quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Preso principal suspeito de assassinar médico; suspeito usou desculpa de consulta para mãe



No final da tarde desta quarta-feira, dia 2, a Polícia Civil do Estado do Tocantins efetuou a prisão de um homem de 34 anos de idade, apontado como principal suspeito de cometer o homicídio que vitimou o médico Ricardo Maciel Catuladeira Miranda, de 55 anos de idade, fato ocorrido no início da tarde desta terça-feira, 1º, na Unidade de Saúde da Família em Santa Rosa, onde o profissional trabalhava.

Na ocasião, o médico estava repousando na unidade de saúde, quando foi surpreendido pelo agressor, sendo atingido por pelo menos três golpes de faca e veio a óbito no local. 

 De acordo com o delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque, responsável pelo caso, logo após o crime, os policiais civis, da 98ª DP de Natividade, bem como equipes da Perícia Criminal e do Instituto de Medicina Legal estiveram no local do homicídio, onde realizaram os trabalhos de praxe, sendo que, de imediato, a autoridade policial iniciou investigações e passou a coletar relatos de testemunhas que ajudaram na identificação do autor.

Com base nas investigações ininterruptas e de posse da identificação do suspeito, o Delegado representou junto ao Poder Judiciário da Comarca de Natividade pela prisão preventiva do homem, a qual foi deferida, uma vez que trata-se de crime de homicídio doloso qualificado, conforme apontaram as investigações da Polícia Civil. 

O crime teria sido planejado e foi executado em plena luz do dia, na presença de várias pessoas, que inclusive viram o suspeito cometendo o ato e fugindo do local a pé e depois com a utilização de uma motocicleta.

De posse da ordem judicial, policiais civis de Natividade, Porto Nacional e também Silvanópolis, coordenados pelos delegados Joadelson e também pelo delegado Antônio de Oliveira Carvalho, intensificaram as buscas e conseguiram localizar o paradeiro do suspeito que estava escondido em uma região de mata na zona rural de Silvanópolis.

Após ser preso, o homem foi conduzido à Central de Atendimento da Polícia Civil em Porto Nacional, onde será ouvido pelo delegado Antônio de Oliveira Carvalho. 

Na sequência, será dado cumprimento ao mandado de prisão em desfavor do indivíduo. 

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o homem será recolhido à Casa de Prisão Provisória de Porto Nacional, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. 

As investigações continuam para que a Polícia Civil possa desvendar a motivação para o crime.

Com informações do Atitude 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.