domingo, 10 de maio de 2020

Esnobando da Covid-19: Bolsonaro troca churrasco por moto aquática no dia em que país atinge 10 mil mortes por coronavírus




A ação do presidente não foi informada oficialmente —o Palácio do Alvorada, residência oficial da Presidência, é banhado pelo lago Paranoá.

A assessoria de imprensa da Presidência afirmou que, por se tratar uma agenda privada, não tinha informações a passar aos jornalistas. 


Fotos e vídeos do passeio de Bolsonaro foram publicadas pelo site Metrópoles.

Bolsonaro foi gravado também ao encostar a moto aquática ao lado de uma lancha em que pessoas, que se identificaram como funcionários de uma companhia aérea, faziam um churrasco.

"A gente veio fazer o teu churrasco, né, cara. (...) Ai que lindo, cara", exclamou a mulher que fazia o vídeo. Ela avisou a Bolsonaro que estava gravando, e ele consentiu.

"Se a gente não cuidar, vai entrar em caos", disse o presidente ao grupo. "É uma neurose, 70% vai pegar o vírus, não tem como. 

É uma loucura", completou, se referindo provavelmente às medidas de distanciamento e isolamento sociais adotadas por governadores e prefeitos e recomendadas pela quase totalidade das autoridades de saúde.

Em meio ao passeio de Bolsonaro, Judiciário e Legislativo decretaram luto. 

Câmara e Senado hastearam a bandeira a meio-mastro e declararam ficarem "proibidas quaisquer celebrações, comemorações ou festividades, no âmbito do Congresso Nacional, enquanto durar o luto".

Já o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, divulgou nota afirmando que "os números, por si só, não dão conta do tamanho da tragédia" e que "cada vítima tinha um nome e projetos de vida que foram interrompidos, bem como familiares e amigos que agora sofrem com essa grande perda".

Desde o início da pandemia, Bolsonaro tem minimizado o impacto do coronavírus e se colocado contra medidas de distanciamento social, atitude que culminou na demissão de seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e, nesta semana, em uma marcha com empresários ao STF.

Apesar de dizer lamentar as mortes, o presidente tem dado declarações às vezes em caráter irônico quando questionado sobre as perdas humanas com a Covid-19. 

Como na ocasião em que afirmou não ser coveiro ou quando disse: "E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre."

Integrantes do primeiro escalão do governo do Distrito Federal afirmaram, em condição de anonimato, que o passeio de Bolsonaro contraria as normas de combate ao coronavírus decretadas pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). 


Comentários deste blogueiro

Brasília hoje registrou 39 mortes e quase 2.600 casos confirmados de Covid. 

Mas a população, arrastada por exemplos como este do Presidente da República, abandonou a quarentena e voltou a encher as ruas da cidade. 

A prova é o churrasco feito pelo casal de milionários do vídeo, cumprimentando o presidente, que aproveita a beleza do Lago Paranoá para curtir o sabadão, com apoio e irresponsabilidade do chefe da Nação. 

Enquanto isso, alguns poucos "otários" continuam conscientes com a sua quarentena, preocupados consigo e com com próximo. 

Bolsonaro, como se diz no Exército, o exemplo arrasta.  

Com informações da Agência Folha



2 comentários:

  1. "EU ERA FELIZ E NÃO SABIA"

    "ENTRE UM GOVERNO QUE FAZ O MAL E O POVO QUE O CONSENTE,HÁ UMA CERTA CUMPLICIDADE VERGONHOSA"

    "SE HÁ UM IDIOTA NO PODER, É PORQUE OS QUE O ELEGERAM ESTÃO BEM REPRESENTADOS".

    "QUALQUER COISA QUE VOCÊ FAÇA SERÁ INSIGNIFICANTE, MAS É MUITO IMPORTANTE QUE VOCÊ O FAÇA. POIS NINGUÉM O FARA POR VOCÊ"

    NO DIA EM QUE O POVO ACORDAR, BOLSONARO NÃO CONSEGUIRÁ DORMIR

    ATT EDIJALDO

    ResponderExcluir
  2. Povo sobreviveu com Lula/Dilma e seus cúmplices roubando BILHÕES por anos, irão sobreviver. Fique em Casa e seja feliz.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.