quinta-feira, 19 de março de 2020

Comércio de Campos Belos fecha as portas. Supermercados estipulam regras. Descumprimento dá cadeia





Diante de decretação de situação de calamidade pública, os comerciantes de Campos Belos (GO) entenderam o perigo da pandemia e a necessidade de isolar as pessoas e suas famílias em suas residências.

Nesta quinta-feira (19) a imensa maioria das empresas comerciais baixaram as portas em atendimento à determinação do Estado.

O decreto do governador Ronaldo Caiado é duro e quem descumpri vai pagar caro, com multa e ainda poderá ser preso e responder por ações criminais.

Veja o que diz o Decreto nº 9.633, de 13 de março de 2020:

Não pode funcionar e tem que fechar as portas:

Todas as atividades em feiras, inclusive feiras livres;

todas as atividades em shopping centers e nos estabelecimentos situados em galerias ou pólos comerciais de rua atrativos de compras; 

todas as atividades em cinemas, clubes, academias, bares, restaurantes, boates, teatros, casas de espetáculos e clínicas de estética; 

atividades de saúde bucal e odontológica, pública e privada, exceto aquelas relacionadas ao atendimento de urgências e emergências.

Não se inclui na proibição, os estabelecimentos médicos, hospitalares, laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, psicológicos,clínicas de fisioterapia e de vacinação, distribuidoras e revendedoras de gás, postos de combustíveis, supermercados e congêneres.

Os atendimentos mediante serviço de entrega podem continuar funcionando.

Os bares e restaurantes instalados em estabelecimentos de hospedagem, para atendimento exclusivo dos hóspedes, deverão observar, na organização de suas mesas, a distância mínima de dois metros entre elas.

Aos estabelecimentos afetados pelas medidas estabelecidas nesse decreto abre-se a possibilidade de concessão de férias coletivas nos termos da CLT.

Mercados e atividades essenciais

Os supermercados de Campos Belos (GO) também estão tomando ações para evitar aglomeração de pessoas e quase que proibindo a entrada de idosos e de pessoas mais vulneráveis (cardíacos, diabéticos, portadores de pressão alta e de doenças crônicas). 

O "Supermercado Compre Bem", por exemplo, expediu norma dizendo que deve ir ao mercado apenas uma pessoas da família; evitar a ida idosos e grupos de riscos; evitar a entrada de crianças e que os clientes se mantenha um metro de distâncias dos demais.  

E mais uma vez, acreditem, a pandemia é séria, de alto contágio e mata não apenas idosos e grupos de riscos.  

Só ontem na Itália morrem quase 500 pessoas num só dia. 

Não há vacinas. A prevenção é o isolamento da família em casa e os métodos de higiene pessoal. 

Aqui em Brasília, os casos explodiram ontem. 

O número de casos de pacientes infectados disparou de 36 para 61 casos no DF, segundo o governador Ibaneis Rocha (MDB). 

O aumento ocorreu da noite de quarta-feira (18/03) até o início da tarde desta quinta-feira (19/03), representando uma elevação de 69,4% do último balanço oficial divulgado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.