quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Matou irmãos em Brasília e foi preso em Alto Paraíso (GO), seis anos depois. Crime chocou o DF




Claudinei Ferreira de Ataídes, o último foragido de um duplo homicídio ocorrido no Cruzeiro Velho em 2014, foi preso pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). 

Em investigação da 3ª DP, ele foi localizado trabalhando em uma área rural de Alto Paraíso (GO), no nordeste de Goiás, Chapada dos Veadeiros. O crime chocou o DF. 

Em 23 de janeiro daquele ano, cinco pessoas saíram de Formosa (GO) para a casa de três irmãos, membros de uma gangue rival dos autores. 

Segundo a investigação da época, Patrícia dos Santos Araújo, mãe do filho de uma das vítimas, teria planejado o crime para receber uma casa que, na visão dela, ficaria para a criança em caso de morte do pai.

Na época, foi verificado que os criminosos atuaram com divisão de tarefas.

Claudinei, juntamente de Daniel de Sousa Martins efetuaram os disparos, enquanto Kaio Francisco Martins de Meneses conduziu o grupo ao local, prestou auxílio para a fuga e forneceu uma das armas de fogo.

Patrícia ajudou a localizar as vítimas ao indicar a residência delas. Já Maicon Alves de Menezes avisou sobre o momento oportuno para iniciar a execução dos crimes.

As vítimas, Kelvin e Maycon Pablo, estavam em casa, sentados no sofá, enquanto um terceiro irmão, Rodrigo, estava próximo da porta. 

Somente Maycon Pablo sobreviveu.

Condenações

Em 2015, todos os outros envolvidos no crime foram condenados. 

Patrícia recebeu a pena mais alta, de 69 anos e 4 meses de reclusão por dois homicídios duplamente qualificados e tentativa de homicídio. 

Kaio foi condenado a 55 anos e 10 meses e Daniel, à pena de 53 anos, ambos por porte ilegal de arma, dois homicídios duplamente qualificados e uma tentativa.

O quarto envolvido, Maicon, recebeu 24 anos e 4 meses de reclusão por dois homicídios duplamente qualificados e foi absolvido da tentativa.

Claudinei ainda não havia sido julgado por estar foragido. A 3ª DP já colocou o homicida à disposição da Justiça.


Fonte: PCDF 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.