segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Todos podemos: um general negro no Exército





Filho de um pedreiro e de uma empregada doméstica, André Luiz Aguiar Ribeiro atingiu o generalato.

Agora, o pequeno garoto negro, que ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras, na década de 80, por muita luta sua e de seus pais, virou general de brigada André Luiz Aguiar Ribeiro.



Sem cotas e favorecimentos. Quem conhece o general, reconhece logo a sua competência, inteligência e apreço pelas pessoas, além claro do seu alto conhecimento da vida militar e de defesa.

Breve curriculum: fez o 
ensino-fundamental pela Escola Municipal Jaime Costa(1988) e o ensino-médio pela Escola Preparatória de Cadetes do Exército(1985). 

Graduou-se no Curso de Formação de Oficiais do Exército pela Academia Militar das Agulhas Negras(1989) e por último fez o curso de Comando e Estado - Maior do Exército, além da ampla experiência na área de Defesa.

Parabéns, General!


3 comentários:

  1. É Com muito orgulho e respeito ao General Ribeiro, onde tive o prazer de servir com o mesmo,ele como capitão e eu como soldado na terceira compania de fuzileiros(pantera) do Regimento Avaí(Dois de Ouro),onde foi realizada a minha formação de soldado do exército brasileiro com muita determinação e vibração no comando na época do saudoso Capitão Ribeiro,desde de já lhe agradeço por tudo que sou hoje,felicidades comandante o senhor merece muito! BRASIL ACIMA DE TUDO E DEUS ACIMA DE TODOS!

    ResponderExcluir
  2. Então amigo, isto no Brasil, é como na F 1. O L Hamilton. Lembro-me que em 1973, passei na Marinha; porém por ser negro, colocará um filho de braço no meu lugar. Se na época tivesse internet, ou se minha mãe não fosse analfabeta, poderia ter uma outra sorte.

    ResponderExcluir
  3. Percepção II: Em 1977 cheio de esperança ingressei no exército com planos de ser como meu tio "Zeca", que se soldado, saiu como 3o Sgt; sendo minha inspiração. No entanto; eu almejava muito mais; tinha em mente chegar a Agulhas Negra. Mas para minha decepção, fui compelido ao afastamento de minhas funções sem motivação. Não foi me dado nenhuma explicação. Me senti um cão enchotado!

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.