sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Polícia não consegue achar idosa desaparecida em Niquelândia (GO)


A força-tarefa instalada para procurar pela idosa Romilda de Fátima Santana desaparecida em Niquelândia foi encerrada na última quarta-feira (13). 

A vítima de 72 anos está desaparecida desde o dia 3 de janeiro. As investigações da Polícia Civil (PC) e ações locais de busca vão continuar.

Dias após o sumiço da idosa, as apurações sobre o caso chegaram a ganhar apoio operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), bombeiros militares de outras cidades goianas, assim como do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil do Distrito Federal (DF). 

À época, um posto de comando na fazenda Rio do Peixe, local em que Romilda foi vista pela última vez. Ações contaram com o apoio de cães farejadores, drones e helicóteros.

O coordenador de operação de buscas, major Juliano Borges, informou que as corporações de outros locais foram desmobilizadas, pois nenhum vestígio foi encontrado em possíveis locais promissores de procura. 

Segundo ele, as equipes podem retornar à Niquelândia caso surjam informações, vestígios, sinais que possibilitem a retomada das buscas.

Agora, profissionais da 6ª Companhia Independente Bombeiro Militar de Niquelândia e policiais civis permanecem no local para novas diligências e, diariamente, deslocam ao local para buscar informações com familiares.

Romilda é moradora de Goiânia e desapareceu em Niquelândia no último dia 3 de janeiro. 

Depois de sair para um passeio pela mata com a irmã e dois sobrinhos, ela se separou do grupo porque decidiu voltar por outro caminho. Levava com ela um cachorro, que já foi encontrado.

Com informações do Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.