domingo, 27 de setembro de 2020

Reviravolta: após pressão, Câmara de Vereadores de São Domingos (GO) volta atrás e cancela aumento a prefeito e a eles mesmos

A comunidade de São Domingos (GO), nordeste do estado, ficou revoltada após decisão da Câmara de Vereadores da cidade de conceder aumento linear a eles mesmos, ao prefeito e vice e ainda aos secretários do Executivo, em plena crise da pandemia mundial da Covid.

Um dia depois da aprovação em 1º turno, este Blog publicou a decisão:

"Este país não tem jeito. Só destruindo e fazendo outro.

Na maior cara de pau, em plena pandemia e crise fiscal sem precedentes na história do país, a Câmara de Vereadores de São Domingos (GO), no nordeste do estado, região de Terra Ronca, aprovou um aumento de salários para o prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores.

A votação foi em primeiro turno, por cinco votos a dois.

O projeto já traz o aumento para janeiro de 2021.

Pelo texto aprovado nesta quarta-feira (23), o salário do prefeito passa para R$ 15 mil.

Do vice-prefeito para R$ 7,5 mil; dos vereadores para 6,5 mil e dos secretários para R$ 5 mil".

No mesmo dia, à noite, durante a votação do 2º turno do projeto, a comunidade foi para as ruas e pressionou muito.

Como em um passe de mágica, todos os vereadores que tinham votado a favor do aumento, mudaram de posição e rejeitaram a preposição. 

Muitos deles foram as redes sociais pedir desculpas à sociedade, como no vídeo acima, numa situação inusitada e inédita. 

Na votação do 3º turno, no dia seguinte, por 7 votos a 0, a Câmara de Vereadores rejeitou o projeto em definitivo.

O episódio serviu para demonstrar às autoridades municipais locais que quem manda na comunidade é o seu povo.

E este aprendeu o poder que tem, se bem usado. 


2 comentários:

  1. ...é o povo aprendendo pressionar.

    ResponderExcluir
  2. Vergonhoso isso.
    Os pobres passando necessidade e esses vereadores querendo aumento.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.