sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Padre Robson Pereira é acusado de organização criminosa, apropriação indébita, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos





O sacerdote Padre Robson Pereira, reitor da Basílica de Trindade, é um dos alvos da Operação Vendilhões, desencadeada nesta sexta-feira (21).

A operação visa apurar crimes de organização criminosa, apropriação indébita, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos supostamente relacionados a recursos da Associação Filhos do Pai Eterno, presidida por ele.

A casa dele foi um dos alvos de mandado de busca e apreensão pelo Ministério Público de Goiás. 

Os policiais e agentes revistaram todo o imóvel. Na sede da entidade, no Setor Aeroviário, em Goiânia, os agentes encontraram dinheiro vivo, em notas de R$ 100, guardado em uma gaveta na sala da presidência.

Pelo menos dois dos 16 mandados de busca e apreensão cumpridos nesta manhã foram executados na casa do padre. Eles foram expedidos pelo Juízo da Vara de Feitos Relativos a Organizações Criminosas e Lavagem de Capitais, em decisão da Juíza de Direito Placidina Pires.

Participam da operação 20 promotores de Justiça, 52 servidores do Ministério Público, quatro delegados, oito agentes da Polícia Civil e 61 policiais militares.
Investigações

De acordo com o Ministério Público (MP-GO), as investigações tiveram início desde que surgiram indícios de que o presidente da entidade, Padre Robson, teria utilizado indevidamente o dinheiro da instituição após ter sido vítima de extorsão em março de 2019.

A associação foi fundada pelo reitor da Basílica do Divino Pai Eterno, padre Robson, com o intuito de propagar a fé católica.

Fonte: Mais Goiás 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.