domingo, 31 de maio de 2020

Em virtude da pandemia, Prefeitura de Alto Paraíso de Goiás também suspende concurso público


Em nota, a Prefeitura de do Município de Alto Paraíso de Goiás informou que, em atenção às orientações do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás – TCM/GO, dos Órgãos de Saúde, decidiu adiar a aplicação de prova e suspender temporariamente as atividades do Concurso Público nº 01/2020.

A suspensão é em virtude das medidas de combate e controle ao coronavírus (COVID-19), no sentido de evitar aglomerações públicas, e em respeito aos candidatos inscritos.

A situação está ocorrendo em todo território nacional, pois concursos estão sendo suspensos Brasil a fora.

A suspensão era uma possibilidade desde o início, pois a situação de saúde pública que inicialmente duraria pouco tempo, se estende até a presente data e vem se tornando imprevisível quando cessará.

A Administração Municipal e a Quadrix (www.quadrix.org.br) estão adotando as medidas para realizar os ajustes no Edital, em especial com cenário para realização de provas não só em Alto Paraíso de Goiás, como em outras localidades, evitando, assim, o trânsito de pessoas e aglomerações, visando a segurança da comunidade local e dos candidatos moradores deste município e de outros tantos municípios que se inscreveram no Concurso.

O Concurso Público encontra-se suspenso, contudo, a situação não deve ser confundida com cancelamento do certame, segundo a Nota.

Cessados os motivos da suspensão, os trâmites do Concurso Público retornarão a seguir seu curso.

Um comentário:

  1. CONCURSO PÚBLICO EM CAMPOS BELOS ATÉ A PRESENTE DATA O PREFEITO EDUARDO TERRA NÃO SUSPENDE É UMA INSENSATEZ
    TAMBÉM NÃO PUBLICAR NA INTEGRA O DECRETO 094 DE 30 MAI 20 NO PORTAL DO MUNICÍPIO, O POVO NÃO TOLO, JÁ DENUNCIEI A PROMOTORA DRª ÚRSULA

    ATT EDIJADLO

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.