quinta-feira, 19 de março de 2020

Paspalhão: em culto, Malafaia se compara a médico - "Aqui é o lugar de maior proteção"


Cerca de 350 fiéis ignoraram orientações de isolamento para evitar a disseminação do novo coronavírus e participaram de um culto promovido ontem à noite pelo pastor Silas Malafaia, na Assembleia de Deus Vitória em Cristo de Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Durante cerca de 50 minutos de culto, pediu que os fiéis não se deixassem levar pelo medo e seguissem frequentando a igreja. 


Malafaia procurou relativizar o quadro da pandemia —"Não vou entrar nessa paranoia"—, comparou o trabalho do pastor com o do médico e se referiu ao templo como o local de maior proteção.

Na igreja, muitos idosos e crianças. 

As primeiras fileiras da igreja estavam ocupadas, com fiéis sentados lado a lado. 

O templo contudo não estava lotado. Nos últimos dias, o líder religioso tem publicado vídeos em seu perfil no Twitter dizendo que não irá fechar as igrejas por causa da pandemia. 

Ontem, disse que só fechará os templos com ordem judicial.

Às 19h30, horário previsto para o começo do culto, o estacionamento estava lotado. 


Muitos fiéis também chegavam ao local levados por motoristas de aplicativo, que conduziam seus passageiros com as janelas abertas, medida que vem sendo adotada contra a contaminação.

Na porta de entrada, um homem higienizava as mãos dos fiéis com álcool em gel. Aos risos, um rapaz cumprimentava outros religiosos com o cotovelo, seguindo a orientação de evitar apertos de mãos.

Sentada em uma das fileiras, uma idosa comentou com uma amiga: "Pelo amor de Deus! Álcool em gel na mão, né?". 


Em seguida, outra mulher se ajoelha, apoia os cotovelos na cadeira, reza por menos de um minuto e volta a se sentar, à espera do começo da pregação.

Com sua imagem reproduzida em dois telões, Silas Malafaia dedicou a pregação às orientações sobre o novo coronavírus. "Nós não obrigamos ninguém a vir ao culto. 

O conselho que dou é que as pessoas de idade, mesmo que não tenham tosse ou febre, fiquem em casa". Mas também incentivou os fiéis a irem à igreja. "Aqui, é o lugar de maior proteção que pode existir."

Ele também anunciou a suspensão por tempo indeterminado de encontros promovidos pela igreja e cancelou cultos marcados em outras regiões do país ainda neste mês, como Joinville (SC), Curitiba (PR), Santo André (SP), e a inauguração de um templo em Jaraguá do Sul (SC). Mas manteve os cultos no Rio de Janeiro.


Leitores do nosso Blog, não façam isso. Fiquem em casa. Quem é religioso, façam as suas orientações de casa. 

Bem que o coronavius podia fazer uma visitinha a ele. Só para testar sua arrogância. 

Com informações da Agência Folha 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.