quarta-feira, 15 de julho de 2020

Cidadã reclama que comércio de Campos Belos (GO) não tem respeitado o decreto do prefeito, em virtude da pandemia


"Bom dia Dinomar, 

Tendo em vista que o Blog tem grande visibilidade na região e por varias tentativas de comunicação com autoridades municipais frustradas e sem resposta, venho salientar a importância de cumprir a risca o documento no qual o prefeito realiza a decretação de situação de emergência na saúde publica do município de Campos Belos, em razão da disseminação do novo corona vírus.

Campos Belos conta com vários segmentos de comercio, dentre eles uma grande parcela é o comercio varejista de roupas e calçados. 

Sabemos que por ser uma das cidades melhores desenvolvida da região, moradores das cidades vizinhas vem sempre ao nosso município para suprir alguma das necessidades que não se encontra na sua cidade de origem. 

O último decreto do prefeito Eduardo Terra chega a ser hilário e bastante confuso perante as circunstâncias assim solicitadas pelo mesmo. 

Vamos aos fatos:

falo hoje com propriedade que de 100% do comercio, apenas 10% segue a risca o decreto, e o que vem a calhar não é a forma como os outros 90% agem, e sim a forma como se é a feito vista grossa pelas autoridades, fiscalização, por conta daqueles proprietários que tem grande poder aquisitivo e nome na cidade. 

Se for realizado um decreto a lei é pra todos, as multas, ocorrências, infrações devem ser valida a todos. 

Assim como os bares, restaurantes, academias, supermercados e oficinas mecânicas tem o direito de adentrar clientes mesmo com uma capacidade reduzida, porque não as lojas de roupas não tem o mesmo direito, tendo em vista e consideração que fica praticamente impossível e inviável atender pela faixa/na porta o cliente que assim solicitar a compra de uma peça de roupa. 

O faturamento cai mais da metade, o lucro já não é mais visto, as contas atrasam, os funcionários ficam a mercê de um possível cenário de desemprego enquanto isso, os que são beneficiários do decreto, vão se reerguendo. 

A luta aqui firmada é pela transparência e equidade, não a “igualdade” que se forma no comercio campo-belense, que chega a ser frustrante e “errado” trabalhar no tramite correto, atendendo com todas as necessidades impostas, enquanto os demais estão lá dando seu jeitinho brasileiro de sobreviver. 

Espero que chegue as autoridades esse apelo, para que assim juntos possamos amenizar os efeitos causados por essa pandemia.

- Cidadã que luta pelos seus direitos legais, bem como manter o emprego.

Tenho foto dos estabelecimentos que não seguem o decreto mas como não posso expor, por conta de problemas judiciais futuros que venha a calhar, pelo fato de toda pessoa ter um direito de imagem e isso possa vir a prejudicar o estabelecimento não irei anexar, mas se possível e puder pode anexar imagens ilustrativas. "

2 comentários:

  1. Pura verdade 70% não cumpre o decreto!Só pensa no dinheiro!Também não tem fiscalização,será que não tinha como colocar 2 fiscal pelomenos centro da cidade?
    E multar realmente quem não tá cumprindo as regras!

    ResponderExcluir
  2. Neste período difícil, é necessário termos consciência de que a responsabilidade é nossa! Se informar, fazer o isolamento, sair realmente se necessário for... fazer todo tipo de prevenção para evitar a disseminação do vírus na nossa cidade. Não tem mais como sustentar esse “ esquivamento” de responsabilidades. Façamos cada um nossa parte de acordo com nossas possibilidades, sem deixar de respeitar o outro!

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.