quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Como viajar com crianças durante a pandemia do novo coronavírus



As férias escolares estão chegando, e com elas muitos planos. As viagens em família costumam ser divertidas e deixam muitas lembranças saudáveis da infância. 

Porém, para essas lembranças não se transformarem em um pesadelo, alguns cuidados especiais devem ser tomados. 

O momento atual que estamos vivendo devido a pandemia do novo coronavírus envolve preocupações extras na decisão de sair de casa com os pequenos, além de ser uma decisão muito pessoal. 

É preciso escolher um lugar sem aglomerações, fazer adaptações, entender que irão haver atividades que não poderão ser feitas e claro, lavar as mãos ou passar álcool em gel com frequência e usar máscara o tempo todo!

Segundo a Dra. Patrícia Filgueiras dos Reis, pediatra da Docway (www.docway.com.br), esses cuidados devem começar com a escolha do destino, que deve ser feita com antecedência e, se possível, com a participação dos pequenos. 
Quanto à saúde, a médica alerta sobre alguns cuidados. 

“É bom fazer uma consulta antes das viagens (1-2 meses), verificando inclusive as vacinas do cartão da criança e atualizando as que possam estar atrasadas, indicando-se aquelas que possam ser necessárias, de acordo com o destino escolhido para a viagem”, comenta.

Outra medida recomendada é um “kit de medicamentos para viagem” com anti-térmico, anti-alérgico, anti-emético, repelente, protetor solar, antissépticos tópicos e curativos adesivados. 

Se a criança portar algum problema de saúde, assegurar que seu tratamento completo também embarcará na sua bagagem. 

“Dependendo da gravidade do problema, também é recomendável levar um relatório do médico que a acompanha para orientação a outro serviço médico, caso ela venha necessitar – as receitas das medicações em uso também devem ser portadas”, explica.

A especialista lembra ainda do uso do protetor solar, que deve ser reaplicado a cada 2 horas nas crianças. A escolha do melhor protetor solar deve ser feita de acordo com o tipo de pele de cada um e com a idade. 

E se a viagem for para áreas com mosquitos, não esquecer o repelente, já que muitas vezes a criança pode ser alérgica a picada o que pode acabar estragando o passeio. 

“Se a viagem for de carro ou ônibus, é bom fazer algumas paradas, para que elas possam descansar e fazer suas necessidades fisiológicas. Nestes momentos, ofereça líquidos e alimentos leves. Providenciar algumas atividades de ‘passa tempo’ para os momentos de espera ajudam a ter uma viagem mais tranquila”, detalha Patrícia.

Para finalizar, a pediatra lembra que os pais devem estar atentos as regras de segurança de cada local, assim como devem assisti-las durante toda a viagem. “Verificar também os riscos locais (área rural, praia, metrópole, ecoturismo, esportes radicais) e orientar os filhos”, completa a especialista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.