quinta-feira, 9 de julho de 2020

Em Campos Belos (GO), contra a pandemia, fiscais da prefeitura param missa pela metade



Uma cena inusitada deixou os moradores de Campos Belos (GO) boquiabertos e incrédulos na manhã desta quinta-feira (9).

O pároco da cidade, padre Luiz Alberto, que celebrava uma missa on line, foi interrompido por fiscais da prefeitura da cidade com a determinação de que o evento fosse encerrado imediatamente.

O padre, diante da ordem dos fiscais, informou aos fiéis, alguns deles dentro da igreja e outros tantos pela internet, que iria ter que parar a celebração.

Ele chegou a chamar um dos fiscais ao local para explicar a ordem. 

Mas nenhum dos fiscais quis se dirigir ao público. 

O sacerdote disse que havia uma ordem do delegado da cidade para parar qualquer evento público por conta de um decreto da prefeitura, em virtude das  restrições da pandemia do novo coronavírus.

Ao Blog, em outra oportunidade, o padre Luiz Alberto já tinha informado que estava celebrando missas e eventos públicos, em sua maioria, pela internet, para evitar aglomerações e contaminações pela doença. 

E que os poucos fieis que estavam comparecendo à igreja, mantinham os distanciamentos sociais, assim como manda os protocolos.

O Blog também procurou o delegado da cidade, Carlos Eduardo, que explicou que há um áudio feito por ele, mas para outra ocasião, e que teria sido usado pelos fiscais, fora de contexto, para barrar o evento, mas que não houve qualquer ordem dele para encerrar a missa. 

Mais tarde, ainda pela manhã, o pároco esteve reunido com prefeito de Campos Belos (GO), Eduardo Terra, que foi categórico em afirmar que não houve qualquer ordem para encerrar a missa, principalmente diante dos fieis.

Numa rede social, o prefeito chegou a fazer uma publicação de que iria mudar o decreto municipal, que traz restrições em virtude da pandemia, com o objetivo de deixá-lo mais claro. 

Diversos áudios, feitos pelos fiscais, também chegaram ao Blog. 

Pelo contexto, infere-se que a iniciativa de barrar  a missa partiu dos próprios fiscais, com base no decreto municipal, que Eduardo Terra já disse que vai mudar.

Mas diante do efeito extremamente negativo, parece que os fiscais ficaram sozinhos na história. 

A repercussão do episódio gerou uma onda de protesto até de pessoas fora do ciclo da igreja católica. 

Ao Blog, diversos fieis disseram-se chocados com a atitude dos fiscais e frisaram a imaturidade, a arrogância e a falta de bom senso e de diálogo das autoridades do Poder Executivo local. 


5 comentários:

  1. Estão querendo colocar na conta do Delegado...que todos sabem que realiza um grande trabalho a anos na cidade. Se forem atrás, assim como fez o Blog, chegarão aos responsáveis pelo fechamento da celebração.

    ResponderExcluir
  2. NÃO É JUSTO O QUE ESTÃO QUERENDO ENVOLVER O DELEGADO NESSA
    TRAMA, SOU TESTEMUNHA DA FARSA MONTADA PELO PREFEITO EM 04
    DE JUNHO 2020, QUANDO FEZ DENÚNCIA CONTRA O DELEGADO NA REGIONAL DE POSE-GO, POR NÃO TER DADO VOZ DE PRISÃO A EDIJALDO E A VEREADORA KARINA,POR "INVADIREM" A SEDE DO MUNICÍPIO. QUANDO NA VERDADE A MESMO ESTAVA NO EXERCÍCIO LEGAL DE VEREADORA AO APURAR FALCATRUAS PRATICADAS PELO PREFEITO EDUARDO TERRA, NA AQUISIÇÃO DE PLACA DO HOSPITAL, CONTRATO 361/20 ASSINADO POR SERVIDORA CONTRATADA PELO MUNICÍPIO SRA ANA PAULA PARA SERVIÇO DE LIMPEZA DO POSTO DE SAÚDE DO BEM-BOM, REPRESENTANDO COMO "LARANJA" NO REFERIDO CONTRATO
    JÁ LEVEI AO CONHECIMENTO DAS AUTORIDADES (DECARP) ME COLOCANDO EM DEFESA DO SR DELEGADO CONTRA A FARSA MONTADA PELO MENINO DA BOTA, PELO VISTO É MAIS UMA TRAMA DIABÓLICA
    DO PREFEITO CONTRA O DELEGADO QUE HA TEMPOS VEM OBSTRUINDO OS TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL
    EM CAMPOS BELOS

    " VOCÊ PODE ENGANAR UMA PESSOA POR MUITO TEMPO; ALGUMAS POR ALGUM TEMPO; MAS NÃO CONSEGUE ENGANAR TODAS POR TODO TEMPO"

    ATT EDIJALDO

    ResponderExcluir
  3. Não é difícil apurar de onde partiu a ordem.
    Apenas interrogar o fiscal, que foi executar a ação.
    E o mesmo deixou claro diante do pároco, que estaria ali a mando do delegado da cidade, no vídeo da transmissão da missa, dá pra entender como foi.
    Nós como comunidade só pedimos clareza nas informações e respeito a crença religiosa de cada um.

    ResponderExcluir
  4. Uai. No áudio não ouvi fiscais de prefeitura. Será que não estou ouvindo?

    ResponderExcluir
  5. Uai. No áudio não ouvi fiscais de prefeitura. Será que não estou ouvindo direito?

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.