quinta-feira, 25 de março de 2010

Por Daniela Lima,
Matéria publicada no Correio Braziliense (25 Mar 2010)


Dois vereadores de Alto Paraíso, com salários de R$ 2 mil, fraudaram o programa Bolsa Família e não falam em devolver os valores



Alto Paraíso de Goiás é uma cidade de contrastes. Conhecida pelo misticismo e pelas belas cachoeiras, abriga entre os cerca de 7,4 mil habitantes quem ostente construções cercadas de luxo e quem viva em casas de madeira e chão batido.

Dois vereadores do município, porém, em nada contribuem para reduzir a desigualdade social. Ao contrário.

João Vítor Soares (PMDB) e João Ribeiro Marinho (PSDB), com salários de R$ 2 mil, apropriam-se de benefício que deveria ajudar os mais pobres.

Ambos receberam dinheiro do Bolsa Família, o principal programa social do governo do presidente Luiz Inácio da Silva.

Apesar da denúncia de um colega de Legislativo, eles não manifestam qualquer interesse em devolver os valores recebidos indevidamente.

O Bolsa Família é destinado a pessoas em situação de pobreza, com renda mensal de até R$ 140 (leia quadro) e, evidentemente, a finalidade do programa não se aplica aos vereadores.

João Vítor Soares, que é o segundo-secretário da Câmara Municipal, recebe o benefício desde 2007.

Só de janeiro a novembro do ano passado, cerca de R$ 1,4 mil foi pago a ele pelo programa, segundo números do Portal da Transparência.

De janeiro a agosto de 2009, ele recebeu, com cadastro feito no próprio nome, R$ 122 mensais. De setembro a dezembro, ganhou um reajuste e passou a embolsar R$ 134 mensais.

O valor básico do benefício foi reajustado de R$ 62 para R$ 68, e o benefício variável, pago de acordo com o número de crianças e adolescentes da família, aumentou para até R$ 66 por família.

À Justiça Eleitoral, o vereador de Alto Paraíso declarou, em 2008, quando se candidatou, ter uma casa no valor de R$ 60 mil, e um caminhão que custava R$ 9 mil.

A esposa — a quem ele credita o cadastramento indevido no programa — também trabalha e é bolsista da Universidade de Brasília (UnB).

Não é preciso muita perícia para verificar que ambos estão longe de se enquadrar no perfil de famílias que devem receber o benefício.

Eleito vereador, mas indicado para a Secretaria de Saúde, João Ribeiro Marinho está na lista de beneficiários irregulares do programa de transferência de renda.

A esposa do secretário, Luciene da Silva, recebeu durante todo o ano passado cerca de R$ 500 por conta do Bolsa Família.

Ele declarou à Justiça eleitoral, em 2008, quando se lançou candidato à Câmara, ter uma casa no valor de R$ 100 mil e um carro avaliado em R$ 4 mil. O Correio visitou o local.

A casa é grande, espaçosa, e acabou de passar por uma reforma. Dois carros estavam estacionados na garagem. E, assim como o colega que fraudou o Bolsa Família, tem uma parabólica no quintal.

Os dois vereadores apontam as companheiras como culpadas pela inclusão no programa. “Eu não sabia que minha esposa tinha me cadastrado, mas tenho que assumir a culpa, porque o casal é como se fosse um só”, justificou João Vítor.

Questionado sobre como a mulher teria conseguido fazer o cadastro no nome dele, com os documentos, sem avisá-lo, não conseguiu responder.

Já o secretário de Saúde, João Marinho, disse que só soube que a esposa recebia o Bolsa Família este ano quando foi avisado pelo secretário de Ação Social. “Eu nem sabia que ela recebia, mas isso já foi cancelado”, ressaltou.

A fraude veio à tona depois que um colega de plenário dos parlamentares teve acesso à lista de beneficiários do programa.

Hueberton Garcêz (DEM), o mais novo vereador da cidade, de 23 anos, pediu informações à Secretaria de Ação Social do município. Não recebeu os documentos.

Ao investigar no Portal da Transparência, descobriu a fraude. Ele cobrou explicações no plenário em 8 de março e mesmo assim foi ignorado.

Só quando levou o caso à Promotoria Única de Alto Paraíso, os colegas pediram o cancelamento do benefício. “Na Câmara não deu em nada porque a maioria dos vereadores, assim como os dois envolvidos, são da base do prefeito, e o assunto morreu assim que eu terminei de falar”, explicou.

Quem tem direito ao benefício federal

O Bolsa Família é o principal programa de transferência de renda do governo federal. No último ano, o teto da renda máxima por pessoa das famílias que podem receber o benefício foi ampliado, passando de R$ 120 para R$ 140. Com isso, o programa deve alcançar 12,9 milhões de famílias até o fim deste ano.

O programa é destinado exclusivamente a pessoas em situação de pobreza, com renda mensal por pessoa de R$ 70 a R$ 140, e de extrema pobreza. Para receberem essa classificação, as famílias devem contar com até R$ 70 por pessoa por mês.

Os beneficiados são inseridos pelo município no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal.

Um cruzamento de informações é feito e as famílias beneficiadas são selecionadas automaticamente.

A renda da família é calculada a partir da soma do dinheiro que todas as pessoas da casa ganham por mês, sendo contabilizados salários e aposentadorias.

O valor total é dividido pelo número de pessoas que vivem na casa, obtendo assim a renda per capita.

As famílias que possuem renda mensal entre R$ 70,01 e R$ 140,00 só entram no programa se possuírem crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Já as famílias com renda mensal de até R$ 70,00 por pessoa podem participar do Bolsa Família independentemente da idade dos componentes da família.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social

Além de fraude, nepotismo

Secretário de Saúde de Alto Paraíso, que recebeu indevidamente o Bolsa Família, também contrata a filha para trabalhar no hospital, o que é proibido


Daniela Lima, do Correio Braziliense

Cadu Gomes/CB/D.A Press

Prédio da secretaria e do hospital: João Ribeiro diz tirar do próprio bolso dinheiro para pagar salário da filha



João Ribeiro Marinho, o secretário de Saúde de Alto Paraíso de Goiás, atende na cidade pelo apelido de Bolinha.

Ele foi reeleito em 2008 para a Câmara Municipal, mas deixou o posto para assumir a pasta a pedido do prefeito da cidade, Divaldo Rinco (PSDB).

Além de fraudar o Bolsa Família, principal programa de transferência de renda do governo federal, e uma das maiores plataformas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bolinha comete outros pecados na administração pública.

Quem procura o secretário em sua sala, no Hospital Municipal da cidade, é recebido por uma simpática moça, que aparenta ter pouco mais de 20 anos.

Mesmo sorridente e disponível, ela não consegue dar conta do paradeiro do secretário, que se divide entre os compromissos na pasta, reuniões na prefeitura e a cesta após as refeições em casa.

A jovem, que faz uma espécie de triagem nos atendimentos na secretaria, é a filha de João Ribeiro Marinho com Luciene da Silva Nascimento, a esposa, que, segundo ele, teria feito o cadastro no Bolsa Família quando a família tinha renda de um salário mínimo, em 2007.

Ao ser questionado pela reportagem sobre o trabalho da filha na secretaria que chefia, João Marinho primeiro negou. “Ela não trabalha lá. Você não sabe que não pode?”, questionou.

Marinho está certo, a prática de nepotismo — contratação de parentes — foi vedada expressamente pelo Supremo Tribunal Federal em agosto de 2008.

Quando ficou impossível negar que a menina exercia funções na secretaria, já que foi ela quem recepcionou o Correio no Hospital Municipal, Marinho emendou: “Ela não é contratada da secretaria.

Eu pago ela por fora para ela me ajudar com as coisas aqui. Quero ver que lei que me proíbe de pagar um salário do meu bolso para ela trabalhar para mim”, ressaltou.

Tanto a Lei de Responsabilidade Fiscal quanto a Constituição contêm normas sobre a contratação de pessoal na administração pública.

Servidores efetivos só podem ser admitidos após aprovação em concurso público. Comissionados, de livre-nomeação, devem ter os cargos e as funções criados por lei específica.

E a contratação de parentes é proibida. Servidores temporários também devem ter a contratação estipulada em norma, e são admitidos apenas para suprir necessidades de “excepcional interesse público”.

E eu com isso

A contratação irregular de funcionários, além de lesar os cofres públicos, tem influência direta na qualidade da prestação dos serviços nos municípios brasileiros.

A vaga ocupada por um parente, por exemplo, deixa de ser preenchida por pessoa com os requisitos necessários para o posto.

Além disso, enquanto os dois políticos de Alto Paraíso de Goiás embolsaram o Bolsa Família irregularmente, famílias que realmente necessitam do benefício podem ter ficado de fora da lista do programa. O vereador que denunciou o esquema, Hueberton Garcês (DEM), prometeu investigar o impacto do desvio na distribuição do benefício.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Abertura do 2º mutirão carcerário de GO acontece nesta quarta-feira. Campos Belos receberá comitiva da Justiça

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) vão realizar um novo mutirão carcerário no estado.

A abertura do 2º mutirão carcerário será realizada nesta quarta-feira (24/03), às 10h, na Vara de Execuções Penais de Goiânia.

O mutirão tem previsão de término para o dia 30 de junho e será realizado inicialmente na capital do estado.

Depois, a equipe seguirá para as comarcas de Anápolis e Aparecida de Goiânia.

A população carcerária do estado é de 11.118 presos.

No ano passado, o conselho e o TJGO realizaram um mutirão carcerário, no qual foram revisados 7.655 processos e libertados 1.606 pessoas.

De acordo com o diretor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas, Erivaldo Ribeiro dos Santos, o retorno do mutirão a Goiás demonstra o sucesso do trabalho.

"O próprio TJGO viu a necessidade de revisar os processos novamente", afirmou.

Cronograma - O mutirão será realizado por duas equipes. Entre os próximos dias 23 e 30 de março, o primeiro grupo estará na capital, Goiânia.

De 22 a 26 deste mês, o segundo grupo trabalhará em Anápolis e, em seguida - entre os dias 29 e 30 -, estará em Aparecida de Goiânia.

No dia 16, os trabalhos serão realizados em Campos Belos e Cavalcante. Nos dias 26 e 27, a equipe chega a Formosa e Posse.

O mutirão carcerário no estado conta com o apoio do Ministério Público, Defensoria Pública e Ordem dos Advogados do Brasil, seção Goiás.

terça-feira, 23 de março de 2010

Liberdade de Expressão e a Democracia

A liberdade de expressão, sobretudo sobre política e questões públicas é o suporte vital de qualquer democracia.

Os governos democráticos não controlam o conteúdo da maior parte dos discursos escritos ou verbais. Assim, geralmente as democracias têm muitas vozes exprimindo idéias e opiniões diferentes e até contrárias.

Segundo os teóricos da democracia, um debate livre e aberto resulta geralmente que seja considerada a melhor opção e tem mais probabilidades de evitar erros graves.

A democracia depende de uma sociedade civil educada e bem informada cujo acesso à informação lhe permite participar tão plenamente quanto possível na vida pública da sua sociedade e criticar funcionários do governo ou políticas insensatas e tirânicas.

Os cidadãos e os seus representantes eleitos reconhecem que a democracia depende de acesso mais amplo possível a idéias, dados e opiniões não sujeitos a censura.

A liberdade de expressão é um direito fundamental consagrado na Constituição Federal de 1988, no capítulo que trata dos Direitos e Garantias fundamentais e funciona como um verdadeiro termômetro no Estado Democrático.

Quando a liberdade de expressão começa a ser cerceada em determinado Estado, a tendência é que este se torne autoritário.

A liberdade de expressão serve como instrumento decisivo de controle de atividade governamental e do próprio exercício do poder.

O princípio democrático tem um elemento indissociável que é a liberdade de expressão, em contraposição a esse elemento, existe a censura que representa a supressão do Estado democrático.

A divergência de idéias e o direito de expressar opiniões não podem ser restringidos para que a verdadeira democracia possa ser vivenciada.

Pressão: Ele jogou a toalha



Charge - autor cícero
visite o Blog do Cícero e veja outras inteligentes e atuais charges
http://ciceroart.blogspot.com/

segunda-feira, 22 de março de 2010

Pesquisadores da UEG elaboram guia de uso de computador

Pesquisadores da UEG, UniEvangélica e da Secretaria da Educação desenvolveram um guia pedagógico de uso do computador para auxiliar os professores da rede pública estadual de ensino.

O material tem 138 páginas e já está sendo entregue em São Luís de Montes Belos, Formosa, São Miguel do Araguaia, Campos Belos, Pires do Rio e Inhumas, e no sábado, dia 20, em Anápolis.

Sobre denúncias de perseguição política em Campos Belos

Sobre as denúncias de perseguição na prefeitura de Campos Belos, feitas pelos leitores Francisco Marques e Gilberto Beltrão, se confirmadas, tenho-nas como gravíssimas.

Foi-se o tempo em que o agente público era perseguido por posicionamentos políticos ou partidários.

Exceto, logicamente, os cargos comissionados, de Direção, Chefia e Assessoramento, que são cargos de confiança, de inteira liberdade de quem nomeia e exonera. Os demais cargos, a Constituição Federal e as leis ordinárias que regulam a matéria amparam todos dos agentes públicos, em todas as situações.

Espero que as demissões efetuadas pelo prefeito da cidade estejam em conformidade com a Lei.

Ótima semana para todos

bom dia meu povo....

ótima semana a todos.... aqui em Brasília o Deputado Agnelo Queiroz foi escolhido, na convenção do PT, o candidato a Governador.

Uma luz no fim do túnel... mas é bem capaz do povo, de pouca memória, eleger novamente o Roriz.... tenho preferência pelo Cristóvão Buarque...

PS.: hoje comemora-se o Dia Mundial da Água. Só para conhecimento geral da Nação, o homem polui dez vezes mais água do que consome: http://uol.com/bccTk

sábado, 20 de março de 2010

Haitianos enfrentam desafio de se manter no Brasil

Depois de conseguirem refúgio no Brasil, os 16 haitianos que foram detidos pela Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul nesta semana, agora estão tendo que enfrentar um novo desafio: encontrar meios materiais de se manter no Brasil.

Para saber quais as razões que levaram os haitianos a virem para o Brasil, o Midiamax esteve na manhã de hoje no Cetremi (Centro de Triagem e Apoio ao Migrante) onde eles estão sendo abrigados.

A conversa com os haitianos que falam o dialeto francês, Creole, e pouquíssimo português foi feita através de um caderno com perguntas, leitura labial e gestos corporais.

Aos serem questionados sobre qual a razão que levou o grupo a deixar o Haiti e vir para o Brasil, Sesinor Bresuece, 28 anos, que saiu dois antes do terremoto que desvatou o país, afirmou que, apesar de não passar fome no Haiti, a busca por melhores condições de vida fez o grupo locar um ônibus e passar de país até chegar ao Brasil.

Sobre a vontade de voltar ao país que foi devastado por um terremoto, ele afirma que isso não há mais.

Esse também é o pensamento de Viergethe , de 30 anos, que também veio dois dias antes do terremoto que devastou o país assim como sua família. No Brasil, ela espera uma vida melhor, mas não esquece das pessoas que ficaram no Haiti, como a sua mãe , com a qual ela se comunica através de um rádio. Quando ouve do outro lado a palavra “Paz”, que no código de mãe e filha significa que tudo está bem, a haitiana recobra as esperanças.
"Meu pai morreu, minha mãe está viva, todos meus primos morreram com o terremoto também".

Para conseguir o seu objetivo de se manterem no Brasil, os haitianos estão sendo auxiliados pela Ong (Organização não-governamental) Psicólogos sem Fronteira e pelo Instituto Luther King.

Segundo Getúlio Gideão, coordenador Nacional da ONG Psicólogos sem fronteira, a esperança é de que os haitianos sejam abrigadas em uma creche particular no bairro Cachoerinha. De acordo com Gideão, a creche possui cômodos necessários para que eles morem no local.

Atualmente, eles estão abrigados no Cetremi onde fazem sua própria comida que é composta em sua maioria por frutas e saladas.

Além disso, os psicólogos também estão ensinando português para os imigrantes e estão procurando locais de trabalho para eles, já que eles sabem fazer artesanato, além de alguns poderem trabalhar também de manicure e pedicure.

Sobre a questão da alimentação, o Instituto Luther King se comprometeu dar alimentação e roupas para os haitianos que, quando chegaram ao Brasil, encontravam-se assustados, mas que, observam com a ajuda que estão tendo um horizonte novo e diferente do encontrado no seu país de origem que foi devastado por um terremoto.

Reportagem de Paulo Xavier e Alessandra de Souza, do Portal Midiamax

Oito haitianos são detidos em Miranda

Oito haitianos, entre uma criança pequena, sem dinheiro, sem bagagem e mal alimentados, foram detidos hoje à tarde num hotel na cidade de Miranda (MS).

Todos possuem passaporte, mas não tinham o visto de permanência no Brasil, razão pela qual foram detidos e levados para a superintendência da Polícia Federal, em Campo Grande.

O delegado da Polícia Civil, João Reis Belo, disse que os haitianos disseram ter saído do Haiti, país abalado recentemente por um terremoto que matou ao menos 200 mil pessoas e deixou 1 milhão de pessoas desabrigadas, passado pelo Panamá e, de lá, viajaram para a Bolívia, de onde seguiram para Corumbá, cidade sul-mato-grossense.

Dali, os haitianos pegaram um táxi e foram para o município de Miranda, uma distância de 150 km, onde ficaram hospedados num hotel simples. “Vi uma situação de tristeza”, disse o delegado.

Os imigrantes foram trazidos para a Capital numa viatura da PRF (Polícia Rodoviária Federal), que também agiu na ação. Os haitianos ficaram devendo parte das diárias do hotel.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Prorrogada inscrição para profissionais de saúde

A Susepe prorrogou o prazo de inscrições da seleção para a contratação temporária de profissionais da saúde, que serão lotados em unidades prisionais da 8ª Regional Nordeste da Superintendência.

As inscrições são gratuitas e estavam previstas para terminar hoje, mas foram estendidas até o próximo dia 25.

Os selecionados vão trabalhar nas cidades de Alto Paraíso, Campos Belos, Flores, Planaltina, Simolândia e Formosa.

Os interessados devem acessar o edital via sites: www.saude.go.gov.br ou www.sectec.go.gov.br.

Fonte: Goiás Agora

quinta-feira, 18 de março de 2010

Royalties e oportunismo

A questão da partilha dos royalties na produção de petróleo da chamada camada pré-sal é oportunismo puro.

A Constituição Federal é clara em afirmar que os recursos do mar territorial do Brasil pertencem à União, um dos entes federativos do Estado brasileiro. Quanto a isso não resta dúvida.

O problema foi a polêmica criada pela Câmara Federal, notadamente deputados oportunistas, como Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), Humberto Souto (PPS-MG) e Marcelo Castro (PMDB-PI), autores da emenda sobre a redistribuição dos royalties, apoiados por um baixo clero irresponsável. Votaram sem discutir em profundidade a matéria.

Na verdade eles queriam era tirar proveito político da situação, já que as eleições 2010 se avizinham e é hora de cada um marcar terreno no seu quintal eleitoral.

Mas podem ter dado um tiro no pé, pois o povo carioca reagiu e foi, democraticamente, às ruas cobrar responsabilidades. Cerca de 150 mil pessoas participaram do evento.

É mais que óbvio que os estados produtores devem ter uma fatia maior na distribuição dos recursos provenientes da exploração do petróleo.

Não porque eles sejam donos, mas em razão de estarem mais próximos dos locais de exploração e por fornecerem toda a infra-estrutura necessária, como pessoal, moradia para trabalhadores, com a consequente demanda por serviços públicos e sentir com maior intensidade os impactos ambientais.

É certo também que nem poderia os estados produtores ficaram com todos os royalties, pois a riqueza pertence a todos os brasileiros, como bem definiu a Carta Magna.

O que a Câmara Federal fez foi decidir, a toque de caixa, ao invés de encontrar valores equânimes e justos a produtores e não produtores.

E vou além, os deputados deveriam estar preocupados é onde os municípios recebedores dos petrodólares, conforme definiu a emenda a projeto, vão aplicar os recursos, ao invés de discutirem questões de interesse duvidoso.

Que tal fazerem emendas ao projeto vinculando todos os royalties à educação? Afinal, o petróleo é um bem finito e um dia vai acabar.

Mas seus investimentos, se bem aplicados na formação educacional das crianças e jovens brasileiros, poderão subsistir por tempo muito maior, construindo-se um novo país, por intermédio do investimento em conhecimento e um investimento num ativo dos mais valiosos.

É muito mais inteligente do que distribuir dinheiro aos milhares de prefeitos do país, sem critério algum. É bem fácil que aparecerá uma multiplicidade de ações “à lá Arruda”.

E o Rio de Janeiro fez bonito. Trouxe às ruas o seu mais valioso bem: seu povo.

A propósito, acho que Ibsen Pinheiro quer mais é ser visto e lembrado, já que o ostracismo concedeu-lhe tempo para maquinar estratégias de depuração de imagem, depois da “engenhosa” exposição protagonizada no escândalo dos “anões do orçamento”.

Por Dinomar Miranda

Quem te viu, quem te vê

sábado, 13 de março de 2010

Diário de Bordo: paciente grave, em Campos Belos, é removido de helicóptero


Equipe de plantão no serviço aeromédico SAMU 192 DF / DOA-PRF acionada via Central de Regulação para socorrer paciente do sexo feminino, 76 anos, com rebaixamento do nível de consciência e insuficiência respiratória aguda, em estado grave, vítima de provável AVC na cidade de Campos Belos/GO.

Município distante cerca de 400Km por via terrestre e 320Km em linha reta de Brasília, na região nordeste do estado de Goiás, próximo à divida entre GO, TO e BA (veja mapa).

Foi informado que as condições de atendimento na cidade eram limitadas.

Não havia disponibilidade de neurologista ou tomografia, nem de ambulância do tipo USA (Unidade de Suporte Avançado)/UTI Móvel, ou hospital com Unidade de Terapia Intensiva na cidade.

A paciente encontrava-se em ventilação mecânica utilizando o único aparelho de anestesia do centro cirúrgico local.

O tempo de deslocamento por terra até um local com mais recursos demandaria cerca de 5 horas de ambulância até Brasília ou 8 horas até Goiânia, segundo o motorista de ambulância da prefeitura local.

Considerando que o SAMU local conta apenas com uma ambulância USB (Unidade de Suporte Básico), a paciente teria que ser transportada durante todo o trajeto sendo ventilada em BVM, o que certamente poderia prejudicar a efetividade da ventilação.

Além disso, o único médico de plantão no Hospital teria que sair do plantão para realizar o transporte, deixando toda a população local desassistida em casos de emergência.

Inicialmente o destino da paciente seria Goiânia, o que demandaria pouso em Brasília para reabastecimento, entretanto a Central de Regulação do SAMU 192 conseguiu confirmar vaga no serviço de neurologia do Hospital de Base do Distrito Federal, possibilitando assim um atendimento mais rápido para a paciente.

Horário do Acionamento: 14:00h
Realizado abastecimento full tanque (980 libras).
Iniciado deslocamento às 14:20h

O tempo de deslocamento foi de 1:30h, com chegada ao destino às 15:50h.

Realizado pouso em praça pública, onde a equipe do aeromédico recebeu apoio da USB de Campos Belos, levando médico, enfermeira e material de suporte avançado de vida até o Hospital Municipal de Campos Belos.

Chegada ao hospital às 16:05h.

A paciente foi avaliada e a situação no local era:
Paciente intubada, sem sedação, em ventilação mecânica em aparelho de anestesia, mal adaptada, com esforço ventilatório e uso de musculatura acessória.

Saturação 88%, PCO2 mensurado por capnógrafo de era de 80. PA 110x70mmHg, FC 80bpm às custas de dopamina gota-a-gota em acesso venoso periférico com jelco 22G em membro superior.

Realizada a avaliação da paciente com exame clínico e passagem do caso pela equipe de plantão. Procedida a estabilização do paciente para transporte com:

- Punção de 2 acessos venosos calibrosos em membros superiores (não havia cateter de acesso venoso central disponível).
- Preparo de solução de dopamina 1mg/mL e instalação em bomba de infusão contínua Anne (R) a 15mL/h.
- Sedação da paciente com solução de midazolan 1mg/mL também em bomba de infusão a 10mL/h, com melhora do padrão respiratório.
- Conectada ao respirador de transporte Dragger Oxylog 3000 (R), com parâmetros: FR 20irpm, VC 400mL, PEEP 10. Paciente evoluiu com melhora da Saturação para 92%, e da PCO2=60.
- Fixação do tubo, imobilização em prancha longa, com estabilizador cervical e tirantes cefálicos e cinto aranha.

Saída do Hospital às 16:55h, paciente e equipe foram transportadas pela USB local até a área de pouso.

Paciente colocada na aeronave, realizada a monitorização em monitor/desfibrilador Zoll M-Series (R)de PANI, Sat O2 e ECG, que se mantinham estáveis.

Horário de decolagem de Campos Belos em direção ao Hospital de Base do DF: 17:15h.
Horário previsto para pouso no HBDF: 18:45h

Por volta das 18:35h foi realizado pouso eventual em Planaltina de Goiás. Solicitada à Central de Regulação SAMU 192 daquela cidade uma USB para dar suporte à paciente durante o período em solo, devido a necessidade de utilização de aparelhos elétricos.

Feita comunicação à Central 192 do DF que enviou o Helicóptero Resgate 03 com equipe aeromédica (Convênio SAMU 192 DF e CBMDF), para dar continuidade aos cuidados da paciente e finalizar a transferência até o HBDF.

A paciente foi entregue ás 19:00h aos cuidados de médico e enfermeiro da aeronave do CBMDF, sem prejuízo a seu estado de saúde; e seguiu destino para o tratamento hospitalar especializado em Brasília.

Disponibilizada ainda a colaboração de viatura terrestre e de militares do CBMDF para viabilizar o retorno do Patrulha 02 até o destino.

Decolagem às 20:45h de Planaltina de Goiás, seguindo até Brasília com total segurança.

Por volta das 21:00h realizado pouso no HBDF para resgate de material utilizado no atendimento, ocasião na qual fomos informados pelo neurologista de plantão de que havia sido realizada uma tomografia computadorizada de encéfalo, que mostrou um extenso AVC isquêmico bilateral subagudo.

A paciente se encontrava em leito semi-intensivo, com respirador adequado à sua situação, sedada e bem adaptada a ventilação mecânica; monitorizada, em uso de dopamina por bomba de infusão, e devidamente diagnosticada e tratada por serviço especializado.

É dever de justiça registrar a valiosa colaboração daqueles que se empenharam para que o atendimento transcorresse da melhor maneira, possibilitando o devido tratamento à paciente em questão sem o qual não se sabe qual seria o desfecho.

Agradecemos à Centrais de Regulação do DF e Entorno Norte, as USB de Campos Belos e de Planaltina de Goiás, e à tripulação do aeromédico RESGATE 03 do CBMDF.

Destacamos em especial a colaboração do TC Santana do CBMDF (Comandante do 3º Batalhão de Busca e Salvamento) que, demonstrou mais uma vez que a nobre missão de salvar vidas humanas encontra-se acima de qualquer outra prioridade.

Ocorrência encerrada às 22:15h no Hangar da PRF.

Agradecimentos:

Aviação do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal
Regulação SAMU/DF
Regulação SAMU/Entorno Norte
USB Campo Belos/GO
USB Planaltina/GO

Créditos:

Tripulação Técnica:

Cmte Jeferson Antonio Espindola - Anac 102197
Operador de Equipamentos Especiais - Jazon

Tripulação de Cabine:

Otávio de Melo Silva Júnior - CRM-DF 14625.
Enfermeira - Julia Maria - 1304348

terça-feira, 9 de março de 2010

Governo abre concurso público para Campos Belos. Vagas são para prossionais de saúde, que vão trabalhar no sistema prisional.

Sistema prisional contrata profissionais da saúde

As secretarias de Segurança Pública, Ciência e Tecnologia e Saúde lançaram edital do processo seletivo para contratação temporária de profissionais da saúde, para trabalhar em unidades prisionais da 8ª Regional Nordeste da Superintendência do Sistema de Execução Penal - Susepe.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 15 a 18 de março.

Os selecionados vão trabalhar nas cidades de Alto Paraíso, Campos Belos, Flores, Planaltina, Simolândia e Formosa.

O Processo Seletivo busca contratar sete profissionais dos níveis elementar, médio e superior pelo prazo de 12 meses, com salários que variam de R$ 775,42 a R$1.807,39. As funções disponíveis são: Médico clínico geral, enfermeiro, psicólogo, assistente social, cirurgião dentista, técnico em enfermagem e auxiliar de consultório dentário.

A jornada de trabalho será de 40 horas semanais, exceto para as funções de médico e dentista.

Os interessados deverão acessar o edital via sites: www.saude.go.gov.br ou www.sectec.go.gov.br, preencher e imprimir a ficha de inscrição, anexar currículo, conforme modelo exigido, além de cópias dos documentos pessoais, e entregar pessoalmente ou encaminhar, via Correios, para o endereço: Av. Maestro João Luiz Santos, Qd.04, lots 01 a 07, nº. 1.200, Parque Laguna II, Formosa – Goiás.

A classificação será por meio de avaliação curricular e entrevista com o candidato.

A entrevista está agendada para o dia 12 de abril.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Filho de Campos Belos em Jerusalém

O pastor e jornalista Isvaldino dos Santos, filho de Campos Belos, GO, acaba de chegar de sua segunda viagem a Terra Santa, onde participou do I Congresso de Avivamento Despertai, de 6 a 15 de fevereiro, da Associação Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia, vice-presidente nacional das Assembléias de Deus no Brasil.

Ao todo, 360 brasileiros foram ao Congresso, em dois aviões 777 da El Al, fretados exclusivamente para o evento.

Segundo o pastor Isvaldino, a El Al prima pela política de segurança e são as únicas aeronaves civis do mundo com anti-mísseis, devido a um ataque da Al-Qaeda, em 2002, na África, a um de seus aviões.

Ao chegar a Israel, foram para Tiberias, às margens do Mar da Galiléia, onde visitaram lugares bíblicos do tempo de Jesus, como a beira mar, onde Ele chamou seus primeiros discípulos, a antiga sinagoga de Cafarnaum, o local do Sermão da Montanha, da multiplicação dos pães, a antiga cidade de Cesaréia de Filipe (nascente do Jordão), indo até o norte, fronteira de Israel com o Líbano e Síria, onde se vê o monte Hermon.

A seguir, o Rio Jordão, onde Jesus foi batizado por João Batista. Vários brasileiros renovaram sua fé cristã com batismo nas águas do Jordão.

De Tiberias, seguiram para Jerusalém, passando pela planície do Armagedom (palco, segundo a Bíblia, da última batalha da história), Monte Carmelo, Cesaréia, próxima à Tel Aviv (antiga sede do governo romano na Palestina) e, por fim, Jerusalém. Além do congresso, Isvaldino esclareceu que visitou lugares sagrados, como o Monte das Oliveiras, o Cenáculo, o Muro das Lamentações, a cidade velha de Jerusalém, o Jardim do Túmulo, onde Jesus ressuscitou. “Visitamos ainda a maquete da cidade velha de Jerusalém e o Museu do Livro, onde se encontram os pergaminhos do Mar Morto, local este protegido contra explosão nuclear.

Os rolos são cópias da Torah (Escrituras) da época de Jesus, hoje protegidos pelo governo de Israel”, informa. Para o filho de Campos Belos, Jerusalém é uma cidade histórica e encantadora. “Nos lugares sagrados pode-se sentir a presença divina todo o tempo.

Ela é de uma riqueza espiritual, cultural e financeira sem precedentes. Foi escolhida por Deus como centro mundial de adoração ao seu Nome e à sua glória.

Ali, o rei Salomão construiu o Templo de adoração a Deus, uma das sete maravilhas do mundo antigo, destruído por Nabucodonosor, da Babilônia, tendo sido reconstruído pelo rei Herodes, a partir de 23 a.C., e novamente destruído (pelos romanos), em 70 AD.

Séculos depois, os árabes conquistaram a região e construiu no local do antigo Templo a mesquita Al-Aqsa, de cúpula dourada, em ouro maciço, doado pelo rei Hussein, da Jordânia (já falecido).

Com capacidade para cinco mil pessoas, é o maior templo de Jerusalém, o terceiro local sagrado do Islã, após Meca e Medina.

Com o novo Estado de Israel e os tempos modernos, os judeus lutam pela hegemonia da cidade e muitos já pensam na reconstrução no lugar da mesquita do chamado Terceiro Templo, que segundo as Escrituras já será a ocasião quando o Messias (Jesus) voltar, e que será reconhecido pelos judeus”, destaca o pastor.

Ele declarou ainda que a cidade revela uma forte espiritualidade por causa da presença divina e os lugares sagrados; e também convida e exige de seus visitantes conhecimento cultural, em face das culturas locais (judeus, árabes, cristãos, armênios, palestinos), suas universidades, os vários centros de estudos e do saber, em vários idiomas, sendo os principais hebraico (mais o Idish), árabe, inglês e castelhano, além dos novos achados arqueológicos, pois Jerusalém é um canteiro permanente de escavações e achados arqueológicos.

Isvaldino realça que o congresso em Jerusalém finalizou com uma Santa Ceia geral no Jardim do Túmulo, onde Jesus ressuscitou. “Há uma inscrição em inglês na porta de madeira colocada no túmulo de Jesus: He is not here. For he is risen (Ele não está aqui. Pois Ele é ressuscitado).

Foi um congresso enriquecedor em todos os níveis. Ninguém volta o mesmo ao visitar Jerusalém”, conclui.

Fonte: Formosa News

Isvaldino dos Santos mora na cidade do Rio de Janeiro

Nascido em Campos Belos, em 1951, sendo filho de Pedro e Messias dos Santos, Isvaldino é casado com Kely Santos, médica veterinária, e vive no Rio de Janeiro e em Brasília. Tem quatro filhos: Raquel (Toronto, Canadá), Daniel, Samuel e Isabel (Brasília).

Seus pais, mesmo tendo sido proprietários das fazendas Fundão e Petrolina não conseguiram conter o êxodo rural dos filhos e, de todos, Isvaldino é o último dos “moicanos”.

Faz mais de 15 anos que não visita Campos Belos, mas prepara uma visita para breve. Diz que tem saudades da cidade, acompanha o desenvolvimento local e do Nordeste goiano pela internet e pelo Tribuna News, mas deseja rever a parentela e colegas de infância.

Isvaldino cursou o primário no Colégio Professora Ricarda, foi sacristão dos ex-padres Pedrocílio (Arraias) e Samuel Aureliano da Silva (Campos Belos).

Ajudou o padre Samuel a celebrar a primeira missa no Combinado, em 1963, com a presença do ex-governador de Goiás Mauro Borges Teixeira, cassado pela revolução em 1964.

Depois transferiu-se para o Seminário São José, em Porto Nacional, sob a direção de Dom Alano Marie du Noday, onde fez o Seminário Menor, entre 1965 e 1969.
De Porto Nacional foi para Brasília, tendo ingressado na Força Aérea (telegrafista) e na vida cristã evangélica (Assembléia de Deus).

De Brasília foi para o Rio de Janeiro, bacharelando-se em Teologia (IBP) e Jornalismo (UGF), tendo atuado em editoras, jornais, emissoras de rádio e assessorias de comunicação.

Foi chefe de gabinete na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, assessor de imprensa na Câmara Legislativa e no Senado Federal.
Fundou o PSDC (antigo (PDC) em Goiás e integrou o primeiro governo Marconde Perilo até 2003 (Gabinete civil), tendo regressado ao Rio de Janeiro, onde continua sua vida acadêmica.

Bacharelou-se em Direito, é pós-graduado em Direito Administrativo e Constitucional, e pós-graduando em Direito Civil e Processo Civil (UGF), além de conciliador criminal do TJRJ, sendo lotado na Câmara dos Deputados.

Isvaldino dos Santos destaca que mesmo no preparatório para a magistratura, sua principal preocupação é com a obra ministerial cristã.

Vem realizando conferências bíblicas sob o tema: “Escola Bíblica Preparatória de Obreiros”.

Segundo ele, são palestras bíblicas e de avivamento espiritual para obreiros e líderes em geral, visando o aperfeiçoamento de igrejas em apoio à evangelização cristã.

Entre as suas obras literárias, está publicando uma monografia jurídica: “O processo condenatório de Jesus, com reflexão ao direito penal moderno”.


Em tempo, Isvaldino dos Santos é irmão de Orlandino dos Santos, pai do Jornalista Dinomar Miranda, autor deste site.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Saúde: Dengue já matou 14 pessoas no Centro-Oeste. Campos Belos é líder em número de casos

O vírus da dengue já matou 14 pessoas e infectou quase 42 mil em 2010 nos três Estados do Centro-Oeste e no Distrito Federal, de acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde referentes ao mês de janeiro e à primeira quinzena de fevereiro.

Outras 20 mortes nesses Estados estão sob investigação.

Neste ano, o Centro-Oeste é a região mais afetada pelo vírus da dengue no Brasil.

Em apenas seis semanas, o número de casos de dengue confirmados representa cerca de 30% de todos os casos registrados em 2009 (125.722) e 65% dos contabilizados em 2008 (65.610).

Em Goiás, são 24.918 casos de dengue, seis óbitos confirmados e outros nove sob investigação.

Os municípios com maior incidência são Bairro Alto, com 261 casos para 6.676 habitantes; Campos Belos, com 538 casos para 18.934 habitantes; e Goainira, 540 casos para 25.647 habitantes.

Em Goiânia já são 12.316 casos confirmados. A dengue chegou a 176 dos 246 municípios do Estado.

No Mato Grosso, são 15.362 casos da doença, oito mortes confirmadas e outras nove sob investigação.

No Mato Grosso do Sul, a maioria dos municípios das regiões oeste, sul e central estão com alta incidência do vírus. Em todo o Estado são 996 casos confirmados, 6.602 suspeitos, 7.991 notificações e dois óbitos em investigação.

A incidência é maior nos municípios de Jardim (804 casos notificados para 24.172 habitantes), Rio Brilhante (555 casos notificados para 27.905 habitantes) e Nioque (301 notificações para 15.694 habitantes).

A Secretaria Estadual de Saúde montou um esquema de monitoramente nos municípios de Campo Grande (onde há 8.669 notificações), Bonito, Corumbá, Coxim, Dourados, Ponta Porá e Três Lagoas, que concentram 53,4% da população e 69,6% dos casos suspeitos de dengue.

Já no Distrito Federal, foram registrados 1.425 casos suspeitos de dengue, com 390 infecções confirmadas.

Em comparação ao mesmo período do ano passado, os dados representam um aumento de 335,8% em relação aos casos notificados e 465% dos confirmados.

Outros Estados

Nos últimos dias foram registrados casos de dengue no Rio Grande do Sul. Em mais de 50 municípios gaúchos há casos suspeitos de dengue.

Até o momento, contudo, a Secretaria de Saúde do Estado confirmou 12 casos.

Outra região que sofre um surto da doença é a Baixada Santista, em SP.

O número de casos confirmados de pacientes infectados pelo vírus da dengue neste ano nos municípios da Baixada Santista subiu de 33, no final de janeiro, para 557 no dia 18 de fevereiro, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde e das prefeituras dos municípios.

Em menos de 20 dias, a quantidade de casos cresceu cerca de 16 vezes.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Primo de Ronaldo Caiado é autuado por trabalho degradante. O dinheiro foi pago em Campos Belos, no hotel Serra Verde.

Primo de Ronaldo Caiado é autuado por trabalho degradante

O Grupo Móvel de Fiscalização do Ministério do Trabalho, na companhia de uma procuradora do Trabalho, autuou a Fazenda Santa Mônica, no município de Natividade, ao sul do Estado de Tocantins, de propriedade de Emival Ramos Caiado, primo do deputado federal e líder do DEM, Ronaldo Caiado.

Na fazenda foram encontrados 26 trabalhadores, que, embora registrados, estavam submetidos ao chamado trabalho degradante: permaneciam no meio do mato consertando a cerca, sem disporem de água potável, sem equipamento de proteção individual e dormindo em um acampamento precário.

Por exigência dos auditores fiscais do trabalho, os contratos de todos os empregados foram rescindidos com o pagamento de indenização a cada empregado, calculada com base no tempo de serviço deles, que não superou os três meses. Foram pagos em torno de R$ 100 mil em dinheiro vivo.

Coube a outro Caiado, o advogado Breno, irmão de Emival, levar o dinheiro ao hotel Serra Verde, no município de Campos Belos (GO), onde os fiscais do trabalho estavam sediados.

O Grupo Móvel fiscalizou outras seis fazendas na região descobrindo, na Fazenda Olho D'Água, em Montes Claros de Goiás, dois menores de idade trabalhando em carvoaria, conforme consta do registro feito pelos auditores fiscais cuja cópia foi entregue ao presidente do Conselho Tutelar da cidade, Gregório Batista dos Passos Neto.

Costumes locais

Emival Caiado alega que "a legislação nacional não está de acordo com os costumes locais. Nas cidades grandes se tem um padrão de comportamento, uma relação em termos de acomodação que é diferenciada", diz.

"No nosso caso encontraram todos os empregados registrados, mas tinham umas pessoas consertando uma cerca de arame muito longe da sede e estas pessoas, como é de hábito delas, estavam acampadas no mato. Eles falaram que aquilo não era uma acomodação condigna e decente. Era um acampamento, mas é o usual na região", argumentou.

Na crítica à fiscalização, Breno e Emival apegaram-se na história dos menores que os fiscais disseram estar trabalhando ilegalmente em carvoaria.

Na explicação dos dois, os menores são filhos de um trabalhador que prepara o carvão e estariam "em férias na fazenda e tinham ido levar água para o pai" quando a fiscalização chegou.

No relatório dos auditores consta que as crianças estavam há mais tempo na fazenda, apresentavam marcas de fuligem, ferimentos e queimaduras típicas do trabalho neste setor.