sábado, 11 de julho de 2020

Diocese de Porto Nacional (TO) emite nota sobre intervenção em missa de Campos Belos (GO)


A Diocese de Porto Nacional (TO) emitiu Nota sobre os fatos ocorridos no último dia 8 de julho, quando fiscais da prefeitura de Campos Belos (GO) paralisaram uma missa da igreja local, por conta de supostas quebras de regras de decretos de combate à Covid-19. 

A Nota é assinada pelo bispo D. Romualdo Matias Kujawski.

O bispo disse que é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.

Ele afirmou ainda que a Instituição compreende as necessidades urgentes que levaram o Estado de Goiás a editar Decreto tão radical, ratificado pelo art. 9.º do Decreto 098/2020, expedido pelo Município de Campos Belos-GO, em que determinou que as Organizações religiosas também deveriam cumprir a suspensão de 14 dias das atividades, podendo abrir nos 14 dias subsequentes, com as devidas observações de critérios específicos, como regras de higiene, distanciamento, capacidade máxima de 30% e em até duas vezes por semana. 

O religioso informou que a "igreja templo deve ser, e podemos afirmar que tem sido, a casa de Deus e lugar de paz, onde as pessoas buscam refúgio na sua aridez espiritual, especialmente junto ao Senhor Jesus no Santíssimo Sacramento, especificamente nesse tempo difícil de pandemia do Coronavírus, que tanto tem tirado nossa paz".
 
Para o religioso, a Igreja sempre foi de encontro aos mais necessitados, seja para conforto espiritual e material. 

"Poderia aqui ainda citar tantas letras legais sobre a proteção e inviolabilidade de nossos templos, seja em período de paz ou até mesmo de guerra (momento que estamos passando).

"O mais importante é apelar para o bom senso de cada um de nós, sacerdotes, leigos, autoridades, para que, juntos possamos superar esse momento tão difícil de pandemia e, unidos pela oração, possamos alcançar o milagre do fim desse mal, que tanto nos aterroriza. Sem mais para o momento, renovo votos de elevada estima e consideração", diz a Nota do bispo diocesano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.