terça-feira, 3 de março de 2020

Rumo ao desfiladeiro: UEG de Campos Belos (GO) suspende curso de Pedagogia


A Universidade de Goiás (UEG), Campus Campos Belos, além de ter sido esvaziada pelo governador Ronaldo Caiado, retirando sua autonomia, agora aplica mais um golpe de misericórdia na instituição. 

Simplesmente suspendeu-se novas turmas do curso de pedagogia, o carro chefe do campus. 

"A UEG lançou um vestibular de Pedagogia e agora, por uma política do atual governo, não terá a turma de pedagogia neste ano.

Ou seja dinheiro perdido, horas e horas de estudos perdidos, um verdadeiro descaso com a população", criticou, ao blog, uma das estudantes universitárias da UEG local. 

Seria importante a Reitoria da UEG ser mais transparente, comunicar-se melhor com todos os públicos de interesse e explicar - pode ser por Nota - o que realmente está ocorrendo com a Universidade e quais os destinos dos cursos do campus de Campos Belos, uma vez que o esvaziamento da instituição é uma realidade que ninguém queria e não esperava. 

3 comentários:

  1. Senhor Dinomar, quando foi feito o contato com o Diretor Adelino Machado para busca de informações para essa matéria?
    Outra coisa, o senhor está a par do Edital do vestibular onde previa esse acontecimento?
    Disponibilizo aqui o acesso a Universidade para te receber mesmo que por telefone.

    Atenciosamente,
    Lúcia Ribeiro.

    ResponderExcluir
  2. Ao acessar o site da ueg é possível verificar a veracidade da matéria, aonde está o curso de pedagogia de campCa Belos??? Porque não divulgam os numnúme de aprovados por cidade?? Pra que um vestibular de pedagogia se a turma ja foi retirada pelo governo???
    Atenciosamente,
    Gislane Mascarenhas qouna classificada e prejudicada....

    ResponderExcluir
  3. Se isso e verdade então pq? Disponibilizou esse curso KD o respeito pelos estudantes ministério público p resolver isso

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.