quarta-feira, 17 de junho de 2020

Brasília: padre Giovani Carlos é promovido a bispo e Papa Francisco o nomeia para diocese de Uruaçu (GO)





A Nunciatura Apostólica, sediada aqui em Brasília,  comunicou nesta quarta-feira (17) a decisão do Papa Francisco em nomear para a diocese vacante de Uruaçu (GO), o padre Giovani Carlos Caldas Barroca, atualmente pároco na Paróquia São Miguel Arcanjo, em Brasília (DF).

O Padre Giovani é muito querido em sua Paróquia, onde fez um trabalho pastoral gigante, por mais de 25 anos.

Todos estavam torcendo por sua nomeação a bispo. 

O padre Giovani Carlos Caldas Barroca nasceu em fevereiro de 1969 em Brasília (DF). 

Estudou filosofia e teologia no Seminário Nossa Senhora de Fátima, de 1987 a 1994. Possui bacharelado em Teologia e Pós-Graduação em Sagrada Escritura pelo Centro Universitário Claretiano.

Foi ordenado presbítero na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, em Brasília, em dezembro de 1994. Atualmente, além de Pároco na Paróquia São Miguel Arcanjo, em Brasília (DF) é, desde junho de 2016, Vigário Episcopal do Vicariato Leste, na arquidiocese de Brasília.

Ele também exerce o ofício de professor de Lógica e Filosofia no Seminário Maior de Brasília, Seminário Redemptoris Mater e Faculdade de Teologia de Brasília (Fateo). 


É ainda professor da Sagrada Escritura no Seminário Maior de Brasília.

Saudação da CNBB ao novo bispo de Uruaçu

"Prezado Monsenhor padre Giovani Carlos Caldas.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acolhe, com alegria, sua nomeação pelo Papa Francisco como bispo de Uruaçu (GO), anunciada hoje, 17 de junho.

Estamos certos de que sua presença na diocese de Uruaçu será marcada por grandes frutos para a evangelização.

Nossa saudação vai acompanhada de uma palavra de inspiração que buscamos na catequese do Papa Francisco na Audiência Geral de 03 de junho, em uma orientação dada na Biblioteca do Palácio Apostólico: “Há uma voz que ressoa improvisamente na vida de Abraão. 

Uma voz que o convida a empreender um caminho que parece absurdo: uma voz que o encoraja a sair de sua pátria, das raízes de sua família, para ir em direção a um futuro novo, um futuro diferente. 

Tudo isso baseado numa promessa, na qual apenas é preciso confiar. Confiar numa promessa não é fácil, é preciso coragem. E Abraão confiou”.

Tomando como inspiração as palavras proferidas pelo Papa em sua Catequese, manifestamos gratidão pelo seu “sim” a esta nova missão confiada pela Igreja e pedimos que o senhor, assim como Abraão, confie nas promessas de Deus. Que Nossa Senhora o proteja e o acompanhe."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.