segunda-feira, 18 de maio de 2020

Estudantes de escola pública de Lavandeira (TO) fazem texto em Cordel



A literatura de cordel é uma expressão popular que se caracteriza pela declamação de poemas.

Esses textos rimados são impressos em folhetos e pendurados em cordas - por isso o nome de cordéis - e vendidos em feiras livres.

Esse tipo de arte costuma trazer temas regionais, personagens locais, lendas folclóricas, além de questões sociais.

Normalmente são textos um pouco longos, por isso selecionamos trechos e poemas de cordel pequenos. 


O poeta da roça, Patativa do Assaré, é um dos principais nomes dessa literatura.

E foi seguindo os passos desses artistas nordestinos, que estudantes da turma da segunda série do Colégio Estadual Lavandeira, da cidade homônima, no sudeste do estado do Tocantins, compuseram o texto, que fala da rotina estudantil, "roubada" pela pandemia do novo coronavírus. 

Assunte aí: 


Saudades do C.E.L 

Somos da 2° série 
E um cordel iremos contar
Sobre a saudade do C.E.L
Que dói e não quer se acabar

As 7 hrs da manhã 
Ali iamos estudar 
Acordávamos faltando 10 minutos
E mesmo assim 
Chegávamos antes do portão fechar

Logo haviam 3 aulas seguidas
E o intervalo para conversar 
Que saudade de pedir mais lanche
E as tias o vidro fechar

Os 15 minutos eram poucos
3 vezes o lanche eu repetia
O arroz descia entalado
Quando o professor para a sala corria

Balinhas na sala eram distribuídas 
E silênciosamente o esquema se iniciava 
Cada um em suas cadeiras
Sempre uma balinha ganhava

Os que mais mostravam
As Balinhas tinham q cuspir 
Pois haviam professores 
Que ninguém enganava ali

E ainda haviam aqueles 
Que compravam a mão cheia 
Mais n dividia com ninguém 
Mais q coisa feia !

Marli nossa diretora e madrinha 
Sempre em nossa turma presente
Quando víamos  estava na porta
Dando seus sermões diariamente

Tinha seu jeito de durona 
Mais sabíamos q no fundo do coração 
Somos sua turma preferida 
Que te agradece de montão

Das aulas de matemática
Meristele tinha suas magias
Que até quem não gostava
As tarefas e contas trazia

Alguns tentavam te passar para trás 
Porém esperta ela sempre agia
Onde a cola comia solta
De caderno em caderno corrigia

Educação física é sua matéria 
Mas não podia chuviscar 
Que falava para toda a turma:
Hoje a quadra vamos limpar

Treinos no contra turno 
Nem descanso tinha mais
Amava e fazia de coração 
E não deixava ninguém para trás

Nossa pequena e amada Juh
Sempre muito inteligente 
Suas rodas de leituras
Sempre foram atraentes

Nossas gracinhas ela aturava 
Sempre de séria tentava se fazer
Mais no final das contas
Ria conosco até vermelha aparecer

Tio Sid ministrava química e biologia 
Mas acho q filosofia lhe cabia 
Pois seus pensamentos e experiências 
Era um "pensamento do dia" que ele dizia

O auditório era sua cara 
Lá a gente quase morava 
E com muita inteligência 
Seus 82 slaids explicava

E agora nossa pequena grande professora 
Marilene Castro é seu nome de guerra 
Com suas provas bem elaboradas
Nos faziam tremer as pernas

Muitíssima inteligente na área em q atua
Com seus mapas ao quadro pregava 
Explicava precisamente 
E seus desenhos nos inspirava

Nosso velhinho sua física nos ensinava
Tio Nenê muitos os chamava
"Não sou parente seu"
Ele sempre retrucava

Mastigar conteúdo não é sua metodologia 
Repetia apenas uma vez 
Era só estudar em casa. 
Ele dizia

Gostava muito de expressar sua opinião 
Na lousa sempre escrevia
Os temas dos concursos 
E a todos redações exigia

Prof Rosana Márcia 
Com sugestões para melhorias 
O inglês sempre ministrava
Seus alunos com ela vencia

Tia Leo voltou na filosofia 
Um pouco fora da área que regia
Aprendendo junto conosco
Sua aula ela seguia

Com o conhecimento que ela tem 
Tentava passar para nós oq entendia
Procurando sempre uma maneira 
De estar em perfeita harmonia

Gislane é o nome dela 
Em suas aulas as ordens reinavam
Podia parecer um pouco brava
Mas era doce quando todos colaboravam 

No ano passado 
Em nossa sala lecionou
Dando aula de Espanhol 
A todos nós impressionou

Temos Jéssica Fonseca 
Na disciplina d sociologia
Sempre muito criativa
Novidades  ela nos trazia

Uma atividade ela nos trouxe
E a sala teve q pensar
Como em uma ilha deserta 
Em sociedade nos organizar

Sua passagem tbm foi curta
Mas sempre será lembrada 
Analia com sua bondade 
O pensamento do dia nos mostrava

Sua passagem por nós  ligeira
Mas n deixa de ser lembrada 
Williane em sociologia 
Também merece ser citada

Alessandra com sua eficiência 
Os recados ela nos dava
Ao C.E.L chegou a pouco tempo 
Mas muita competência ela mostrava

Com o seu jeito de doida
Alegria nos dava
Jucilene na biblioteca
Os alunos importunava

Ilzany sempre competente 
Dos horários ela cuidava
E  as ações  do PPP
Ela tbm organizava

Vânia na orientação 
Sempre a nos ajudar 
Caso ocorrece um problema
Era só  mandar pra lá

Com seu jeitinho calmo
Ela faz suas obrigações 
Jilene  é  o seu nome 
E mora em nossos corações

E claro dele n podíamos esquecer 
Toin no seu portão ficava 
E com sua alegria 
A todos Bom dia desejava

As que cuidam da limpeza
Tem o nosso carinho especial
Sempre com um sorriso no rosto
Tornando o nosso dia mais legal

E  para os versos encerrar 
Uma abraço aqui deixamos
Sdds de todos vcs
Quando isso acabar novamente nos encontrarmos 

Autoras: Isabela, Legiane  e Sanylli





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.