sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Asqueroso: "Ele cuspiu em mim, jogou a nota no chão e disse que eu era lixo", relata entregador vítima de racismo

O jovem negro Mateus Pires, entregador de aplicativo, deu detalhes sobre a cena de racismo que sofreu de um homem branco, identificado como Mateus Abreu Almeida Prado Couto, em Valinhos (SP).

Segundo a jornalista Andreia Sadi, em seu Twitter, Matheus contou que, após a chegada da Polícia, o agressor continuou os ataques racistas contra ele. "O que ele faz é para se mostrar superior. 

Teve um momento que ele cuspiu em mim, jogou a nota no chão e disse que eu era lixo. 

Na frente da polícia, ele continuou com as agressões, me chamou de favelado", disse Mateus, segundo a jornalista.

No vídeo, que causou indignação nas redes sociais, o agressor, Mateus Couto, morador de um bairro de classe média alta, humilha o jovem negro. 

“Seu lixo, quanto você tira por mês, 2 mil reais? Não deve ter nem onde morar”, afirma. 

Segundo o jornalista Tacio Lorran, do site Metrópoles, Mateus Couto é contabilista e tem apenas o ensino médio completo. 

Um internauta apontou que ele seria seguidor do ex-astrólogo Olavo de Carvalho e resgatou um comentário atribuído ao agressor, de 2017.

Assista:

Um comentário:

  1. INACREDITÁVEL! DAVI CONTRA GOLIAS , ESSE TOLO É COM CERTEZA BOLSOMINION TEM O BIOTIPO DO DESEMBARGADOR QUE
    RASGOU A MULTA POR NÃO USAR MASCARA.
    RACISTA NOJENTO DEVE MOFAR NA PRISÃO. PARA SENTIR NA ALMA, SE QUE A TEM.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.