sábado, 29 de fevereiro de 2020

Operações deflagradas pela Polícia Civil contribuem para redução da criminalidade no Tocantins





As equipes de Segurança Pública do Tocantins vêm desenvolvendo um forte trabalho de combate à criminalidade. 

Com apoio irrestrito do governador Mauro Carlesse, a Polícia Civil tem atuado em grandes operações que contribuem para a diminuição de ocorrências e o aumento da sensação de segurança da população.

Somente neste mês de fevereiro, a Polícia Civil deflagrou diversas operações a exemplo da Operação Dolos para combate a fraudes de clonagens e emplacamentos de veículos automotores. 

A ação foi realizada por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFVRA), juntamente com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Polícia Militar (PM). 

Foram cumpridos mandados de prisão preventiva contra sete pessoas e mandados de busca e apreensão em 12 endereços nas cidades de Araguaína, Tocantinópolis e Wanderlândia.

Conforme investigado, a organização vinha cometendo crimes envolvendo clonagens e emplacamentos fraudulentos de veículos automotores, mais precisamente caminhões de alto valor. 

A organização seria especializada em legalizar a documentação de veículos roubados ou furtados em território nacional.

Operação Praetorium Minati

A ação foi realizada por meio da 1ª Divisão Especializada na Repressão ao Crime Organizado (Deic-Palmas) na Capital e em sete cidades do interior do Estado, além de Campo Grande (MS). 

Coibiu a atuação de uma facção de renome nacional que teria, inclusive, ameaçado magistrados da Vara Criminal da Capital. Foram cumpridos 29 mandados de prisão e outros 29 mandados de busca e apreensão.Mais Operações

Na região sudeste do Tocantins, a Polícia Civil deflagrou a operação Entrudo, que combateu crimes patrimoniais e o tráfico de drogas na cidade de Taguatinga. 

Coordenada pela 8ª Delegacia Regional de Dianópolis (8ª DRPC), a ação resultou no cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão e duas prisões em flagrante.

Durante o cumprimento das ordens judiciais, os policiais civis conseguiram localizar e apreender arma de fogo, munições, celulares, várias porções de drogas já embaladas e prontas para a venda, diversos objetos furtados ou roubados, bem como duas motocicletas com sinais de identificação adulterados.

Também a 98ª Delegacia de Polícia de Natividade, em parceria com a Polícia Militar, prendeu em flagrante integrantes de uma associação criminosa que vinham realizando furto e aterrorizando a zona rural de Natividade. 

Sete pessoas foram conduzidas à delegacia e foram apreendidas três espingardas, uma arma de fogo artesanal, cinco motocicletas, duas peles de animais silvestres, entres outros objetos.

Combate ao tráfico

No combate ao tráfico interestadual de drogas, a Polícia Civil do Tocantins, em conjunto com a Polícia Militar de Goiás, realizou a operação Fronteira Segura. 

A ação contou com abordagens e fiscalizações em veículos coletivos de passageiros e veículos em geral nas cidades de Arraias, Campos Belos, Monte Alegre de Goiás, e nas rodovias situadas nas regiões limítrofes entre Tocantins e Goiás.

Já em Palmas, a 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (Denarc), com o apoio do Gaeco, apreendeu mais de 70 kg de maconha, escondidos em uma residência. 

Também foram apreendidos remédios de venda controlada, utilizados para a produção de cocaína, bem como outros insumos para a produção da droga.

A Denarc também efetuou, em Palmas, a prisão em flagrante de um homem suspeito de tráfico. Na casa do suspeito, os policiais apreenderam dezenas de barras de substância esverdeada análoga à maconha. 

A prisão ocorreu a partir de um levantamento de campo da operação Ragnarock, de combate ao tráfico de entorpecentes.

A Deic de Gurupi apreendeu, aproximadamente, 25 kg de drogas que estavam em poder de um homem e uma mulher que foram presos em flagrante por tráfico interestadual de drogas.

Por sua vez, a Deic de Paraíso prendeu um homem com cerca de meio quilo de substância análoga à cocaína e aproximadamente 200 comprimidos de entorpecente análogo ao ecstasy. O homem foi abordado em um ônibus que trafegava pela BR-153.

Fonte: Polícia Civil 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.