sábado, 3 de outubro de 2020

Após desavença no "Bar do Chico", homem é morto com 8 facadas, em Cana Brava (TO)



Radivan Alves de Assunção, 50 anos, levou 8 facadas


Um homem foi assassinado, na noite da última quinta-feira (1), numa rua do distrito de Cana Brava, município de Arraias (TO), sudeste do estado.

O homem morto é Radivan Alves de Assunção, 50 anos, que levou 8 facadas.

O autor, segundo testemunhas, é Alessandro Evangelista, 43 anos.

Os dois estavam jogando sinuca em um estabelecimento da comunidade, conhecido como "Bar do Chico", quando houve um desentendimento entre ambos.

A Polícia Militar do Tocantins foi acionada imediatamente, mas quando chegou no local do homicídio, a vítima já estava morta, às margens de uma estrada de terra que dá acesso a uma barragem local.

Os donos do bar informaram aos PMs que o autor do crime chegou primeiro no estabelecimento e depois chegou a vítima.

Ambos disseram que a vítima Radivan Alves começou a provocar Alessandro Evangelista, sendo ele (Radivan) pessoa conhecida na comunidade como agressiva.

Contaram também às autoridades que Alessandro Evangelista, após as provocações da vítima resolveu ir embora do bar.

Mas Radivan o acompanhou e já do lado de fora do bar, desferiu um tapa no rosto do Alessandro.

Este, imediatamente, puxou uma faca, correu atrás da vítima e desferiu oito golpes em Radivan, sendo sete nas costas e um na axila esquerda.

Outras testemunhas contaram também que o autor do assassinato pegou sua moto e fugiu do local em velocidade.

Pessoas da comunidade ainda ligaram para uma enfermeira do local, numa tentativa para tentar socorrer a vítima.

No entanto, quando o socorro chegou, constatou que a vítima estava sem sinais de vida e com imenso sangramento.

As autoridades públicas realizaram a perícia e foi acionado o IML (Instituto de Medicina Legal) de Porto Nacional (TO).

Mas moradores da comunidade, revoltados, informaram ao Blog que o corpo da vítima permaneceu às margens da rodovia onde foi assassinado até às 10 horas da manhã desta sexta-feira (2) à espera do IML.

O homem acusado de assassinato, até o fechamento desta edição, ainda não tinha sido localizado e preso.

A Delegacia da Polícia Civil de Arraias investiga o caso.






10 comentários:

  1. Ninguém tem o direito de tirar a vida do outro.Que a justiça seja feita.Deus não dorme.Descanse em paz primo.

    ResponderExcluir
  2. Ninguém tem o direito de tirar a vida do outro.Deus não dorme.Que a justiça seja feita.Descanse em paz primo.

    ResponderExcluir
  3. O Radivan não era uma pessoa agressiva,só não levava desaforo pra casa.Era um homem trabalhador e gostava de curtir a vida.Vai deixar saudades para a família q o amava muito.Justiça.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Boa tarde! Eu não tenho nada contra colocar as fotos dos dois relacionadas no homicídio, mas acho errado a foto da filha estar relacionada.

    ResponderExcluir
  5. A foto do autor do crime está relacionada com a da filha. Acho que seria de bom tom trocar por uma que tenha só ele, porque ela não tem nada a ver com isso tudo.

    ResponderExcluir
  6. Retire por favor a foto que está relacionada com a moça.

    ResponderExcluir
  7. Retirem a foto que está relacionada com a moça por favor.

    ResponderExcluir
  8. Retirem a foto que está relacionada com a moça, por favor, ela não tem nada a ver com isso tudo.

    ResponderExcluir
  9. Retirem a foto que está relacionada com a moça, por favor, ela não tem nada a ver com isso.

    ResponderExcluir
  10. Concordo, ninguém deve tirar a vida dos outros, diálogo sempre é bom,quem tira a vida é Deus ele sabe o tempo certo de alguém.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.