domingo, 8 de novembro de 2020

Suposta compra de votos em Campos Belos (GO). Juiz manda soltar dois servidores da prefeitura e homem dono de tijolos

Imagem meramente ilustrativa. Não representa a realidade 

A juíza Erika Barbosa Gomes, plantonista e responsável pela Comarca de Campos Belos (GO), concedeu, neste domingo (8), liberdade provisória a três moradores de Campos Belos (GO), acusados de suposta compra e venda votos. 

Um dos acusados é motorista da prefeitura da cidade e outro atua como Secretário de Infraestrutura. 

A magistrada mandou soltar os três, mediante o pagamento de fiança de mais de R$ 5 mil, ao secretário da prefeitura, e de mais de R$ 1 mil reais aos outros dois.

Ela também deferiu a quebra de sigilo telefônico (telemático), requerido pelo delegado da cidade, para a continuidade das investigações contra os acusados.

O caso

A Polícia Civil de Campos Belos de Goiás surpreendeu ontem (7) funcionários da Prefeitura utilizando veículo público para fins particulares, transportando tijolos, sem nota fiscal de compra e sem origem da aquisição.

O material saiu de Monte Alegre para Arraias (TO) e o veículo trafegava por uma estrada rural, que dá acesso à empresa Itafós, a fim de evitar passar pelo posto fiscal, situado entre as divisas de Goiás e Tocantins, conforme restou apurado pelos agentes. 

Ainda segundo as informações, agentes estavam de plantão na Delegacia de Campos Belos. 

Após denúncias, saíram em diligências e abordaram o caminhão, com placa branca de propriedade do Estado, carregado de tijolos e fora do município onde deveria estar.

As autoridades estranharam a situação e logo identificaram que donativos, com supostos fins eleitorais estavam sendo efetuados.

O motorista do veículo, funcionário da Prefeitura de Campos Belos, e um particular, beneficiário do transporte,  não souberam explicar porque um caminhão da prefeitura de Campos Belos estaria, em fim de semana, transportando tijolos de Monte Alegre (GO) para Arraias (TO).  

Dois mil tijolos estavam sendo transportados e ainda teria uma segunda remessa, de 500 unidades, a serem carregadas em outro dia. 

O delegado foi informado da situação e orientou que conduzissem todos para a Delegacia de Polícia para melhores esclarecimentos sobre os fatos.

Após novas entrevistas, descobriu-se que o Secretário de Infraestrutura de Campos Belos, que estava de férias, teria ordenado que o caminhão da Prefeitura fosse deslocado até o Município de Monte Alegre de Goiás a fim de transportar os tijolos.

O fato teria assim se caracterizando como crime de Peculato Desvio e ao secretário também foi dada voz de prisão.

Diante da confirmação do envolvimento de todos, foram tomadas as providências preliminares, sendo determinado a formalização da prisão, sendo todos recolhidos à Unidade de Policia Penal de Campos Belos.

Neste domingo, a juíza revogou a prisão dos três, mediante pagamento de fiança. 

Mas eles ainda devem continuar a responder o processo criminal em liberdade, com obrigação de comparecer em juízo até o fim da ação penal.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.