sexta-feira, 12 de junho de 2020

Covid-19 em Arraias (TO): médico rebate paciente e conta sua versão dos fatos


"A paciente C.A.M.S.C., 29 anos, foi ao pronto socorro do hospital de Arraias no dia 6 de junho de 2020 dizendo estar com "falta de ar" e suspeitava estar infectada com covid 19.

Nós seguimos a risca a conduta preconizada no protocolo publicado pelo ministério da saúde para o caso de suspeita de infecção pelo covid 19.

As tarefas destinada ao pronto socorro pelas diretrizes prescritas pelo ministério da saúde são basicamente duas.

Se o paciente estiver grave nós internamos e se o paciente estiver bem nós encaminhamos para a equipe médica do Centro de Atenção Básica onde será feito o testagem para a covid 19 e as demais medidas de acompanhamento, como medidas de isolamento da paciente e dos familiares, visitas domiciliares com busca ativa de possíveis contaminados; isso foi feito com a paciente a qual foi orientada a procurar o serviço médico do centro de atenção básica do município.

A paciente afirma que procurou assistência médica em clínica privada e a médica que a atendeu fez o mesmo que fizemos.

A encaminhou para o centro de atenção básica do município do seu município, Campos Belos, que está funcionando nos fins de semanas, ao contrário do centro de atenção básica do município Arraias. 

A paciente afirma ter ido se tratar em Palmas por conta própria; soube que procurou meios para ser internada e transferida pra Palmas, mas foi negado, pois a mesma não apresentava indicação clínica para ser internada ou transferida a um hospital de alta complexidade".

Um comentário:

  1. Venho por meio desse poste esclarecer algumas controvérsias sobre o meu atendimento no HOSPITAL REGIONAL DE ARRAIAS. Sou uma pessoa integra em tudo que faço e falo, preocupo com a população arraiana e peço a Deus que ninguém passe pelo que passei, mas sinto que não posso me calar, ninguém merece o atendimento que tive!

    Primeiro, quero deixar claro que a minha reclamação ao blog foi direcionada, exclusivamente, ao meu atendimento do dia 6/6 no HOSPITAL de Arraias. Por ele eu teria morrido e contaminado a cidade.

    Durante a consulta relatei os sintomas que já duravam 4 dias (febre, forte dor de cabeça, dor no corpo, tosse seca, falta de ar) o médico M.G.S. me falou que não tinha possibilidade nenhuma de ser Covid porque ainda não tinha caso na cidade e eu não havia viajado recente,mesmo assim ele perguntou a enfermeira se tinha como fazer o teste em mim, ela disse que não tinha teste de Covid lá e só o postinho que fazia, mas insisti e pedi um raio-x e ,com muita insistência, foi feito e o médico disse q não tinha nada alterado nele. Perguntei o q eu tinha porque não podia ser normal tudo que eu estava,de fato, sentindo, ele me falou que era tudo psicológico e ainda disse: "vocês só sabem assistir televisão e depois acha que tá doente". Perguntei o que eu deveria fazer, ele me disse apenas para ir para casa e se eu tivesse com Covid, que eu sou nova e não teria nada comigo, nem sentir eu ia. Virou as costas e ouvi ele falar no corredor- saindo para área externa: "vão com seus Covid pra lá".

    Não satisfeita com esse desserviço, fui a Campos Belos e paguei a consulta particular, a médica que me ouviu tossir (enquanto eu pagava a consulta) perguntou se era eu que tinha tossido, quando falei que sim, ela disse que tinha tudo pra ser tosse de Covid. Mostrei o raio-x e falei do atendimento anterior, ela ficou horrorizada, disse que tinha q ter feito o teste em mim e que o meu pulmão tinha infiltração, PASSOU 4 REMÉDIOS, me orientou, disse que eu ficaria isolada e me falou que o teste custava R$200, mas se eu preferisse fazer de graça ela ia ligar na UPA de CB para pedir pra mim, claro que eu escolhi fazer lá, porém pelos dias de sintomas não foi possível realizar o teste pq poderia acusar um falso negativo.

    Após a médica me dar medicação, orientação, pedir meu isolamento e ligar na UPA para fazer o teste grátis conforme já falei, a médica me liberou e fui até lá onde assinei o termo do meu isolamento, eles ficaram de comunicar a Secretaria de Saude de Arraias e me orientou sobre a doença novamente, ainda disse que eu receberia uma visita da equipe do postinho de Arraias e a consulta.

    Comprei os remédios e iniciei o tratamento ainda no domingo a noite.
    Vai lá e consulte com esse senhor quem duvidar, são muitas pessoas quejá foram maltratadas por ele. Carla Martins

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.