segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Acidente de moto em Porto Nacional (TO) mata Domingos Aires, o mudinho do Mixto

"Mudinho" à direita, mão na cintura. 



O motociclista Domingos Aires Neto, de 59 anos, irmão do ex-vereador José Aires, de Campos Belos (GO), conhecido como mudinho do Mixto, morreu neste domingo (30).

Mudinho se envolveu em um acidente com uma caminhonete e depois atingiu, gravemente, um poste, na entrada da ponte de Porto Nacional, na TO-255. 

O acidente aconteceu no fim da tarde.

Testemunhas contaram à Polícia Militar que o motorista do carro fugiu sem prestar socorro.

Quando os militares chegaram ao local encontraram a moto danificada e o motociclista caído próximo a um poste na entrada da ponte. 

Testemunhas contaram que a moto teria colidido no retrovisor de uma Ranger escura. Com a batida, a vítima se desequilibrou e atingiu o poste de concreto.

Os bombeiros foram chamados e constaram a morte do motociclista. Ele estava sem o capacete com ferimentos no rosto, fratura no braço e várias escoriações pelo corpo.

Testemunhas contaram aos Bombeiros que havia passado pelo menos 15 minutos desde o acidente até alguém parar e acionar o resgate. Isso aconteceu porque o motorista fugiu do local sem prestar socorro.

Domingos Aires é natural de Campos Belos, da tradicional família Aires, de Arraias e Campos Belos. Quando jovem, na década de 1980, era um dos mais talentosos jogadores do Mixto Futebol Clube. 

Também era uma pessoa trabalhadora, carismática e muito querido na sociedade de Campos Belos. 

A PM informou que a perícia compareceu ao local. O corpo foi levado para o IML de Porto Nacional e depois liberado para os parentes.

O sepultamento ocorreu nesta segunda-feira (31), no cemitério de Campos Belos (GO), com a presença de muitos amigos e parentes. 

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.