariam muito a alcançá-lo”, explica o secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima.

Fonte: Assessoria de Comunicação 

Enquanto Pazuello e Bolsonaro não agem, Caiado briga com Ibaneis e diz que vai comprar vacinas



O governador Ronaldo Caiado anunciou, nesta quarta-feira (24/02), por meio de suas redes sociais, dois lotes de vacinas contra Covid-19. 

São 53 mil doses da AstraZeneca, suficientes para imunizar todos os idosos acima de 80 anos. Às 19h30, chegam ao Estado 28,8 mil unidades da CoronaVac.

Em Goianira, durante entrevista coletiva, ele informou também que solicitará hoje à Assembleia Legislativa um projeto autorizativo para destinar R$ 60 milhões tendo em vista adquirir 1 milhão de imunizantes ao custo de R$ 60 cada.

Caiado também anunciou a abertura, em março, do Hospital de Uruaçu, que pode chegar a 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes vítimas da doença. 

Outra novidade é a abertura de mais 10, em Iporá. Caiado afirmou que equipamentos já estão a caminho do município. São “10 monitores, 10 ventiladores, 40 bombas de infusão. 

Estamos abrindo mais leitos no Oeste goiano pela sobrecarga que lá está. São Luís de Montes Belos não deu conta de suportar”, explicou.

O anúncio de novas vacinas foi feito logo após a formação de maioria no Supremo Tribunal Federal (STF) para permitir a compra dos imunobiológicos por Estados e municípios, caso a União descumpra o Plano Nacional de Imunização. 

A entrevista coletiva aconteceu após reunião com prefeitos, vereadores e lideranças da Região Metropolitana de Goiânia (RMG), na manhã desta quarta-feira (24/2), na antiga sede da prefeitura de Goianira, hoje Secretaria Municipal de Educação.

“Trabalho no sentido de recuperar o tempo perdido. Se essa alternativa foi dada pelo Supremo [STF], vamos atrás dela. Vamos usar todo nosso prestígio internacional, com embaixadas e contatos que temos”, pontuou Caiado, que ressaltou: 

“Sem o gesto egoísta de achar que qualquer aquisição será feita pensando única e exclusivamente em nós. Vocês jamais verão em mim um comportamento semelhante ao do governador do Distrito Federal”, criticou, em menção às declarações recentes do governador Ibaneis Rocha, de que vai fechar as fronteiras do DF com Goiás.

Segundo detalhou, já foi adquirido um tomógrafo de 64 canais, “o mais sofisticado que existe, da Siemens”. 

Ele pontuou que esse esforço vem sendo uma constante e que houve um avanço significativo, que ficará como legado para a Saúde do Estado. Foram abertos, citou, leitos em Formosa, Luziânia, Itumbiara, Jaraguá, Porangatu, entre outros.

“Eu duvido que haja outra estrutura, criada em apenas um ano e meio de governo, comparável à que instalamos. Estamos dando uma resposta, em termos de musculatura, que nenhum outro governo deu. São mais de 800 leitos em Goiás, 390 de UTI só para Covid”, frisou o governador.

Fonte: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Importante ajuda: Governo de Goiás, OVG e GPS levam ajuda para famílias quilombolas Kalunga em extrema vulnerabilidade




O Governo Estadual, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), entregará 200 cestas básicas para famílias em situação de extrema vulnerabilidade em comunidades quilombolas Kalunga, na cidade de Cavalcante, na região Norte do Estado.

O auxílio beneficiará idosos, grávidas, crianças e pessoas com deficiência que tiveram as dificuldades diárias agravadas com a pandemia da Covid-19 e o fim do auxílio emergencial do Governo Federal.

O caminhão com os donativos saiu da sede da OVG, em Goiânia, nesta terça-feira (23/2), e os benefícios serão entregues às famílias nos próximos dias por agentes da Polícia Militar do Estado de Goiás. 

A iniciativa conta, também, com o apoio da Prefeitura Municipal de Cavalcante, por meio do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), e da Associação Quilombo Kalunga (AQK), que auxiliaram na identificação das famílias em situação de maior vulnerabilidade. 

Além dos alimentos, serão entregues, também, cobertores, 200 brinquedos, 10 kits de enxoval para bebê e peças de roupas masculinas e femininas para adultos e crianças.

Atenção especial

Em março de 2019, a presidente de honra da OVG e coordenadora do GPS, Gracinha Carvalho Caiado, fez a primeira visita a uma comunidade quilombola. Ela foi a única primeira-dama de Goiás a visitar essa parcela da população goiana. 

Acompanhada da diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, ela foi à casa de várias famílias, na região de Cavalcante, município que está entre os dez mais vulneráveis do Estado. 

Na época, ela deixou clara a intenção do Governo de Goiás e da Organização de cuidar daqueles que mais precisam.

Apesar da dificuldade de acesso e da logística complicada, o “Natal do Bem” também chegou às comunidades quilombolas que vivem na região da Chapada dos Veadeiros, tanto em 2019 quanto em 2020. 

Mais do que celebrar a data mais especial do ano, com a iniciativa, a OVG e o GPS distribuíram brinquedos, roupas e cestas básicas. 

Além disso, uma assistente social da Organização foi de casa em casa, verificando as necessidades das famílias e entregando enxovais para bebê e cadeiras de rodas.

No ano passado, a ajuda fundamental também chegou por meio da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus: moradores das 66 comunidades quilombolas de Goiás receberam quase 21 mil cestas básicas, além de mais de 3.100 máscaras de pano.

“Não poderíamos dormir tranquilos sabendo da situação em que essas famílias se encontram. 

Com o apoio do Governo de Goiás e parcerias com a iniciativa privada, temos cuidado de todos os que mais precisam, inclusive os moradores das comunidades quilombolas, uma gente tão sofrida e que ficou muitos anos esquecida pelo poder público”, afirma Gracinha Caiado.

Já a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, fala da importância da ação neste momento. 

“São comunidades de difícil acesso e que precisam muito da mão estendida do Estado. Essa é a missão da OVG. É o trabalho que o governador Ronaldo Caiado e a nossa presidente de honra têm se esforçado tanto para fazer”, ressalta.

Fonte: OVG-GO

Avanço: Em São Domingos (GO), vereadores apresentam projeto de Lei "Aprendiz Dominicano"


Na primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de São Domingos (GO), no nordeste goiano, os Vereadores Aristerdan Claudino (Dan de Ceará), Jonas Cardoso e Odair José, ambos integrantes da Bancada do Desenvolvimento, apresentaram um Projeto de Lei que institui no Município o projeto Aprendiz Dominicano.

A proposição legislativa apresentada pelos três Vereadores visa proporcionar a Jovens e Adolescentes que vão frequentar as instituições públicas de ensino a oportunidade de ingresso no mercado de trabalho, recebendo um curso de qualificação durante todo o programa, além de uma remuneração compatível.

Nas palavras do vereador Jonas Cardoso “o município de São Domingos sempre foi muito carente no que tange a oportunidades de primeiro emprego e qualificação profissional para jovens e adolescentes. 

 A nossa obrigação enquanto representantes do povo é trabalhar para zerar as desigualdades sociais existentes e para que esse objetivo seja alcançado, precisamos proporcionar à juventude oportunidade de ingresso no mercado de trabalho e de qualificação, para que eles possam somar no orçamento familiar e consequentemente na economia do município. Gerar emprego e renda é uma das metas do nosso mandato.”

Para o vereador Odair José, “o objetivo deste projeto de lei é promover a inclusão social de jovens, sem que os mesmos deixem de frequentar a escola. 

Neste sentido o jovem além de aprender rotinas profissionais, terá uma renda própria, além de receber um curso de qualificação durante toda a permanência no programa. 

Logo, ao fim do contrato de aprendizado os aprendizes já terão experiência profissional, qualificação técnica e com isso encontrarão mais facilidade para permanecerem no mercado de trabalho.”

O vereador Dan de Ceará diz que a juventude de São Domingos sempre foi esquecida pelo Poder Público e que a implementação do Programa será um importante avanço social, educacional e econômico. 

 “Proporcionar ao povo oportunidades de trabalho é uma relevante pauta de meu mandato. A aprovação e implementação deste projeto ajudará São Domingos a dar um grande avanço rumo ao desenvolvimento econômico e social.” Frisa o Vereador”

A proposição legislativa precisa passar pela comissão de justiça e redação, ser aprovada pelo plenário da Câmara Municipal, composto por nove vereadores e por fim sancionado pelo chefe do Poder Executivo.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Campos Belos (GO) já não tem mais vagas para pacientes Covid; bateu a lotação de 100%

Não foi por falta de aviso, alerta ou de informação disponibilizada à comunidade. 

Mas parece que o terror do mês de março, anunciado ontem (23) pelo governador Ronaldo Caiado, chegou mais cedo.

Nesta quarta-feira (24), a Secretaria Municipal de Saúde anunciou que não há mais leito para internação na unidade "Sentinela", destinada aos doentes por Covid. 

Sete pacientes estão internados e ocupam as sete vagas disponíveis.

Devido às lotações de leitos de hospitais públicos e privados em Goiânia, Anápolis, Formosa e hospitais de campanha do estado e do Distrito Federal, os pacientes de Campos Belos (GO), no nordeste do estado, estão sendo retidos por não terem para onde serem evacuados.

O mais grave é que a cidade não dispõe de Unidade UTI para socorrer aqueles pacientes que tiverem qualquer tipo agravamento do quadro. 

Foguete 

E as notícias ruins não param no município.  Os números da Covid estão subindo feito foguete. 

De ontem para hoje, a Secretaria de Saúde registrou mais de 20 novas pessoas infectadas.

Agora são 96 pacientes infectados e ativos. 

Há ainda mais 91 pessoas suspeitas de estarem portando a Covid-19, aguardando apenas os resultados de exames.

Os próximos 15 dias serão de dor, lamúrias e angústias, tanto para quem precisar de um leito, quanto para os parentes dos pacientes.  

Infelizmente, não se vê mais solução. Quem Deus abençoe a todos nós.  




Memórias de Campos Belos: João Victor de Souza foi um dos pioneiros no ramo de construção e manutenção de estradas



Por Jefferson Victor,

Nascido no estado do Rio Grande do Norte, João Victor serviu ao Exército Brasileiro; era músico e fazia parte da Banda Oficial de Natal, oportunidade em que também atuava como motorista de caminhão.

Uma preciosidade para a época, o que o credenciava a ter emprego fácil em qualquer lugar do país em que quisesse trabalhar.

Era década de 1950, a seca castigava o Nordeste e ele se viu na condição de ser mais um retirante da seca, deixou os pais ainda novo e saiu Brasil afora em busca de uma melhor qualidade de vida.

Perambulou por vários estados brasileiros, e como Brasília estava em plena construção, e por ser motorista, encontrou ali uma oportunidade de emprego, onde trabalhou por alguns anos.

Depois disto passou a integrar o DNER Departamento de Estradas de Rodagem em Goiás, ocasião em que participou da construção de estradas no nordeste de Goiás, posteriormente veio prestar serviços em Taguatinga, hoje Tocantins. 

Lá conheceu Laurita, uma bonita moça proprietária do Cartório da cidade, casaram e tiveram 5 filhos, Jackson, Jefferson, Selma, Jacobson e João Victor de Souza Junior.

No ano de 1971 mudou-se com a família para a pequena São Domingos, onde passou a integrar o CRISA e em 1973 fixou residência em definitivo na cidade de Campos Belos (GO).

Ele começou como chefe do Comboio, caminhão que era responsável por abastecimento e lubrificação da frota. 

Depois passou a ser o chamado “chefe de equipe”, era o responsável pela construção e manutenção de todas as estradas da região, era ele quem definia estratégias de trabalho, inclusive foi o responsável pela construção de várias estradas vicinais no município de Campos Belos.

Nos anos 70, o Consórcio era o responsável pela manutenção de todas as estradas da região, na época da chuva, auxiliava motorista a atravessar atoleiros, eram rebocados por tratores e o trecho era então recuperado facilitando o tráfego e encurtando tempo de viagem.

Como mostra o trecho, meu pai teve papel importante no progresso de nossa região, deu a sua contribuição no desenvolvimento, foi um dos desbravadores do tão sofrido corredor da miséria, contribuiu, deixou o seu nome marcado na história. 

Quem hoje transita em asfalto de qualidade não tem a noção do quanto ele e muitos outros que faziam parte de sua equipe de trabalho sofreram para proporcionar uma melhor qualidade de vida a nossa comunidade.

Depois disto, foi vendedor de tratores e equipamentos na concessionária Cambel, a primeira revenda da modalidade na região, sediada onde hoje é a Cerealista Só Grãos, foi o início do desenvolvimento da agropecuária regional.

Atuou também como comerciante no ramo de secos e molhados no Setor Aeroporto, atividade que permaneceu até seus últimos dias.

João Victor foi acometido por um câncer de pulmão, era fumante e contraiu a doença em virtude do cigarro; fez tratamento intensivo, mas em 10 de janeiro de 1991 faleceu.

Foi sepultado em Campos Belos, cidade em que adotou como sua terra natal, cidade em que fomos criados até que cada um pudesse escolher o seu destino.

Escrevi esta matéria como forma de abrir a série “Memorias de Campos Belos”, grupo no Facebook, uma forma de prestar minha homenagem ao meu pai e também mostrar ao povo mais jovem sua contribuição no desenvolvimento regional.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Abuso sexual em cemitério: suposto caso de necrofilia assusta a cidade de Natividade (TO)

Entrada do cemitério municipal 

A comunidade de Natividade, sudeste do Tocantins, está chocada com um suposto caso de necrofilia, que é o ato de violar e abusar sexualmente de cadáveres.

O caso teria ocorrido no cemitério municipal na noite desta segunda-feira (22). 

De acordo com a versão até agora apresentada, uma idosa de 71 anos, professora muito conhecida na cidade, foi sepultada ontem (22),  por volta das 17h, mas hoje a sepultura amanheceu violada e o corpo da idosa com marcas de abusos.

O filho da idosa disse, ainda há pouco, à imprensa que uma agente funerária ligou hoje pela manhã, informando sobre a suposta violação do túmulo. 

Ao chegar no cemitério, o caixão da mãe estava aberto e um preservativo foi encontrado no ao lado do cadáver.

Logo após a notícia se espalhar, muita gente foi à porta do cemitério, revoltada e pedindo uma rigorosa apuração da polícia. 

“Esse cara é um maníaco. Tinha era que ter achado ele. A defunta tá é estuprada. O caixão tá lá aberto lá e ninguém pode entrar. Isso é horrível. 

Esse cara é um maníaco mesmo, tem que encontrar esse cara. Na verdade, tinha era que ter uma câmera escondida naquele cemitério. 

Acontece tanta coisa horrorosa, se instalar uma câmera ali, ia pegar muito vagabundo ali viu. Rapaz, absurdo, eu tô me arrepiando até agora”, disse uma mulher em um áudio que inundou as redes sociais. 

A Polícia Civil e também militares da PM apuram o ocorrido. A ocorrência está em andamento e nenhuma pessoa foi presa como suspeita. 

Deserto total: cidade de Monte Alegre (GO) parece que entendeu a gravidade da pandemia


Os moradores da cidade de Monte Alegre (GO) parece que entenderam a gravidade de pandemia. 

Com três mortes e uma população que não passa de 10 mil habitantes, hoje registra cerca de 80 casos ativos da Covid-19.

No último domingo (21) foi registrada mais uma morte, a de um querido técnico de enfermagem da comunidade.

As imagens acima, feitas na última sexta-feira, falam por si.  

E estão corretíssimos os moradores de Monte Alegre (GO). 

Isolamento total parece ser a única saída, enquanto não há vacinas.

Variante de Manaus já está em Goiás, Tocantins e DF. É 3x mais contagiosa, agressiva e pega no ar




A fala do governador Ronaldo Caiado sobre a situação da Covid em Goiás é apenas um pouco da verdade advinda de estudos e de projeções de estudiosos. 

O fato é que, como político e gerentão do estado, ele não expõe todos os dados para não "alarmar" a sociedade, mas a situação é feia, gravíssima.

Dois novos dados é de dar calafrios em qualquer um.  Como todos sabem, aos poucos os cientistas estão descobrindo mais e mais sobre o novo coronavírus. 

Segundo os estudos já divulgados, duas novas variações agressivas do vírus já estão em circulação em todo o estado de Goiás, no DF e no Tocantins e foram registradas na semana passada: a B.1.1.7, que surgiu no Reino Unido e a P2, também originada em Manaus.

Pelo que se sabe, esta variante de Manaus é três vezes mais agressiva e contagiosa do que o vírus-pai, de primeira geração.  

Pior, pega no ar, como gripe. 

Em ambientes fechados, como salões, bares, igrejas, auditórios, salas de aula e até dentro de casa, o vírus fica no ar, flutuando, e contamina quem o respira. 

Até em espaço externo, fora desses ambientes, há também o perigo de transmissão como no meio da rua. 

A situação só não é pior, porque o vírus é carregado pelo vento e é diluído pela massa de ar. 

Filas ao ar livre, por exemplo, é um ótimo vetor de transmissão. 

Por isso, o colapso total dos hospitais de Manaus, inclusive com a terrível falta de oxigênio. 

Há quem fala que há necessidade de se usar até duas máscaras, se por ventura for urgente a saída de casa. 

A preocupação de Caiado tem que ser levada a sério. Acho apenas que está faltado transparência por parte dele para com a sociedade goiana. 

As projeções para março são terríveis mesmo, como disse o governador.    

Esta é uma informação com antecedência. 

Muitos não estão nem aí. Mas depois, na hora do horror, vão dizer que não foram avisados e orientados. 

Por mim, fechava-se tudo, até as igrejas.

Deixaria apenas o comércio aberto, com restrições, para não sufocar a economia e matar o povo de fome. 

Governador Caiado diz que março será um mês duro; o pior da história para ao povo goiano, com contaminação intensa e mais mortes


O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, em tom sério e obtuso, foi à TV alertar todos os milhões de moradores do estado de que o próximo mês de março será o mais duro da história do povo goiano.

Segundo Caiado, as projeções indicam que o mês que se aproxima, com as novas variantes do coronavírus, virá carregado de muita contaminação, mortes, internações e pior, sem hospitais e leitos de UTI para acolher os doentes.

Será um mês conturbado e de muita tristeza e desolação. 

A ordem é séria e que cada um que se cuide, porque o Estado não vai dar conta de socorrer os futuros doentes. 

 

Posse (GO): batida deixa adolescente com fratura exposta



A 10ª Companhia Independente Bombeiro Militar foi acionada nesta terça-feira (23), para atender uma ocorrência de trânsito envolvendo um carro e uma moto, no Setor Mãe Bela, em Posse (GO).

A colisão deixou a vítima, um rapaz de 17 anos, com fratura exposta na perna, sendo necessária a imobilização para transporte apropriado.

A guarnição de resgate teve o apoio do SAMU, que fez o acesso venoso na vítima. 

Após o atendimento no local, os militares transportaram a vítima ao Hospital Municipal de Posse.

Em Campos Belos (GO), prestação de serviços de trator e implementos agrícolas



Caro produtor rural,

As chuvas começaram e chegou a hora de preparar o solo para o plantio, seja com capim para o gado ou para as lavouras diversas.

Quem bem cuida da terra, sempre colhe bem.

Por isso é importante a análise do solo, a correção com calcário e adubos; a recuperação de pastagens com boas sementes, roçagem das pastagens, a eliminação de tocos, cupins e raízes de ervas daninhas, dentre outros cuidados tão necessários.

Na realidade, o pecuarista não cria gado. Cultiva Capim.

Para tudo isso necessita-se de maquinários apropriados.

E se você ainda não os possui, não deixe de fazer hoje os seus serviços.

Temos o maquinário que você precisa. Novinho em folha e com operador experiente.

Em Campos Belos (GO), entre em contato com Lindomar Santos (Nenem) - (062) 9621- 8688 (whatsapp).

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

De Campos Belos (GO), paciente de 29 anos, que deveria ser internado por 180 dias no HGP, completa 500 hoje


Faltavam cinco dias para seu 28º aniversário quando Kelvis Izael Rodrigues Chaves deu entrada na ala de psiquiatria do Hospital Geral de Palmas (HGP) para cumprir 180 dias de internação compulsória. 

Eram 23h17 do 10 de outubro de 2019. 

O goiano de Campos Belos, radicado na Rua 2 de Arraias, sudeste do Tocantins, chegava por força de uma decisão judicial de medida de segurança por um período de 180 dias – seis meses.

Neste sábado, 20 de fevereiro, se completam 500 dias que o paciente está enclausurado no HGP. 

Kelvis caminha para passar o terceiro aniversário em regime fechado de internação, após 2 natais e 2 réveillons no leito 147 B, onde está internado. 

Na última avaliação médica sobre o paciente, no início deste mês, o serviço de psiquiatria do HGP concluiu que já não havia fundamentação técnica para a internação hospitalar dele em 2019 e, muito menos agora, existe embasamento na literatura médica para a manutenção de sua hospitalização.

A decisão que o trancafiou no HGP há dois anos, não é a única que recai sobre ele.

Entre 2018 e 2019 ao menos quatro ações penais do Ministério Público pedia sua condenação por jogar pedras no comércio ou pessoas de Arraias, mas ele enfrenta inquéritos e ações judiciais pelo menos desde 2015.

Em uma das ações, de 2018, ele é denunciado pelo promotor João Neumann Marinho da Nóbrega por ameaça cometida no dia 3 de novembro daquele ano contra uma filha de um vizinho e de acertar-lhe uma pedrada na perna. 

Tanto o defensor que o acompanhou no processo, Edson Perilo Azevedo Júnior quanto o promotor João Neumann Marinho da Nóbrega, que o denunciou, pediram ao juiz a aplicação de medida de segurança.

O juiz Marcio Ricardo Ferreira Machado atendeu ao pedido e determinou o prazo máximo de 6 meses para sua internação em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico. 

O tempo é o máximo que podia ser aplicado porque o crime de ameaça prevê uma pena de 1 a 6 meses de detenção. Uma súmula do Superior Tribunal de Justiça diz que o tempo de duração da medida de segurança não deve ultrapassar o limite máximo da pena para o delito praticado.

Em outra ação, (0001461-74.2018.827.2709), é acusado pelo promotor João Neumann Marinho da Nóbrega de atirar pedras num vizinho no dia 8 de novembro de 2018. Sentença do dia 30 de novembro de 2019: “Internação em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico, pelo prazo máximo de 6 (seis) meses”, escreve o juiz.

Dois meses antes de ser internado, a Justiça tornou Kelvis réu em outra denúncia feita pelo promotor João Neumann dia 1º de agosto de 2019. 

O paciente é acusado de ter danificado bens da cadeia de Arraias no dia 22 de março de 2012, quando cumpria medida de segurança fixada pela Justiça em outro processo. No dia 8 de outubro de 2020, quando completava um ano de internação dele no HGP, o juiz extinguiu a ação.

Numa quarta ação, também de 2019, ele é acusado de ir a vias de fato com a filha de um vizinho no dia 9 de novembro de 2018. 

Julgada no dia 4 de março do ano passado, Kelvis restou absolvido, mas o juiz fixou de novo a medida de segurança de internação em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico, pelo prazo máximo de 3 meses.

Diagnóstico de retardo mental embasa pedidos

Em 8 de janeiro de 2019, o médico Solimar Pinheiro periciou o paciente por ordem da Junta Médica do Tribunal de Justiça. Diz o laudo da perícia que a mãe teve problemas na gestão, ameaças de aborto e infecções, e o filho, com apenas oito meses de nascido, começou a apresentar convulsões. 

Desde então toma medicamentos e chegou a fazer tratamentos inclusive fora do Estado. A conclusão é de retardo mental grave com comportamento desorganizado e epilepsia e comprometimento total da realidade.

O quadro não é curável, afirma o médico perito, o paciente não tem condições de convívio social, mas Kelvis "pode alternar períodos de tratamento ambulatorial e quando necessário, a critério do médico assistente, tratamento em regime de internação".

O laudo aparece em pelo menos dois processos que determinaram a internação do paciente.

Mãe não quis comentar

O Jornal do Tocantins telefonou para a família. A mãe, Celina Ferreira Chaves atendeu o telefonema. Disse que não queria comentar a situação do filho e que a Assistência Social do HGP é quem controla a vida de Kelvis.

Para o quadro médico do HGP, ela contou que não conseguia entender a motivação da mais nova internação judicial do filho. Disse que ele estava tranquilo em casa quando a ambulância chegou e ela recebeu a informação de que teria que acompanhá-lo até a capital.

Aos médicos, ela resumiu a situação de preconceito e ataques vivenciada pelo filho na sociedade de Arraias. "Agora lá tá assim. Se alguém der parte do Kelvis por qualquer coisa que ele fizer de errado, o juiz manda internar ele na hora. 

O problema principal é que as pessoas lá de Arraias não ajudam, não entendem o problema dele. 

O Kelvis é carinhoso. Ele passa pelas pessoas e fala com elas, cumprimenta, diz 'oi', mas elas não respondem. Aí ele fica com raiva e joga pedra".
Profissionais questionam internação compulsória

Médicos que atendem entendem que não há indicação médica para a internação do paciente que se encontra “internado em regime fechado” em uma unidade sem condições para isto.

Sob anonimato, um psiquiatra afirma que a Unidade de Saúde Mental (USM) do HGP não se presta para o cumprimento de nenhuma medida de segurança de longa duração de qualquer infrator da Lei, mesmo que portador de grave transtorno mental. 

Segundo os médicos, mesmo sob decisão judicial, porque a unidade não é uma instituição judiciária ou penitenciária.

Outro chegou a propor que o paciente devia ter uma autorização para um passeio no Parque Cesamar, porque fechado como está, “perde as poucas habilidades de convívio social”, mas por se tratar de decisão judicial, não obteve autorização para saída.

Um profissional que lida com o paciente afirma que ninguém “move uma palha” para tirar o paciente do HGP e afirma que ele não pode sair do “cubículo que é a nossa Unidade de Saúde Mental”.

“São 500 dias de manicomialismo (que defende internação em manicômio) de verdade, sem nenhum documento médico recomendando a internação compulsória”, critica outro psiquiatra. 

Segundo ele, o paciente já está deprimido e só vive pedido para ir para casa.

Fonte e texto: Jornal do Tocantins 

Sebrae na sua Empresa



Mesmo com os desafios do momento da pandemia, o Sebrae Goiás apresentou, na sexta-feira (19), a campanha “Sebrae na sua Empresa”, para ampliar a presença e visibilidade do Sebrae por meio de visitas in loco, no modelo porta a porta, às micro e pequenas empresas de municípios estratégicos de Goiás com foco na sensibilização das empresas, mapeamento e identificação de demandas, apresentação e oferta de soluções Sebrae. 

Para dar suporte ao programa, o Sebrae contará com a força de trabalho de 113 consultores selecionados nas diversas áreas do conhecimento, experientes, devidamente capacitados na metodologia do “Sebrae na sua Empresa”, bem como no Raio X, com foco nos temas mais importantes para o momento: 

Planejamento, Mercado de Vendas, Gestão Financeira, e orientação sobre as soluções Sebrae com foco nas temáticas, no portfólio, no SAS e LGPD, entre outros. 

De acordo com diretor técnico do Sebrae Goiás, Wanderson Portugal Lemos, a reunião ocorreu em prol do alinhamento do início de “um programa muito importante”. 

“O principal objetivo é que, através do “Sebrae na Sua Empresa”, nós vamos ter uma abordagem e sensibilização direto com o proprietário. 

É necessário ao consultor do Sebrae Goiás que procure fazer a consultoria diretamente com os proprietários. Haverá o preenchimento do cadastro e assinatura do termo da LGPD. 

Além disso, haverá o preenchimento do Raio-X Emergencial e orientação sobre os próximos passos”, salientou. Wanderson explicou que o relacionamento com o cliente será feito através da validação e avaliação. 

“Até 3 consultorias on-line serão oferecidas, de modo a orientar um plano de ação incluindo a indicação de conteúdos on-line, acompanhamento, monitoramento e indicação para grupos de acompanhamento”. 

A transformação esperada, segundo o diretor técnico, em pelo menos 10 mil empresas, é identificar a melhor estratégia, conforme perfil, soluções coletivas (Travessia, Up, Delas), criar grupos de acompanhamento e aplicação do Raio-X. 

O diretor-superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho finalizou a reunião, frisando a simplicidade da campanha e parabenizando os colaboradores pela adesão ao programa. “Esta campanha é muito simples, singela, mas direta. Hoje, a comunicação deve ser direta e entendida. 

A campanha “Sebrae na sua Empresa” tem o papel de abrir portas e tornar o ambiente mais receptivo aos consultores do Sebrae. Isso tornará a caminhada mais sólida”. 

“O que importa para o Sebrae é ter a pequena empresa mais eficiente e contribuindo para a geração de riqueza no Estado. Esperamos que todo o esforço do Sebrae gere frutos e felicidades para todos nós”, finalizou.

Divinópolis de Goiás registra mais uma morte por Covid



Mais um idoso morreu em virtude da Covid-19, na cidade de Divinópolis de Goiás, nordeste do estado. 

De acordo com a Prefeitura Municipal, a morte ocorreu no último dia 17 de fevereiro, sendo este quarto óbito em decorrência do novo coronavírus no município.

O paciente era um idoso de 69 anos, que testou positivo para Covid-19.  

O quadro dele se agravou rapidamente; chegou a ser transferido para o hospital de campanha, mas infelizmente não resistiu e veio a óbito.

Divinópolis de Goiás registra 106 casos confirmados de Covid. Dois pacientes estão hoje o com vírus ativo no corpo. 

Em Monte Alegre (GO), Covid mata Carmo Ramos, servidor da saúde municipal. Cidade hoje tem hoje 85 casos ativo da doença



O técnico de enfermagem Carmo Ramos Ferreira, muito conhecido e querido em Monte Alegre de Goiás, nordeste do estado, não suportou a agressividade da Covid-19 e morreu neste domingo (21).

Um dos filhos dele também se contaminou e está internado numa UTI, em tratamento intensivo contra a doença.

Carmo Ramos era servidor municipal de Monte Alegre e por muitos anos atuou ajudando a salvar vidas na comunidade.

Ontem mesmo a prefeitura soltou uma nota lamentando a morte do servidor e se solidarizando com a família dele.

Este é o terceiro óbito registrado em Monte Alegre, que hoje tem 85 pacientes com caso ativo de Covid, muito mais do que a cidade vizinha de Campos Belos (GO), quem tem mais que o dobro da população.

Dos 85 pacientes hoje com Covid, seis estão internados. Para piorar, quatro dos pacientes são professores da rede municipal de ensino, o que deve acender o alerta para o retorno às aulas. 

O prefeito Felipe Campos, na semana passada, decretou regras mais rígidas para tentar conter o avanço da doença. 

No entanto, ainda é cedo para analisar se as novas regras estão sendo suficientes para barrar a contaminação.

De volta ao passado: “Memórias de Campos Belos” traz importante contribuição para o resgate de nossa história

 Ângelo, conhecido como seu Anginho, da padaria da Rua 7 de Setembro,
esposo da Dona Alzira. 


Marilene do Carmo, a idealizadora 

Por Jefferson Victor,

Idealizado por Marilene F. Carmo, moradora local, o grupo Memórias de Campos Belos tem trazido lembranças de pessoas e fatos que marcaram o passado da nossa cidade.

Segundo ela, o objetivo do grupo é resgatar o passado, mostrando pessoas que marcaram a nossa história, muitos deles ainda desconhecidos principalmente pelas pessoas mais jovens que agora têm uma oportunidade de conhecerem um pouco mais de pessoas e fatos que marcaram épocas.

Desde a sua criação, o grupo tem resgatado os bons momentos, é uma oportunidade para matarmos saudades de pessoas que se foram e até então são desconhecidas para muitos, como foi o caso do missionário B.H Foreman, criador da Escola Batista, uma das primeiras do município, em um prédio próximo aos Correios.

Times de futebol com alguns jogadores que se foram e que deixaram saudades, desfiles de 7 de setembro nos anos 80, casarões antigos já removidos, como por exemplo um que deu lugar hoje à casa paroquial, e que muitos afirmam ser uma das fotos mais antigas da cidade.

Várias fotos de famílias já foram postadas, daí aguça a curiosidade em saber quem são essas pessoas, mas devido a qualidade das fotos antigas muitas as vezes se tornam impossível o reconhecimento, motivo pelo qual sugiro que coloquem nome dos componentes para melhor a identificação.

Como sugestão, seria bom que postássemos fotos de nossos parentes e amigos, e que se possível, que façam uma breve biografia, mostrando o que essas pessoas representaram para você e como contribuíram para o crescimento de nossa cidade.

Muitos foram agricultores, pedreiros, políticos, fazendeiros, domésticas, carpinteiros, lenhadores, comerciantes, enfermeiros, médicos, policiais, encanadores, eletricistas, cabeleireiros e outras profissões, todos contribuíram de alguma forma para o nosso crescimento.

Eu, inclusive, vou abrir esta série contando a história do meu pai que foi um pioneiro que chegou em Campos Belos em 1.973 com o Consórcio Rodoviário Intermunicipal e que também deu sua contribuição, isto eu contarei detalhes no texto.

Vamos mostrar nossa história, faça a biografia, isto é uma maneira de você homenagear o seu parente. Vamos valorizar o que é nosso, vamos reescrever a nossa história, fazer desse grupo um importante instrumento de resgate do nosso passado de glória.

Aproveito a oportunidade para parabenizar Marilene pela criação do grupo, e ao mesmo tempo me colocar à disposição para manutenção e melhoria deste importante instrumento de comunicação.

Vamos dar vida ao passado, publique suas fotos, faça o seu texto, procure pessoas que você sabe tenham fotos históricas guardadas e que possam ajudar para o engrandecimento do grupo.

Ibraceds faz a ponte entre trabalhadores qualificados e mercado da panificação




Oportunidade de inserção no mundo do trabalho surgiu após articulação do presidente do Instituto, Raymundo Barros, com sindicatos do setor, durante ação do Governo de Goiás com o programa Mais Empregos, no Condomínio Nelson Mandela, no Conjunto Vera Cruz, em Goiânia. 

Cotec Móvel gerenciado pelo Ibraceds participou da ação, capacitando 62 pessoas em diversas áreas

“Todos os trabalhadores participantes dos cursos de panificação e confeitaria oferecidos pelo Cotec Móvel no Condomínio Nelson Mandela, nessas duas semanas, vão poder ingressar no mercado da panificação, se isso for do seu interesse”. 

A afirmação é do presidente do Instituto Brasileiro de Cultura, Educação, Desporto e Saúde (Ibraceds), Raymundo Barros, que esteve, nesta sexta-feira (12/02), na cerimônia de encerramento do programa Mais Empregos, realizado pela Secretaria de Estado da Retomada e parceiros naquele residencial.

Segundo Raymundo Barros, o processo de qualificação no Nelson Mandela não poderia terminar da melhor forma. 

“Conversamos com o presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação do Estado de Goiás (Sindipão), Marcos André Rodrigues de Siqueira, que nos falou da grande demanda que há no setor e do seu interesse em contribuir para a inserção dos trabalhadores no mercado, e, assim, essas pessoas deverão ser encaminhadas em breve aos postos de trabalho”, destacou. 

Ele encerrou os trabalhos do Cotec Móvel no residencial parabenizando a conquista dos 62 formados nos cursos oferecidos pelo Governo de Goiás, por meio do Ibraceds.

A unidade de ensino móvel do Governo de Goiás permaneceu no Nelson Mandela do dia 30 de janeiro ao dia 12 de fevereiro, com os cursos: 

Transformando Ideias em Negócios (12); Excelência no Atendimento com foco no cliente (10); Criatividade e Inovação na Panificação (22 pessoas); e Técnicas para uma Confeitagem Inovadora (18 pessoas). 

Das 62 pessoas que receberam o certificado de qualificação, mais da metade saiu do curso com oportunidade garantida de trabalho.

“Concluímos assim de forma excelente essa jornada no Nelson Mandela, abrindo grandes possibilidades para os moradores do residencial, que vão poder trabalhar ou empreender, melhorando a renda da família”, disse o presidente do Ibraceds. 

Conforme observou, o Cotec Móvel tem sido uma importante ferramenta de inclusão no meio rural, e agora, essa experiência no Nelson Mandela mostra sua eficiência também na área urbana. 

“Nossa missão é junto ao governo estadual levar capacitação e deixar o trabalhador pronto para se empregar ou empreender, e o resultado obtido aqui só reafirma o compromisso do Ibraceds com o desenvolvimento do Estado, fortalecendo a trabalho do Governo de Goiás na retomada do crescimento, com a geração de mais emprego e renda”, afirmou.

De acordo com Rafael Sôffa, gerente de Desenvolvimento de Áreas Vulneráveis, da Secretaria da Retomada, os alunos dos cursos de panificação estão sendo cadastrados no Sistema Sine, que também está cadastrando as panificadoras com oferta de vagas. 

Eles deverão ser encaminhados para as padarias que apresentaram vagas nos próximos dias.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias de Panificação de Goiânia, André Barbosa, também participou da cerimônia de encerramento dos cursos do programa Mais Empregos no Nelson Mandela, no Vera Cruz.

Casamento perfeito

Para o presidente do Sindipão, Marcos André Rodrigues de Siqueira, a intermediação feita pelo Ibraceds entre os trabalhadores qualificados por meio do programa do Governo de Goiás no Nelson Mandela com as entidades representantes do setor de panificação resultou no que se pode chamar de casamento perfeito. 

“Nós estamos precisando de mão de obra, e eles entram com a qualificação e o interesse pelas vagas que temos”, disse.

Marcos André explicou que o setor de panificação sofre com a falta de qualificação para o mercado, principalmente de padeiros e confeiteiros. 

“Acredito que essa capacitação feita aqui pode ajudar muito no ingresso dessas pessoas no mercado. Temos muitas padarias precisando, e mesmo que não tenham experiência, esse curso é um bom começo para que a pessoa entre numa padaria e possa aperfeiçoar o que aprendeu aqui”, acentuou.

De acordo, ainda, com Marcos André, como há demanda reprimida, seguramente, os que tiverem interesse em trabalhar em padarias em Goiânia vão ter chance de ingresso no setor. 

Em Goiânia, são mais de 1 mil padarias que empregam mais de 5 mil trabalhadores. “Há muita rotatividade, principalmente na área de atendimento direto ao público, mas há carência também de pessoal qualificado na produção”, explicou.

Mais Empregos

O programa Mais Empregos é desenvolvido pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Retomada, para promover a qualificação e a colocação do trabalhador no mercado de trabalho. 

Na ação realizada no Nelson Mandela, a secretaria contou com a parceria do Gabinete de Políticas sociais, da Agehab, da GoiásFomento, da OVG e do Sebrae, entre outras instituições.

O Mais Empregos cria conexões para que trabalhadores goianos ocupem vagas de emprego nas empresas em operação no Estado e também possam empreender. 

Além dos cursos oferecidos gratuitamente no Cotec Móvel gerenciado pelo Ibraceds, a ação no Nelson Mandela incluiu atendimento em consultoria na área financeira, administrativa e de planejamento, além de acesso a créditos, para quem quisesse empreender. Os técnicos permaneceram no local por duas semanas seguidas. 

O Condomínio possui 6.500 moradores.

O Ibraceds é a organização social (OS) responsável pela gestão dos Colégios Tecnológicos de Cristalina, Porangatu e Santo Antônio do Descoberto, além das unidades descentralizadas em mais de 20 municípios vizinhos. 

Sua missão é promover a qualificação em áreas potenciais nesses municípios, conforme a vocação local, contribuindo para o desenvolvimento econômico e fortalecendo as atividades produtivas e a regionalização.

Fonte: Assessoria de Comunicação 

sábado, 20 de fevereiro de 2021

Arraias (TO): Adetuc e UFT alinham propostas para colaboração mútua



Detentora de dois cursos de Turismo, nos câmpus de Arraias e Araguaína, a Universidade Federal do Tocantins (UFT) também tem muito a colaborar em projetos de pesquisa, formação cultural, patrimonial e para atividades da economia criativa. 

Com a perspectiva de firmar parceria neste sentido, o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Jairo Mariano, recebeu a vice-reitora da instituição de ensino, Ana Lúcia de Medeiros, e a coordenadora do Curso de Turismo Patrimonial e Socioambiental em Arraias, Valdirene Gomes.

Durante a reunião, que também contou com a participação das superintendentes de Turismo, Maria Antônia Valadares; e de Cultura, Lorena Ribeiro; e da gerente de Acervos e Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, Alline Alves, foram abordadas diversas ações, incluindo a renovação do termo de cooperação para o gerenciamento e a manutenção do Museu Histórico de Arraias, que inclui a Prefeitura Municipal.

A formação de guias, incluindo qualificação específica para o turismo histórico, poderá ocorrer por meio do sistema de educação a distância, com a expertise da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), conforme sugeriram as representantes da UFT, que também convidaram o presidente para a inauguração do Laboratório de Gastronomia do câmpus de Arraias, com data a definir. 

“Este é um equipamento muito importante para fortalecer a cadeia turística”, ressaltou Ana Lúcia de Medeiros, enquanto Valdirene abordou as conquistas do Festival Gastronômico de Arraias.

“Temos estudos que apontam que o turismo vai explodir no pós-pandemia. Precisamos estar preparados, atuando desde já com os marcos regulatórios”, pontuou a vice-reitora Ana Lúcia de Medeiros, ao elogiar a disposição do presidente da Adetuc às parcerias, abrindo as portas da UFT ao Estado.

“Está na hora de nos unirmos, para darmos uma contribuição mais expressiva a este importante setor da economia tocantinense, e queremos a parceria da UFT neste processo”, afirmou Jairo Mariano, completando que todo o planejamento das ações será apresentado ao governador Mauro Carlesse, que entende a necessidade de desenvolvimento de ações de curto e médio prazo, para uma cultural conectada ao turismo.

Fonte: UFT

Decameron, a peste negra e as igrejas


Recentemente li um romance de não ficção, chamado Decameron, de Giovanni Boccaccio. 

É um romance que fala sobre 7 mulheres e 3 homens que decidem fugir da peste que assolava a cidade de Florença, na Itália, no ano de 1348. 

Ele narra episódios da peste negra e a dor da morte em famílias e cidades inteiras, que foram devoradas pela doença.  

As pilhas de corpos nas ruas e o terror da doença está clara no livro. Não existia Ciência. O único suporte era a religião. 

Adivinhe onde o povo se juntava para pedir ajuda? nas igrejas. 

A peste negra é como o coronavírus, pegava pela saliva e pelo ar. Igrejas eram os pontos de aglomeração. 

Orar e rezar pode se fazer em casa ou de forma virtual, com fé, tem o mesmo efeito.

É hora de todos se unirem. 

Não tenho medo de críticas.

Esta é a minha posição firme e invicta. 

Delegado de Alvorada do Norte (GO) morre após grave acidente na BR-020





O delegado da Polícia Civil de Goiás, lotado em Alvorada do Norte, no nordeste goiano, Jadiel Albert Ribeiro Barbosa, de 34 anos, morreu em um grave acidente na madrugada desta sexta-feira (19), na BR-020, entre Posse e o Distrito Rosário.

Segundo informações, o acidente aconteceu por volta das 2h30, próximo ao Posto Água Quente.

O delegado estava em seu veículo particular, um Kia Cerato e colidiu de frente com um caminhão. 

O Corpo de Bombeiros de Posse foi acionado, realizou os procedimentos, mas infelizmente, a vítima já estava em óbito.

Ainda segundo as informações, o veículo teria entrada na pista contraria, momento em que aconteceu o acidente.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover o corpo. A Polícia Rodoviária Federal esteve no local e registrou o acidente.

No Nordeste Goiano, Jadiel Albert foi titular das delegacias de São Domingos, Posse e Alvorada do Norte.

Nota da Polícia Civil

É com extremo pesar que a Polícia Civil de Goiás noticia o falecimento do delegado de polícia de 1ª classe Jadiel Albert Ribeiro Barbosa, 34 anos, lotado na Delegacia de Polícia (DP) de Alvorada do Norte. 

Jadiel era delegado desde 2010 e faleceu na madrugada desta sexta-feira (19), por volta das 2h30, em decorrência de um acidente de trânsito na BR-020, entre as cidades de Rosário e Posse.

Seu veículo particular colidiu frontalmente com um caminhão. Neste momento de dor, pedimos a Deus que conforte amigos e familiares.

Com informações da PCGO e de Antônio Carlos