segunda-feira, 25 de maio de 2020

Este jornalista também tem sofrido pressão e até ameaças

Jornalistas agredidos e ameaçados todos os dias 
O clima para jornalista no Brasil realmente não está nada bom. 

Este Blog, que é um pequeno meio de comunicação regional, com cerca de 400 mil acessos por mês, tem sofrido diversos ataques pelas redes sociais, numa escalada cada vez mais crescente. 

O temor é sair das redes e passar para a física, como Caco Barcelos, na imagem acima. 

Não são apenas de bolsonaristas xiitas. São xingamentos dos mais diversos e inclusive de baixo calão de variadas pessoas, que perderam a noção de justiça, respeito, cidadania e até de crimes cometidos. 

Outros com ameaças veladas, inclusive. 

Basta uma notícia ruim para o governo Bolsonaro e ou dados da pandemia da Covid-19 para começarem os xingamentos e os menosprezos verbais. 

A reação de muitos deles nas últimas semanas é para não publicar os números de mortes e casos de Covid-19. Querem porque querem que sejam publicados o número de "curados". 

Em simples palavra: censura.  

Fale, mais tem que ser notícia boa. 

Nesta segunda-feira (25), o enfermeiro que foi contaminado pela Covid-19 em um hospital de Campos Belos e passou o contágio a outras pessoas em Aurora do Tocantins gravou um vídeo com diversas palavras horrorosas dirigidas a este jornalista, xingamentos, ameças veladas e, claro, vários crimes, inclusive de injuria, calúnia e difamação. 

Na publicação do caso, há quase um mês, o Blog teve muito cuidado e em momento algum citou  o nome do enfermeiro, tampouco pouco sua idade, a cidade em que ele morava e nem que o pai dele tinha sido um dos contaminados em suas andanças por Aurora, mesmo sendo ele um profissional de saúde. 

Não lhe cobrou responsabilidade. Mas deveria. 

As palavras do profissional de saúde, que foi chamado de herói no texto por estar à frente do combate à pandemia, foram grosseiras e inadequadas para quem errou feio numa pandemia.

Para completar o caso, o prefeito de Divinópolis de Goiás, Charles Tolentino, tido na cidade como um xerifão e autoritário, de posse do vídeo do enfermeiro, fez questão de remetê-lo, via whatsapp, a este blogueiro, dizendo que " a vida dá voltas", também numa ameaça velada ao trabalho delicado de se publicar fatos públicos de interesse coletivo.  

Pura revanche aos posts e matérias publicados sobre a cidade de Divinópolis de Goiás e que eram não tão favoráveis à administração local.  

Ainda nesta semana, a mãe de um jovem assassinado a facadas em Campos Belos (GO) foi às redes sociais, não para cobrar justiça e a prisão do assassino ou dos homicidas que ceifaram a vida de seu filho. 

Os impropérios foram a este jornalista. 

Pediu grosseiramente e também de forma ameaçadora que se retirasse a publicação do ar. 

Porque a facada não tinha sido dada por " B", e sim por "A, que apenas tinha corrido atrás da vítima, mas não conseguiu dar os golpes. "Era uma publicação mentirosa, fake". 

Frise-se que todas as informações foram obtidas por meio de fontes oficiais, como Boletim de Ocorrência, notas de secretarias, áudios gravados de autoridades e de testemunhas. 

Outro caso diz respeito uma cuidadora de um idoso de Teresina de Goiás. Uma tulha de gente partiu para cima deste jornalista, inclusive com xingamentos e muita grosseria, porque foram feitas críticas à conduta da moça.

Ela cuidava de um idoso com Covid-19 em Brasília, depois internado numa UTI, e mesmo assim viajou para casa, na comunidade Kalunga, na Chapada dos Veadeiros, região pobre, sem hospital e desassistida há décadas.

O resultado não foi outro. Contaminação. 

E não se pode publicar ou criticar! 

A responsabilidade e a culpa são sempre do mensageiro da notícia ruim: o jornalista, o blogueiro; a Globo, a Folha de São Paulo, a Veja... 

Bem, os vídeos e as ameças dos casos citados acima estão sendo encaminhados às respectivas Delegacias de Polícia e ao Ministério Público. 

E se pensam que as ameças irão nos calar, podem tirar o cavalo da chuva. 

Não vou refrescar. 

O trabalho feito há 16 anos por este Blog é sério e comprometido, principalmente com o bem comum. 

Posso até negociar edições nos textos e até excluí-los, caso encontre incoerências e erros grosseiros, mas jamais na base da violência, da grosseria ou de ameças veladas ou explicitas. 

Acho que vocês deveriam ler mais um pouco sobre Leis, Constituição Federal, deveres, obrigações, crimes, cidadania. 






Um comentário:

  1. Infelizmente é assim. Fecham os olhos para um lado e só vêem o que lhe agrada. Não conseguem ler o Rodrigo Constantino e o Josias, o UOL e o R7...
    A desonestidade intelectual é gigante.

    Mas, infelizmente, Dinomar "balance que o filho é teu", pois foste um dos responsáveis pela criação deste monstro.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.