segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Campanhas de candidatos a prefeitos de Campos Belos (GO) abusam; fazem aglomerações e cometem até crimes graves










Este Blog não faz campanha para qualquer candidato, em qualquer cidade, como é notório aos leitores.

Por isso, evitamos publicar agendas de candidatos, carreatas, comícios ou qualquer outro tipo de evento ligado à campanha, aos candidatos e aos militantes, justamente para evitar interpretações diversas.

A intenção é não interferir, como meio de comunicação influente, no processo eleitoral. Não seria correto.

Mas não deixamos de acompanhar as movimentações de todos os candidatos e nossas fontes continuam a nos abastecer de fatos, denúncias, imagens e acontecimentos dos mais diversos.

O que mais tem saltado aos olhos são as insistentes aglomerações, promovidas pelas diversas coligações e partidos de Campos Belos, principalmente, São Domingos, Arraias, Combinado, Divinópolis de Goiás e de outras cidades, reunindo às vezes centenas de pessoas, sem máscaras e contrário aos cuidados necessários contra a pandemia da Covid.

Entendemos que as campanhas políticas também são festas populares, onde muitos recebem para serem militantes e até usam os atos políticos para fazerem farra, se divertirem, afinal de contas, ninguém é de ferro. É até salutar, na minha visão, por ser uma festa democrática, musicada e até com muita pitada de humor.

Mas para essa festa popular, aos atos públicos de campanha, há limites. Legais, morais e até de compromisso público. E quando os excessos ocorrem, não há outra maneira de cobrar, senão responsabilizando o candidato da chapa majoritária; o candidato a prefeito.

De Campos Belos (GO), neste fim de semana, por exemplo, recebemos dezenas de imagens de aglomerações feitas no balneário bezerra, de um determinado candidato e, por outro lado, quase que ao mesmo tempo, recebemos outras imagens de um grande evento promovido pelo adversário no Distrito de Pouso Alto.

Em ambas, muitas pessoas próximas uma das outras, sem máscaras; muito foguetório, crianças e adolescentes usando bebida alcoólica e abusos diversos. Em uma delas, segundo apurado, houve até o cometimento de um crime sexual, com direito a prisão, cometido por militante.

Chegou a hora de os candidatos a prefeito, a bem da festa democrática, botar um freio; dar um basta aos abusos, sob pena de serem responsabilizados por atos de suas militâncias.

Esse grave incidente de ontem (domingo), crime sexual, cometido contra uma adolescentes da cidade, salvo melhor juízo , é consequência justamente por não haver pulso firme de quem coordena a campanha.

Vou deixar de detalhar o crime, muito grave por sinal, justamente por ele está correndo em segredo de justiça. 

Mas há acusado preso e a situação é muito delicada. Tudo por conta dos abusos e da falta de limites, que deveriam ser impostos pelos candidatos a prefeito.

Assim sendo, fica avisado, desde já, mesmo que determinada notícia seja contrária aos interesses de determinada campanha ou coligação, mas se for em benefício aos interesses da sociedade, ao interesse público, este Blog não vai se furtar em publicar, e não vai adiantar a chiadeira de prejuízos eleitorais, como sempre ocorre neste período.

O mesmo se aplica às outras cidades de Goiás e Tocantins, áreas de influência deste canal de comunicação. Infelizmente não podemos fechar os olhos e vamos dar publicidade, reitero, mesmo com prejuízos eleitorais às campanhas.

Hospital Regional de Luziânia celebra mais 19 pacientes curados da Covid-19; inclusive de Campos Belos (GO)



Na última semana, o Hospital Regional de Luziânia (HRL) comemorou a alta de 19 pacientes totalmente recuperados da Covid-19. 

Com idades entre 21 e 95 anos, eles deram entrada no hospital com sintomas como febre, falta de ar e tosse forte. Nenhum deles precisou ir para a UTI.

A maioria dos recuperados reside em Luziânia, mas também há moradores de diferentes cidades da região, como Campos Belos, Planaltina de Goiás, Valparaíso, Jaraguá e Águas Lindas. 

Todos voltaram para perto de suas famílias e ficarão 14 dias em casa para repouso, observação e isolamento.

Um dos pacientes foi Francisco de Assis da Silva, de 60 anos, morador de Águas Lindas. Após sete dias de tratamento no hospital e uma excelente recuperação, Silva estava muito emocionado. 

“Saio daqui hoje muito grato e levando um grande exemplo de vida. Eu vi em vocês não só o lado profissional, mas o lado humano, que me tocou muito”, contou.

“O hospital é dez, todo tratamento foi feito, mas vocês (profissionais da saúde) são mil. Muito obrigado e que Deus abençoe cada um de vocês”, finalizou, sob aplausos dos familiares, amigos e colaboradores do HRL.

Em pouco mais de quatro meses de funcionamento, um dos maiores hospitais de campanha do entorno de Brasília soma cerca de 350 altas de pacientes com Covid-19, sendo 159 moradores de Luziânia. 

O resultado dos atendimentos e recuperação das pessoas, deve-se, principalmente, ao empenho dos profissionais da saúde, que se revezam diariamente para acolher e cuidar a população. As 19 altas desta semana entram na estatística dos mais de 227 mil pacientes curados no Estado de Goiás.

Sobre HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. 

Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde.

Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.

Detentos fazem cartas abertas e iniciam greve de fome no Tocantins




Detentos do Tocantins iniciaram nesta segunda-feira, 19, uma greve de fome para chamar a atenção das autoridades e diretores de presídios. 

Os presos também elaboraram cartas abertas com diversos pedidos. 

No trecho de uma delas, os presos pedem que as visitas, suspensas por conta da Covid-19,  voltem a acontecer.

“Estamos dando início a greve de fome pois não aguentamos mais o distanciamento social dos nossos familiares e outras coisas que vem ocorrendo”.

Em outra parte eles pedem uma alimentação digna e reforçam “a volta das visitas, projeto de remição de pena. Nós já tentamos dialogar várias vezes com os senhores, mas não deram a mínima”.

A greve foi iniciada hoje em Cariri do Tocantins e Gurupi, região sul do Tocantins.


A Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju), por meio da Superintendência de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional do Tocantins, informa que tomou conhecimento das cartas citadas.

Ressalta que as ações de Saúde e assistência médica em todas as unidades penais do Tocantins foram reforçadas, especialmente em razão da Pandemia da Covid-19, uma vez que uma série de ações, pautadas nas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), estão sendo tomadas, por meio do Plano de Ação contra o Coronavírus criado pela referida Superintendência.

Entre as medidas estão a distribuição periódica de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), suspensão de visitas às unidades, destinação de celas de isolamento para os novos presos, testagem, protocolos de limpeza e higienização do ambiente, uso obrigatório de máscara dentro das unidades e triagem.

Diz também que, em virtude da suspensão das visitas, foi criado o projeto Televisita, que vem ocorrendo em todas as unidades e consiste em promover o contato através de ligações telefônicas ou vídeo chamadas.

Quanto ao banho de sol, a Seciju destaca que cumpre o artigo 51, inciso IV, da Lei de Execução Penal (Nº 7.210) garantindo aos reeducandos a saída das celas pelo período de duas horas diariamente, para banho de sol.

A pasta reitera que em todas as unidades penais há a prestação de assistência material à pessoa privada de liberdade que consiste no fornecimento de alimentação balanceada, cinco vezes ao dia, e vestuário.

"Além da assistência à saúde de caráter preventivo e curativo, compreendendo o atendimento médico, farmacêutico e odontológico, prestados através da administração indireta, sendo o acúmulo de alimentos nas celas fator que dificulta a limpeza e assepsia no ambiente carcerário. Todas as ações e cuidados foram feitos para que não seja necessária a entrega de alimentos ou medicamentos por familiares".

Por fim, a Seciju ressalta que graças a todas as medidas e ações tomadas no período pandêmico, até o momento nenhuma pessoa privada de liberdade necessitou de internação em leitos hospitalares ou veio a óbito em razão da Covid-19.



Ibama suspende compra de 20 mil retardantes de fogo após ação popular em Cavalcante (GO)



O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) suspendeu a compra emergencial de 20 mil litros de retardante de fogo após uma ação popular movida por moradores do município de Cavalcante, em Goiás. 

O órgão informou à Justiça Federal na sequencia de a mesma ter recebido a ação dos moradores na última sexta-feira (16) contra o ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles, e o Ibama, pedindo a proibição do uso de retardantes de fogo em incêndios florestais.

Nos últimos dias, o assunto ganhou âmbito nacional após a confirmação do produto químico ter sido utilizado para conter o fogo na Chapada dos Veadeiros. 

Porém, o Governo do estado, informou em seguida que ele não era autorizado na região da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pouso Alto, que faz parte da gestão estadual. E a partir desta nota iniciou um embate entre governo estadual e nacional sobre os métodos de combate ao fogo na Chapada dos Veadores.

No início do mês de setembro, o estado do Mato Grosso já havia confirmado que a corporação dos bombeiros de combate aos focos de incêndio no Pantanal testavam o uso de químicos na área. 

Na época, a estratégia foi testada numa fazenda, vizinha ao Parque Estadual Encontro das Águas, em Poconé – região de Porto Jofre (Pantanal Mato-grossense). 

Segundo os bombeiros, ao longo dos três dias de teste, foram usados de 20 mil litros da substância misturada com água. 

E foram coletados 30 amostras do solo, que foram encaminhadas para análise de laboratório e testagem da eficácia do produto. 

O agente químico desenvolvido no Estado do Espírito Santo já foi utilizado em outros países com eficácia, como Chile, Canadá e Estados Unidos, para a mesma finalidade. Infelizmente o resultado não fui divulgado ainda.

Mas já em 2018, o próprio Ibama havia feito alertas graves sobre o produto químico utilizado para conter os incêndios na Chapada. 

Conforme nota técnica do instituto, após a utilização do produto, fica impossibilitado o consumo de água, pesca, caça e consumo de frutas e vegetais na região pelo prazo de 40 dias.

Em ofício enviado no dia 13 de outubro, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), órgão responsável pela gestão da Área de Proteção Ambiental (APA) de Pouso Alto, notificou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, por meio do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (PNCV), para prestar informações a respeito do retardante de fogo utilizado na região, "se o produto foi lançado no interior da APA de Pouso Alto, em que localização, qual a sua composição e possíveis impactos sobre a água, o solo, a fauna e flora da região", questiona o ofício.

Polícias Civil e Militar deflagram operação na região sudeste do Tocantins e dois suspeitos são presos por tráfico de drogas



A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 104ª Delegacia de Polícia (Conceição do Tocantins) e da 106ª Delegacia de Polícia (Aurora do Tocantins), prendeu na última sexta-feira, 16, em Aurora do Tocantins, dois suspeitos de tráfico de drogas que estariam atuando no referido município em plena luz do dia. 

Com os dois homens, foi encontrada uma quantidade em dinheiro e substância entorpecente análoga a maconha, sendo que grande quantidade estava em um frasco branco.

Durante a abordagem, os dois homens teriam tentado se desfazer do frasco com o entorpecente, mas a equipe policial avistou a ação dos suspeitos e conseguiram localizar o entorpecente e ainda encontrou com os suspeitos uma certa quantidade do mesmo entorpecente. 

Eles foram conduzidos à 15ª Central de Atendimento da Polícia Civil (Arraias) e em seguida encaminhados para a Cadeia Pública de Arraias, ficando à disposição da Justiça.

Ordem Pública

A ação ocorreu durante uma operação policial objetivando a preservação da ordem pública e a repressão da ocorrência de crimes no sudeste do Estado, uma vez que a região é área de divisa entre o Tocantins, Bahia e Goiás.

A operação teve início na sexta-feira, 16, no Posto Fiscal entre os municípios de Novo Alegre-TO e Campos Belos-GO, com a realização de blitz educativa visando reprimir a ocorrência de possíveis crimes e buscando proporcionar maior segurança e tranquilidade às pessoas que transitam naquela região. 

Também foram realizadas abordagens a motoristas, buscas em veículos suspeitos patrulhamento nas rodovias e nas ruas das cidades daquela região. No sábado, 17, a operação ocorreu em Conceição do Tocantins com a realização de abordagens a motoristas, motociclistas e transeuntes.

A operação foi comandada pela delegada Melícia Resende Rocha Ganzaroli de Ávila, juntamente com o comando da 1° Companhia Independente da Polícia Militar (1°CIPM – Arraias), Destacamentos da Polícia Militar de Aurora do Tocantins, Lavandeira, Novo Alegre e Conceição do Tocantins.

Fonte: Governo

Goiás planeja adquirir mais mamógrafos para ampliar atendimento regionalizado, diz Ismael


O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, falou sobre o planejamento para a expansão da oferta de exames de mamografia na rede pública de saúde do Estado. Segundo o titular da SES, além do repasse de um mamógrafo ao Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG) na última semana, outras aquisições serão feitas.

“Existe o planejamento para adquirir mais [mamógrafos]. 

Nós já temos mais de duas centenas de mamógrafos no Estado e na rede pública estamos procedendo com essa ampliação”, disse o secretário, ao frisar que a pasta atua não apenas com os equipamentos fixos, mas também itinerantes.

Ismael exemplificou como é feito o atendimento itinerante. “Hoje mesmo, em Campos Belos, temos uma carreta fazendo a mamografia e o exame preventivo de colo do útero”. 

De acordo com o secretário, são realizados cerca de 150 exames por semana e no início do próximo ano, Goianésia também terá uma carreta para atender à região.

“O que nós queremos é diagnosticar o câncer precoce, seja na mulher ou no homem. Quanto mais cedo, maior é a possibilidade de cura dos pacientes”, assegurou Alexandrino. 

O mamógrafo e a impressora entregues na última sexta-feira, 16, ao HGG custaram R$ 928 mil e vão substituir os equipamentos anteriores, fabricados em 2000, já no fim do ciclo de vida.

domingo, 18 de outubro de 2020

Pesquisas registradas, mas divergentes, confundem a cabeça do eleitor; há manipulação de dados e MP tem que agir

Informação é muito mais importante do que a não informação.

Ela clareia, trás luz à obscuridade e expõe fatos, mesmo aqueles que os protagonistas desejam camuflar, esconder, burlar ou mesmo manipular dolosamente.

Foi com este intuito que este Blog publicou neste fim de semana duas pesquisas de opinião, extremamente divergentes, a respeito da campanha eleitoral para prefeito do município de Monte Alegre de Goiás, nordeste do estado, na região Chapada dos Veadeiros. 

Pesquisa como estas, mesmo registradas no Tribunal Regional Eleitoral, mais confundem do que esclarecem o eleitor e trás à tona os bastidores das manipulações de pesquisas eleitorais, há muitos anos sacramentadas e periodicamente feitas bem nas barbas, debaixo do queixo, das autoridades do Poder Judiciário e do Tribunal Superior Eleitoral.

Um escárnio e uma falta de honestidade brutal com a sociedade, com os eleitores, com o cidadão, mesmo os que não votam, e com o próprio processo democrático.

No caso dessas duas pesquisas feitas supostamente agora em outubro em Monte Alegre, uma pelo Instituto IPOPE, que dá vitória ao prefeito Juvenal Fernandes (PL), com mais de 51% da intenção de votos e a outra promovida pelo Instituto Voga, que dá vitória a Felipe Campos (DEM), com mais de 43% dos votos, quem está com a razão?

Uma delas está mentindo descaradamente e tenta manipular o jogo, os debates e o "bom andar" do processo eleitoral.

Como diz o ditado popular, a "mentira tem perna curta" e logo mais em novembro as urnas vão nos mostrar quem está falando a verdade e quem está sendo honesto com a sociedade.  

As urnas também vão nos mostrar quem está tentando manipular o processo eleitoral democrático, com pesquisas falsas e manipuladas.

A minha sugestão é que o Ministério Público Eleitoral, logo após o anúncio das urnas, tome essas publicações deste Blog como provas,  faça comparação com as urnas e identifique os supostos institutos de pesquisas desonesto e criminosos.

E a sugestão não vale apenas para essas duas pesquisas publicadas neste domingo sobre o pleito eleitoral em Monte Alegre de Goiás.  

Há que fazer um "rapa" geral, em todos os municípios e desarticular esses esquemas fraudulentos dos "institutos" de pesquisas que mais se assemelham a organizações criminosas manipuladoras.  

No dia 16 de novembro, um dia após as eleições, vai se descortinar e se separar o joio do trigo.    

Joio é uma espécie de planta anual, com talo rígido, e pode crescer até um metro de altura. Com o nome científico de Lolium temulentum, o joio, assim como o trigo, é muito citado em parábolas bíblicas. Entretanto, o joio é considerado uma erva daninha.



Pesquisa do Instituto Voga dá vitória a Felipe Campos, em Monte Alegre (GO), com 43,14% da intenção de votos

 


Pesquisa feita pelo Instituto Voga, realizada na primeira quinzena deste mês de outubro, dá vitória ao candidato a prefeito de Monte Alegre de Goiás, nordeste do estado,  Felipe Campos (DEM), com um percentual de 43,14% da intenção de votos.

Já o atual prefeito e adversário direto de Felipe, Juvenal Fernandes (PL), chega a 33,14% da intenção de votos; seguido pela candidata a prefeita Jane Batista (MDB), que somou apenas 1,14%.

O percentual de eleitores que são souberam responder ou não opinaram junto aos pesquisadores chega a 20,57%, valor muito alto, o que, teoricamente, poderia decidir a eleição.

Ainda de acordo com o Instituto Voga, a pesquisa levou em consideração dados estatísticos, variáveis de sexo, idade, faixa de instrução e nível econômico.

O nível de confiança, segundo a empresa, é de 95%, com margem de erro de 5% pontos percentuais, para mais ou para menos.

A consulta de intenção de votos foi registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Goiás com o  número 00479/2020

O Instituto de Pesquisa Voga tem sede em Anápolis (GO) e atua também na área de prêmios e marketing. 

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Juvenal Fernandes lidera corrida eleitoral pela sua reeleição em busca do quarto mandato em Monte Alegre de Goiás


O prefeito de Monte Alegre de Goiás Juvenal Fernandes (PL), lidera com folga, a disputa pelo seu quarto mandato a frente do Executivo monte alegrense. 

É o que diz o eleitor na primeira rodada de pesquisa IPOPE/Jornal Tribuna do Interior.

Foi levado em consideração apenas as perguntas estimuladas no quesito intenção de votos e rejeição. 

Na corrida eleitoral marcada para o dia 15 de novembro, o atual prefeito Juvenal Fernandes (PL) aparece com 51,6% da intenção de votos, que pela margem de erros pode oscilar para 48,1% a 55,1%.

Já em segundo lugar está o seu principal adversário, o vereador Felipe Campos (DEM) pontuou com 32,4%, que pela margem de erros pode oscilar de 29,9% a 35,9%. Já a candidata da denominada 3ª via Jane Batista (MDB) somou apenas 2,3%, que de acordo com a margem de erros pode ficar entre o,0% a 5,8%. 

Ao passo que 3,1% disse que prefere anular o voto. Enquanto que 10,6% ainda não decidiram em quem votar.

Levando em consideração os números principais a diferença entre o atual prefeito Juvenal Fernandes tem larga vantagem de 19,2% do segundo colocado e 49,3% da terceira colocada.

Já no quesito rejeição o atual prefeito candidato a reeleição Juvenal lidera o páreo também com 21,5%, seguido por Jane Batista com 19,2% e o candidato Felipe Campos logo atrás com 18,9%. 

Já 3,1% diz rejeitar todos os candidatos, ao passo que 9,4% diz nada ter contra nenhum dos candidatos, enquanto que 29,9 não quiseram opinar sobre quem rejeitaria.

A pesquisa foi registrada no último dia 12 de outubro e ouviu 400 eleitores no dia 13 de outubro na cidade de Monte alegre de Goiás, no distrito de Prata e nos povoados Riachos dos Cavalos e Paranã. A margem de erros é de 3,5% pontos percentuais para mais ou para menos, com índice de confiança de 95% de aproveitamento.

METODOLOGIA

Tipo: Por amostragem em domicilio

Característica: A mostra foi representativa dos moradores pesquisados. Foram selecionados probabilisticamente ruas, avenidas e domicílios através do método PPP (Probabilidade Proporcional à População), tomando por base o número de eleitores da cidade e domicilio urbanos. 

A seleção dos entrevistados nas residências foram feitas utilizando-se quotas proporcionais, em função das variáveis: sexo, faixa etária de idade, escolaridade e renda per capita, através de dados do síntese do IBGE populacional. 

Confiança 95% e margem de erro estatístico 3,5% pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi encomendada pelo grupo Mídias Reunidas Complexo de Comunicação Estratégica (TRIBUNA DO INTERIOR / POPE / PLANEJE) e registrada no TRE/GO sobre o n.º, 08077/2020.

Fonte: Tribuna do Interior 

Livros e leitura: "A Rainha Perdida". Qual preço você pagaria para viver em uma sociedade sem fome e violência?



Qual preço você pagaria para viver em uma sociedade sem fome e violência? Em Aghaia, os moradores foram privados da liberdade. Eles trabalham 14 horas por dia e não podem ultrapassar os muros dos distritos.

A realidade, que se passa no pós-guerra, em um período marcado por tragédias ambientais e escassez de recursos naturais, forma a trama de A Rainha Perdida, primeiro volume da trilogia da escritora Ana Cristina Melo. A obra marca a estreia da Editora Opala no mercado.

Um dos países criados pela nova divisão mundial, Aghaia é governado por Petrus, um rei que mantém um controle cruel sobre todos a ele subordinados. Nesse cerco encontra-se Ellena, jovem nascida no distrito 7 que descobre o improvável: a palavra “liberdade” foi abolida do dicionário.

Foi a partir daí que não parei de pensar o que mais a Capital nos esconde. Hector diz que, por enquanto, podemos descobrir um pouco mais nos livros, mesmo que ele esteja se arriscando para isso. Uma loucura dele, sem dúvida. Ladrões são severamente punidos. Eles e, às vezes, suas famílias. (A Rainha Perdida, pág. 13)

Envolto em discussões políticas e sociais, a história também se prende em um triângulo amoroso entre Ellena, Lukhas e Reed, os príncipes herdeiros dessa sociedade distópica. Esta é, aliás, uma das principais marcas da autora, que cria metáforas a partir de vivências cotidianas para fazer o leitor repensar “verdades” enraizadas e há muito reproduzidas.

A Rainha Perdida toca em diferentes temas essenciais, como a perspectiva de crescimento pessoal dentro das favelas, as diferenças entre áreas nobres e subúrbios, passando pela sustentabilidade e as novas tecnologias para utilização dos recursos naturais. Uma ficção distante dos enredos fantasiosos, segundo a autora, “com personagens tão humanos quanto eu e você”.

FICHA TÉCNICA:
Título: A Rainha Perdida
Autora: Ana Cristina Melo
Editora: Opala
ISBN: 9786599136900
Páginas: 368
Formato: 13,5 x 20,5 cm
Preço: R$ 49,90
Links de venda: https://bit.ly/2E0JrBT
https://bit.ly/3gcSY6c

Sobre a autora: "Minha carreira de escritora começou há 15 anos. O desejo de escrever ficção nasceu quando eu era apenas uma menina. 

Autora de livros infantis, juvenis e para o público adulto, me encanta criar universos onde eu posso metaforizar os problemas do nosso cotidiano, levando os leitores a refletirem e repensarem as verdades que estão enraizadas em nós. 

Por meio de meus livros, costumo trabalhar temáticas e gêneros que gosto de ler e que me acrescentam sempre uma nova reflexão. Já falei sobre inteligência artificial, viagem no tempo, fantasia, porém faltava um romance distópico. 

Mas eu não queria um enredo fantasioso, com personagens com superpoderes, ou enfrentando grandes obstáculos. 

Queria personagens tão humanos quanto eu e você, vivendo emoções e experiências que podem se encaixar na vida de muitas pessoas. Espero que vocês entendam todas as entrelinhas de Aghaia. 

Ellena é um pouco de mim e de você, assim como Vick, Reed, Luke ou qualquer outro personagem dessa história.

Site: http://www.editoraopala.com.br
Redes sociais
Facebook: EditoraOpala
Instagram: @editoraopala

Medidas de prevenção contra a COVID-19 devem ser reforçadas tanto em ambientes fechados quanto abertos


Com a retomada das atividades na maior parte do Brasil, as aglomerações são cada vez mais comuns – durante o final de semana as praias estão lotadas, bares estão cheios e há diversos relatos de festas privadas e também em espaços externos. 

O descuido com as medidas de proteção pode levar a uma nova onda de infecções da COVID-19. Isso já vem acontecendo em alguns países da Europa como Reino Unido, Espanha, França e Alemanha e a Organização Mundial da Saúde (OMS) vem alertando sobre um novo surto no continente.

Os especialistas recomendam medidas contínuas para reduzir o risco de transmissão mesmo em ambientes externos, como evitar compartilhar alimentos e bebidas e praticar os 3 M’s: máscara no rosto, manter ao menos dois metros de pessoas que não sejam membros da família e manter a higiene das mãos.

A transmissão de COVID-19 em ambientes fechados é significativamente mais provável do que em ambientes ao ar livre, mas as pessoas devem continuar a evitar grandes aglomerações mesmo em locais abertos. 

“Para vencer o vírus temos que mudar o comportamento: o uso de máscaras, a higienização das mãos, manter a distância e evitar lugares fechados e grandes aglomerações. 

Isso vai parar a transmissão da COVID e todos vamos poder voltar a conviver com todos e a viver com segurança”, afirma a Dra. Fátima Marinho, epidemiologista e especialista sênior da Vital Strategies, organização global de saúde.

gráfico da Associação Médica do Texas (TMA, na sigla em inglês) aponta os diferentes graus de risco de contágio por COVID-19 que atividades cotidianas oferecem e mostra a importância das medidas de prevenção. Por exemplo, frequentar shoppings e praias estão no mesmo nível (moderado), mas cada situação deve ser avaliada para manter sua segurança. 

Mesmo que um shopping normalmente seja um ambiente fechado, ele pode ser espaçoso o suficiente para manter o distanciamento social e bem ventilado, reduzindo o risco de transmissão do vírus. 

Mesmo que as praias sejam um local aberto, elas podem estar cheias e com diversos pontos de aglomeração, o que pode ser aumentar o risco se o uso de máscara e o distanciamento social não estiverem sendo seguidos.

Por isso as medidas adequadas de prevenção de infecções devem ser tomadas nos dois ambientes, o que inclui praticar os 3 M's: máscara no rosto, mãos higienizadas e manter a distância. E, sempre que possível, evitar os 3 L's: lugares cheios, lugares de contato próximo e lugares fechados.

Orientação sobre o uso de máscaras

Para controlar a COVID-19, é fundamental que os governos nacional, estaduais e municipais promovam o uso massivo de máscaras, uma medida comprovada para reduzir a propagação do coronavírus. 

A obrigatoriedade do uso de máscaras, o envolvimento da comunidade e as campanhas na mídia podem funcionar em conjunto para promover uma maior aderência às medidas de prevenção.

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e a organização global de Saúde Vital Strategies, por meio da iniciativa Resolve to Save Lives, são parceiras na campanha Cidades Contra COVID-19 e lançaram um novo recurso para apoiar as cidades na divulgação do uso de máscara. 

Para que sejam eficientes na contenção da disseminação do coronavírus, as máscaras devem ser feitas de um material eficaz e usadas corretamente - cobrindo o nariz e a boca. Para mais informações, basta acessar o guia gratuito disponível neste link.

Sobre a Frente Nacional de Prefeitos

Fundada em 1989, a FNP é a única entidade municipalista nacional dirigida exclusivamente por prefeitas e prefeitos em exercício dos seus mandatos. Suprapartidária, tem como foco de atuação os 406 municípios com mais de 80 mil habitantes. 

Esse recorte abrange 100% das capitais, 61% dos habitantes e 75% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Sobre a Vital Strategies

Vital Strategies é uma organização global de saúde que acredita que todas as pessoas devem ser protegidas por um forte sistema de saúde pública. 

Trabalha com governos e a sociedade civil em 73 países, incluindo o Brasil, para projetar e implementar estratégias baseadas em evidências que abordam seus problemas de saúde pública mais prementes. 

O objetivo é ver os governos adotarem intervenções promissoras em escala o mais rápido possível. Para saber mais, visite www.vitalstrategies.org.

Rede Ímpar e Dasa promovem 1º Simpósio de Transplante




Doação de órgão é um gesto de amor. Conheça histórias reais de pacientes transplantados que tiveram uma segunda chance de viver

Novas Indicações e Protocolos para o Transplante de Fígado; Imunologia e Transplante; Avaliação de Compatibilidade Pré-transplante; O Papel da Biópsia no Enxerto Renal e Transplante Hepático: Rejeição Celular e Humoral são os temas centrais do 1º Simpósio de Transplante Ímpar e Dasa (a maior empresa de medicina diagnóstica da América Latina), que acontecerá no dia 21 de outubro, de forma on-line.

O evento será iniciado por Daniela Salomão, coordenadora nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, e entre apresentações e debates estarão os especialistas: Luiz Augusto Carneiro D’Albuquerque, do Hospital 9 de Julho, em São Paulo; Reinaldo Fernandes e Rodrigo Luz, do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN); Eduardo Fernandes, do Hospital São Lucas Copacabana, no Rio de Janeiro; Pedro Mendes, Natalia de Carvalho Trevizoli e André Watanabe, do Hospital Brasília, no Distrito Federal e Denize Malheiros, da Dasa.

"Estamos empenhados em fomentar o debate médico-científico para aprimorar cada vez mais o cuidado com a saúde dos pacientes. Acreditamos que o compartilhamento de informações contribui para o desfecho clínico, apontando o melhor tratamento com o melhor custo", destaca Emerson Gasparetto, CMO da Ímpar.

Serviço

1º Simpósio de Transplante Ímpar e Dasa

Data: quarta-feira, 21/10/2020

Horário: das 19h30 às 21h20

Evento gratuito destinado a profissionais de saúde

Inscrições: http://bit.ly/simposiotransplante2020


Conheça alguns casos em que um gesto de amor deu uma segunda chance de vida


Diogo, 33 anos, recebeu aos 11 anos o diagnóstico de hepatite autoimune e colangite esclerosante primária. 

Passou toda a adolescência e começo da vida adulta em tratamento, mas em 2014 começaram as complicações. 

Durante os anos seguintes enfrentou internações longas e procedimentos e conviveu com dreno e frequentes limpezas do fígado. 

Em 2019, teve um sangramento sério no órgão e precisou colocar o TIPS hepático, para diminuir a pressão do sangue, e a possibilidade de um transplante foi apresentada pela primeira vez. 

No início de 2020, um sangramento intra-hepático grave levou Diogo à UTI com choque hemorrágico e ele entrou definitivamente para a fila do transplante. 

O chamado veio no final de agosto e, após nove horas de cirurgia acordou já se sentindo bem. Após nove dias, teve alta hospitalar e segue em acompanhamento com exames regulares e consultas. 

Mas, para Diogo, o transplante teve um impacto tão grande em sua vida que ele às vezes se esquece que passou por uma cirurgia há pouco tempo e olha para frente, para sua nova vida. O transplante do rapaz aconteceu no Hospital 9 de Julho, em São Paulo.

Isadora, 14 anos. Moradora de Silva Jardim, interior do estado do Rio de Janeiro, a mãe da menina, Ariane, teve que percorrer muitas unidades de saúde da região em busca de um diagnóstico para a filha, que sofria com diarreias, vômitos e febres constantes. 

Na época, Ariane também tratava uma deficiência congênita no ureter, com cirurgia programada, mas encontrou forças, especialmente em Deus, pois se trata de uma família religiosa e com muita fé, e levou a filha para o município de Niterói em busca de um hospital especializado. Lá o diagnóstico foi feito. 

Isadora era portadora de uma hepatite autoimune e só um transplante de fígado iria devolver a saúde da jovem. Após meses na fila, uma doação mudou o rumo dessa história.

Ariane conta que esses percalços e o sofrimento mudaram a forma de ela pensar a doação de órgãos. Hoje ela diz que o “coração exala gratidão” por essa família, que num momento de dor profunda renovou a vida da filha dela. O transplante da menina aconteceu no Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), no Rio de Janeiro.

Miriam, 73 anos. O transplante entre idosos não é comum, mas é possível, caso o doador esteja em boas condições de saúde. Dona Miriam não pensou duas vezes e doou um rim para seu marido, Luiz, de 76 anos, que lutava há 20 anos contra uma doença renal e só um transplante o salvaria. 

Eles estão casados há 52 anos, têm dois filhos (um de 57 e outra de 47 anos), mas dona Miriam preferiu ser a doadora para ter as mesmas condições de saúde do marido e não comprometer os filhos. Ela reafirmou os votos com o companheiro: na saúde e na doença, juntos com amor. 

Uma prova de amor que comoveu a família e toda a equipe de saúde do hospital. O transplante do apaixonado casal aconteceu este ano no Hospital São Lucas Copacabana, no Rio de Janeiro.

Ana Paula, 31 anos. Ela começou a sofrer as complicações de uma hepatite autoimune aos 16 anos e peregrinou do interior do Ceará até Brasília em busca de uma vida melhor e de um tratamento para sua condição. 

Foram quase cinco anos sem sequer um diagnóstico preciso. E depois de saber com certeza o motivo de tanto sofrimento físico, foram mais alguns anos até ser incluída na lista de espera por um transplante.

O transplante de Ana Paula aconteceu este ano, quando ela já estava com 31 anos e a hepatite tinha evoluído para cirrose hepática. Agora, ela celebra essa conquista cuidando ainda mais da saúde e incentivando as pessoas a se tornarem doadoras de órgãos. 

O transplante dessa guerreira aconteceu no Hospital Brasília, no Distrito Federal.

Sobre Hospital Brasília

Fundado em 1987, o Hospital Brasília está localizado no Lago Sul e é centro de referência de alta performance em saúde, com infraestrutura, tecnologia e equipes capacitadas para emergências, atendimentos eletivos e de alta complexidade. 

Possui selos de certificação desde 2004 e, em 2018, foi o primeiro hospital do Distrito Federal a receber a certificação Internacional Diamante Qmentum Global/ Metodologia Canadense. Possui também a certificação em ONA 3.

É referência no atendimento em Neurologia, Cardiologia, Onco-Hematologia e Pediatria, seguindo protocolos internacionais na área de AVC e Dor Torácica. Realiza transplantes de fígado, coração e rim e possui uma unidade de transplante de medula óssea, onde ocorrem transplantes autólogos e alogênicos. 

 Conta com um Centro de Robótica, no qual são executadas cirurgias torácicas, oncológicas, urológicas, ginecológicas, do aparelho digestivo e de cabeça e pescoço.

O Hospital tem Pronto Atendimento 24h nas especialidades de Clínica Médica, Cirurgia Geral, Ortopedia, Pediatria, Cardiologia e Ginecologia e um dos Centros Cirúrgicos mais completos da cidade. 

Conta ainda com UTIs adulto e pediátrica e um moderno e completo Centro de Diagnóstico, com laboratórios, diagnóstico por imagem e abordagem intervencionista nas áreas de Neurologia, Cardiologia e Vascular.

O Hospital Brasília pertence à Rede Ímpar que possui 7 hospitais nos estados de São Paulo (Hospital Santa Paula e H9J), Rio de Janeiro (Hospital São Lucas Copacabana e Complexo Hospitalar de Niterói – CHN) e Distrito Federal (Hospital Brasília, Maternidade Brasília e Hospital Águas Claras) e que se uniu à DASA, líder em medicina diagnóstica no Brasil e GSC Integradora de Saúde.


Assembleia aprova lei que reduz imposto sobre cerveja produzida com mandioca plantada em Goiás




A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou em segunda votação o projeto de lei que autoriza redução no imposto da cerveja produzida com mandioca plantada em Goiás. 

O objetivo é estimular a cadeia produtiva do alimento na região nordeste do estado.

A lei segue para sanção do governador Ronaldo Caiado (DEM), que propôs o projeto, para poder entrar em vigor. A assessoria do governo informou que não há previsão de quando a medida será sancionada.

A proposta foi aprovada na última terça-feira (13), quando teve 20 votos favoráveis e nenhum contra. 

De acordo com o projeto, haverá redução de 25% para 12% na alíquota da cerveja que tiver pelo menos 16% de fécula de mandioca em sua composição, desde que a raiz seja produzida em Goiás.

Assim que for sancionada, a lei deve beneficiar a parceria público-privada entre o estado e a Ambev, que vai produzir uma cerveja regional feita com a mandioca plantada por agricultores familiares de Cavalcante, Flores de Goiás, Posse, Buritinópolis, Alto Paraíso de Goiás, Terezina de Goiás e Simolândia.

Apoio aos agricultores

Titular da Secretaria da Retomada de Goiás, César Moura disse que, além de levar renda aos pequenos produtores rurais do estado, o projeto da cerveja regional de mandioca contribui para o desenvolvimento do comércio local.

“A expectativa é que o projeto prossiga e se concretize com a produção da primeira cerveja regional goiana feita com mandioca comprada de pequenos produtores rurais de áreas mais afetadas pela pandemia de Covid-19. 

A iniciativa também é de cunho social, além do econômico, pois permite que o dinheiro recebido pelos agricultores familiares estimule o comércio local, o que reforça o desenvolvimento regional”, ressalta Moura.

Ainda segundo a secretaria, o projeto da cerveja regional vai atender pelo menos 73 pequenos produtores rurais. A previsão é de que a Ambev compre 340 toneladas do produto na primeira fase da produção da bebida.

Segundo o governo, a empresa pretende adquirir 750 toneladas do insumo até o final de 2020. 

Para atender à demanda, a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) realiza um levantamento da oferta de mandioca em propriedades de outras cidades, como Alvorada do Norte, Campos Belos, Damianópolis, Divinópolis de Goiás, Guarani de Goiás, Iaciara, Mambaí, Monte Alegre de Goiás, Nova Roma, São Domingos, São João d’Aliança e Sítio d’Abadia.

O projeto de lei defende que, além de estimular a produção de mandioca, o incentivo deve movimentar indiretamente uma cadeia produtiva de setores do agronegócio, logística, embalagens, maquinário, publicidade e varejo.

Fonte: g1

Chuva será volumosa no Centro-Oeste até o fim de outubro





Nos próximos dias, áreas de instabilidade associadas à circulação de ventos ainda vão se formar em várias áreas do Centro-Oeste do Brasil. 

A chuva mais volumosa irá se concentrar em Mato Grosso do Sul e no sul e leste de Goiás, onde há risco de temporais. Em Mato Grosso e no norte de Goiás, as pancadas de chuva ainda irão ocorrer de forma muito isolada e sem volumes significativos.

De acordo com projeções de modelos meteorológicos, entre a os dias 21 e 25 de outubro, a chuva irá ocorrer de forma generalizada no Centro-Oeste, com destaque para Goiás e Distrito Federal, onde os acumulados serão mais expressivos. 

Confira abaixo a chuva esperada (em milímetros).

No fim do mês, entre os dias 26 e 30 de outubro, os volumes de chuva serão generosos em todo o Centro-Oeste, com acumulados que chegarão a 80mm em vários pontos dos três estados da Região e do Distrito Federal, como indica o mapa acima.

Fonte: Clima tempo 

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Um vídeo contra o câncer de mama: faço um convite especial a você, mulher, de Campos Belos (GO)

 As mulheres são a maioria em nosso Blog. Mais de 65% dos nossos leitores e seguidores são elas. 

Por isso, hoje tenho um convite especial a você, mulher, de Campos Belos (GO), também de Teresina de Goiás e Cavalcante (GO). 

A unidade chamada “Carreta da Prevenção” é equipada com mamógrafo e material para coleta de exames ginecológicos e se destina a atender pacientes em municípios sem esse tipo de atendimento.

É um convite e quase uma cobrança. Um compromisso inadiável! 

Assista ao vídeo. Estamos juntos com vocês nessa luta, árdua e dolorosa. Mas que todas sairão vitoriosas. 

Projeto de horta e pomar de Campos Belos (GO) recebe visita técnica da Sudeco





O Projeto Horta e Pomar Comunitários Irrigados, do Instituto Federal Goiano de Campos Belos (GO) continua em plena produção desde o início da pandemia. 

Na última quinta-feira (08), a ação recebeu a visita de técnicos da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) para acompanhar o andamento do convênio firmado pela autarquia com a instituição.

A iniciativa capacita agricultores familiares, principalmente o que vivem em situação de risco social do município. 

Eles participam de capacitações sobre o cultivo agrícola e gestão da propriedade. 

A ação tem o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva local e gerar renda para a comunidade. A meta do projeto é capacitar 10 famílias rurais, sendo que atualmente cinco já estão sendo beneficiadas. 

Devido à pandemia, o restante das famílias deverá entrar no programa só ano que vem.

Gestão da propriedade

Na primeira etapa da ação, os agricultores selecionados receberam curso de capacitação técnica de plantio, manejo e tratamento das hortaliças, assim como o manuseio correto de defensivos. 

Agora os próprios produtores são responsáveis pela manutenção das hortas e pomares.

“No começo, tivemos muitas dificuldades. Os professores que nos incentivavam a não desistir do projeto. Mas, estamos com bons resultados, sem contar as melhorias que tivemos dentro de nossas casas. 

Comida em nossas mesas não falta e com produtos que nós mesmo plantamos, além de oferecermos para a cidade mercadorias de qualidade”, lembra o produtor João Paulo Torres Ribeiro.

Além disso, as famílias têm recebido orientações dos docentes e técnicos agrários sobre gestão administrativa. 

“Com os cursos, eles estão aprendendo sobre fluxo de caixa, a importância do capital de giro para continuar o projeto, além de receberem capacitação sobre a comercialização dos produtos”.

“Antes a gente tinha muito prejuízo com a venda dos produtos em mercados grandes, como o Ceasa, porque os custos com as perdas eram todos nossos, não do mercado. Agora entendemos que vender para pequenos comércios, como lanchonetes e restaurantes, diminui o risco de perda de produtos e melhora o lucro. 

Então, o curso nos ajudou a entender isso e a gerenciar melhor as nossas vendas”, ressalta o produtor Wanderley Aires de Oliveira.
Vendas diretas ao consumidor

Segundo os técnicos do projeto, apesar das dificuldades enfrentadas nesse período de pandemia, as atividades não pararam. As vendas estão sendo realizadas diretamente para a população e os comércios locais. 

Além disso, uma parte da produção é consumida pelos próprios agricultores do projeto. De acordo com a equipe, espera-se que cada família consiga ter uma renda entre dois a três salários mínimos, com a venda da produção.

“Foi emocionante ouvir o depoimento dos agricultores. Eles estavam muito felizes em participar da qualificação, onde aprenderam a cuidar da terra e a produzir alimentos de qualidade. Muito bom fazer parte dessa história”, disse a coordenadora de Articulação de Planos e Projetos da Sudeco, Simone Soares de Carvalho.

O projeto deveria ser concluído no final deste ano, mas devido à pandemia o prazo foi prorrogado para 2021.

A Diretoria de Planejamento e Avaliação da Sudeco, representada pelo coordenador-geral, Carlos Henrique Filho, e pela coordenadora Simone Carvalho, foi recebida pelo diretor-geral do Campus, Fabiano Arantes; pelo zootecnista e doutor em Produção Animal, João Rufino Júnior; pelo engenheiro agrônomo e doutor em Produção Vegetal, Athieris de Souza Saraiva; e pelo administrador e doutor em Educação, Wellington Machado Lucena. 

A superintendência recebeu de presente do IFGoiano duas cestas de produtos, contendo verduras e legumes produzidos pelo projeto.

Fonte: Sudeco

MPE requer adoção de medidas de segurança nas eleições em Arraias, Novo Alegre, Combinado e Conceição do Tocantins



O Ministério Público Eleitoral (MPE), com atuação perante a 22ª Zona Eleitoral do Tocantins, enviou pedido à Justiça Eleitoral para adoção de providências e orientações aos candidatos, partidos e coligações acerca das medidas contidas na Nota Técnica da Secretaria Estadual de Saúde do Tocantins (SES-TO) por ocasião de comícios, reuniões políticas e demais atos de campanha em Arraias, Novo Alegre, Combinado e Conceição do Tocantins.

A Nota Técnica Conjunta nº 22/2020, emitida pela SES-TO, recomenda a adoção de medidas de proteção e cuidados gerais para as atividades eleitorais municipais no Tocantins, com vistas a evitar a propagação do novo coronavírus e, por consequência, o agravamento da pandemia da Covid-19.

O promotor eleitoral João Neumann Marinho da Nóbrega ressaltou que a Emenda Constitucional nº 107/2020, que adiou as eleições para 15 e 29 de novembro em função da pandemia, estabeleceu que os atos de propaganda eleitoral podem ser limitados pela Justiça Eleitoral se for fundamentada em parecer técnico emitido pela autoridade sanitária estadual ou nacional.

O promotor também enfatizou que o Tocantins atingiu a marca de mais de 70 mil pessoas contaminadas pelo coronavírus e mais de 1.000 óbitos decorrentes da Covid-19.

Para o promotor eleitoral João Neumann Marinho da Nóbrega, a situação epidemiológica dos municípios que fazem parte da 22ª Zona Eleitoral é preocupante. 

O Boletim Epidemiológico da última sexta-feira, 9, registrava 128 casos da doença em Arraias, 25 casos com três óbitos em Conceição do Tocantins, 165 casos com dois óbitos em Combinado e seis casos com um óbito em Novo Alegre.

Policlínica de Posse leva mamografia a Campos Belos



A Policlínica de Posse levou a Unidade Móvel de Prevenção ao Câncer de Mama e Colo Uterino até Campos Belos, 650 quilômetros de Goiânia. 

A unidade chamada “Carreta da Prevenção” é equipada com mamógrafo e material para coleta de exames ginecológicos e se destina a atender pacientes em municípios sem esse tipo de atendimento.

O diretor-geral da Policlínica de Posse, Tadeu Grembecki, informou que foi traçado um roteiro de atendimentos da unidade e que outros polos regionais vão receber os serviços nas próximas semanas.

“Estamos cumprindo um cronograma da Secretaria Estadual de Saúde que pretende levar exames de imagem importantíssimos como a mamografia para municípios onde haja demanda e dificuldade de acesso para a população. Vamos levar esse atendimento onde se fizer necessário”, frisou.

A cidade de Campos Belos tem uma população de mulheres carentes de exames de mamografia de cerca de 700 pacientes, somente na cidade, sem contar as moradoras da zona rural e outros dois distritos do município: 
Pouso Alto e Barreirão. 

Pela falta de oferta de mamografia no município as pacientes, quando encaminhadas precisam ser reguladas para fazer o exame em Goiânia ou outro município da Região Metropolitana, o que demanda tempo e dificuldades de transporte. 

Com isso cerca de 80% das mulheres nunca foi submetidas a esse exame.

É o caso da aposentada Ângela Souza da Silva, 65 anos, mãe de 7 filhos e moradora de Campos Belos. 

Ela conta que nunca fez mamografia e que a disponibilidade foi uma dádiva muito grande para as mulheres da cidade e região. Dona Ângela foi a primeira a se apresentar para o exame.

O protocolo do Sistema Único de Saúde é para que mulheres acima de 50 anos façam a mamografia a cada dois anos. 

Na Policlínica de Posse a recomendação é para que mulheres acima de 35 anos sejam submetidas ao exame.

Foi feita uma programação para realização de mamografia em 150 mulheres até sábado e serão encaminhadas também pacientes de outros três municípios: 

Cavalcante, Teresina de Goiás. Somente de Campos Belos estão agendadas 60 mulheres para o exame.

O diretor da Policlínica informou também que serão realizados exames de prevenção de câncer de colo uterino, completando o processo de atendimento às pacientes da região. 

“Nossa missão é prestar um atendimento à saúde humanizado e levando a assistência onde for necessário”, finaliza.

Fonte: DM

Em Posse (GO), grávida que foi espancada e trancada em residência foge pela janela e denuncia companheiro


Depois de ser espancada por 4 horas e presa em uma residência pelo companheiro, uma mulher grávida de 7 meses fugiu pela janela da casa. 

O caso aconteceu em Posse, Região Nordeste do Estado e o suspeito foi preso nesta terça-feira (13). 

A mulher afirmou que foi agredida fisicamente no último dia 6 de outubro e que a violência só parou quando ela concordou em se reconciliar com o agressor. 

Disse ainda que já perdeu um filho em 2019 por conta de agressões sofridas.

A mulher estava trancada na residência do suspeito e no último dia 7, quando ele saiu de casa para trabalhar, ela saiu por uma janela. Inicialmente, buscou ajuda na casa de familiares e dois dias depois procurou a polícia. 

Além das medidas protetivas, foi decretava a prisão preventiva. Agora, o suspeito está à disposição do Judiciário. 

Fonte: O Popular

Unidade móvel irá realizar 150 mamografias na Região Nordeste de Goiás até o próximo sábado (17). Ação começa em Campos Belos (GO)



Uma unidade móvel de prevenção ao câncer de mama e colo uterino da Policlínica de Posse irá atender 150 mulheres até o próximo sábado (17). 

A ação, que começa por Campos Belos, município localizado a 650 km de Goiânia, também passará por Cavalcante e Teresina de Goiás. 

Somente na primeira cidade, 60 exames devem ser feitos. Além da mamografia, estão previstos testes de prevenção de câncer de colo uterino.

Diretor-geral da Policlínica de Posse, Tadeu Grembecki explica que um roteiro de atendimentos foi criado. 

A estimativa é de que apenas em Campos Belos sejam cerca de 700 pacientes sem contar as moradoras da zona rural e de dois distritos: Pouso Alto e Barreirão. 

A demanda da região é classificada como alta e cerca de 80% das pacientes com perfil nunca passaram por este tipo de exame.

O protocolo do Sistema Único de Saúde (SUS) é para que mulheres acima de 50 anos façam a mamografia a cada dois anos. Na Policlínica de Posse, a recomendação é para que mulheres acima de 35 anos sejam submetidas ao exame. 

Atualmente, pela falta de oferta de mamografia no município, quando necessitam, as pacientes são encaminhadas para Goiânia ou outro município da Região Metropolitana o que dificulta a ação pelo tempo de deslocamento e necessidade de transporte.

Fonte: Secretaria de Saúde

Governo Bolsonaro é aprovado por 52% e desaprovado por 41%, mostra PoderData

 



Pesquisa PoderData divulgada nesta 4ª feira (14)mostra que o governo do presidente Jair Bolsonaro é aprovado por 52% dos brasileiros.

Outros 41% desaprovam, e 7% não souberam ou não responderam.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 12 a 14 de outubro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. 
Foram 2.500 entrevistas em 503 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.


HIGHLIGHTS DEMOGRÁFICOS

O PoderData destacou, também, os recortes para as respostas à pergunta sobre a percepção dos brasileiros sobre o governo.

Dessa forma, fica clara a discrepância de percepção em relação à administração bolsonarista entre os sexos. 

Dos homens, 60% aprovam. Mas a proporção cai para 45% quando as respostas vêm das mulheres. Desde 2018 avaliam de modo mais negativo o governo de Bolsonaro.

Fonte: Poder 360

Polícia Penal deflagra operação legalidade após governo anunciar reabertura de visitas às prisões nos presídios do Tocantins


Na manhã de quarta-feira, 14, os Policiais Penais do Estado do Tocantins deflagaram a “Operação Legalidade Primavera Árabe” que suspende qualquer ação que fugir às suas obrigações legais ou que colocar em risco vida dos agentes ou dos reeducandos em todas as unidades penais do Tocantins.

De acordo com informações, a operação começou a ser discutida ainda na semana passada em algumas unidades penais devido à falta de pagamento de direitos trabalhistas por parte do Governo aos agentes penais, e cresceu durante o final de semana prolongado e já alcança quase todas as unidades prisionais do Estado.

Os agentes que aderiram ao movimento de reivindicação de direitos prometem deixar de fazer horas extras e trabalhar somente às 40 horas semanais que reza o estatuto dos servidores, deixar de fazer escoltas fora do município de atuação por não receberem diárias, cortar todas as regalias das prisões como ventiladores, televisores, videogames, assim como vetarem a entrada de fumo nas unidades prisionais e dependendo dos EPIs disponíveis, por causa da Covid-19, evitar qualquer contato com pessoas externas às prisões, como familiares de presos e advogados.

"Durante a Operação iremos, claro, continuar zelando pela saúde e segurança dos reeducandos, mas devido ao descaso do Estado em não nos pagar direitos trabalhistas previstos em Lei, não faremos nada que exceda nossas atribuições ou que coloque a vida de qualquer agente ou reeducando em risco por falta de equipamentos ou efetivo.

Também não permitiremos que algumas atividades ilegais que éramos forçados a fazer continuem a acontecer, como o tabagismo em local fechado, algo proibido em âmbito estadual e federal", declarou um agente da Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPP Palmas que não quis se identificar para se precaver de represálias por parte do Estado.

Ainda segundo o agente, a Operação Legalidade Primavera Árabe pode impactar no tempo de duração do banho de sol, ocasionar a suspensão de alguns serviços noturnos, como entrada e saída de reeducandos, pois para ele, se o Estado não paga o adicional noturno, direito garantido por Lei e ratificado por decisão judicial, os agentes também não devem trabalhar esse horário.

Porém como é um serviço essencial, eles suspenderão somente as atividades que não prejudicam a segurança do perímetro.

Associação de Servidores

A Associação dos Profissionais do Sistema Penitenciário do Estado do Tocantins - PROSISPEN/TO afirma que esse é um ato independente da Associação que começou pelos servidores de forma espontânea e somente será encerrado quando estes tiverem seus direitos trabalhistas honrados.

Apesar disso, comunicou todos os órgãos legais e estatais responsáveis por exercer algum tipo de atividade junto ao Sistema Prisional do início da Operação, como Ministério Público, Defensoria Pública e Judiciário.

Fonte: Agência Tocantins 

Deu Ruim: PF encontra dinheiro entre as nádegas de senador Chico Rodrigues, vice-líder do governo, diz revista



Alvo de mandado de busca e apreensão, o vice-líder do governo Bolsonaro, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), teria sido flagrado pela Polícia Federal com dinheiro escondido entre as nádegas. 

A informação é da revista Crusoé.

O parlamentar foi revistado em operação da PF deflagrada em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) na manhã desta quarta-feira (14/10). 

Os mandados foram cumpridos em Boa Vista, capital de Roraima. Chico é suspeito de supostamente promover desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia da Covid-19.

O parlamentar está na mira da Operação Desvid-19, que investiga um esquema de desvio de aproximadamente R$ 20 milhões em emendas parlamentares destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate do novo coronavírus. Ao todo, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.
A defesa

Em nota, Rodrigues afirmou que teve “o lar invadido por apenas ter feito o seu trabalho” e que irá “provar que não teve nada a ver com qualquer ato ilícito”.

“Tenho um passado limpo e uma vida decente. Nunca me envolvi em escândalos de nenhum porte. Se houve processos contra minha pessoa no passado, foi provado na Justiça que sou inocente”, disse.

“Na vida pública é assim e ao logo dos meus 30 anos dentro da política conheci muita gente mal intencionada a fim de macular minha imagem. 

Ainda mais em um período eleitoral conturbado como está sendo o pleito em nossa capital”, afirmou.

“Confio na Justiça, vou provar que não tenho, nem tive nada a ver com qualquer ato ilícito. Não sou executivo, portanto, não sou ordenador de despesas. E como legislativo, sigo fazendo minha parte trazendo recursos para que Roraima se desenvolva. 

Que a justiça seja feita e que se houver algum culpado que seja punido nos rigores de lei”, acrescentou.

Fonte: Metrópoles

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Em Paranã (TO), Juiz eleitoral suspende divulgação de pesquisa e fixa multa de R$ 53,2 mil



O juiz Márcio Soares da Cunha, da 18ª Zona Eleitoral, suspendeu na sexta-feira (9), a divulgação dos resultados da pesquisa de intenção de votos realizada pelo Jornal Porto News Ltda para a Prefeitura de Paranã. 

O pedido foi feito pelo candidato Fábio da Farmácia (PTB), da Coligação “Força do Povo”, que apontou erros na condução do levantamento.

O advogado Rogério Bezerra Lopes, responsável pelo jurídico da campanha, disse que a pesquisa eleitoral é irregular uma vez que utilizou dados estatísticos divulgados em março de 2020 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) (7.509 eleitores), quando deveria ter utilizado a estatística divulgada em julho do mesmo ano (7.626 eleitores).


Além disso, a ação destaca que não foi descrita a plataforma a ser utilizada e que isso impossibilitaria a verificação, fiscalização e auditoria por parte dos interessados ou pela própria Justiça Eleitoral. 

Cita ainda que a quantidade de candidatos que aparecem no questionário para o cargo de prefeito é diferente do de registros de candidatura pleiteados e que há divergência de grafia nos nomes gerando o comprometimento da pesquisa.

Por fim, a ação alega que a metodologia apresentada não demonstra, de forma clara, os distritos do município de Paranã que compõem a área a ser pesquisada ou a proporcionalidade atribuída a cada setor distrito ou povoado.

Em seu despacho, o juiz coloca que o Instituto descumpriu o que determina a lei eleitoral. “Determino à impugnada [Jornal Porto News Ltda] que se abstenha de divulgar os resultados da pesquisa TO-04186/2020, sob pena de multa no valor de R$ 53.205,00”.

O candidato Fábio da Farmácia comentou a decisão. “Estamos atentos quanto a transparência e o cumprimento da legislação eleitoral durante toda a campanha. Não podemos admitir que erros em pesquisas desequilibrem o pleito, causando danos aos candidatos ou que venham confundir o eleitor sobre sua decisão”, afirmou.

Paranã tem quatro candidatos a prefeito: Edson Lustosa (PL), Fabrício Viana (PSD), Josemar Internet (PSL) e Fábio da Farmácia (PTB). 

Fonte AF Notícias

Candidata a vereadora de Alto Paraíso de Goiás é presa com 1 kg de cocaína pura

Militares do Comando de Operações de Divisas (COD), da PM do estado de Goiás, prenderam uma candidatada a vereadora de Alto Paraíso de Goiãs (GO), região da Chapada dos Veadeiros, em posse de dois quilos de drogas para revenda. 

Na oportunidade, o veículo Nissam Versa, ocupado por um casal, trafegava em atitude suspeitas e foram parados pelas autoridades.

Na busca veicular, foram encontradas uma sacola plástica, com 1kg de maconha e aproximadamente 1kg de cocaína pura.

Ao serem indagados sobre a propriedade dos entorpecentes, a passageira do veículo relatou ser a dona e que estaria levando a droga para a cidade de Alto Paraíso de Goiás, onde também é candidata a vereadora.

Ela também afirmou a droga seria comercializada em Alto Paraíso.

Diante do flagrante, a mulher foi conduzida à Delegacia de  Polícia Civil da cidade de Formosa (GO), onde foi autuada em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas.