quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Municípios de Goiás não fazem o dever de casa e gastam mais do que arrecadam. Campos Belos e São João da Aliança estão na lista



Por Sargento Elias Alves, 

Cerca de 30% dos municípios goianos gastaram com pessoal, em 2019, acima do que a Lei de Responsabilidade Fiscal permite.


Nos Municípios que margeiam a rodovia GO 118, ou BR 020 como queiram, os destaques negativos ficam por conta de São João d’Aliança que gastou acima do permitido em lei R$ 1.137.775,76, Campos Belos R$ 1.369.043,15 e Cavalcante R$ 1.309.121,47. 

Todos eles ultrapassaram os 56% permitidos na Lei Complementar 101/2000 (LRF), alcançando índices acima de 60%, o que faz com que o Tribunal de Contas dos Municípios acenda uma luz de vermelha de alerta, indicando que o município possivelmente terá problemas nas futuras emissões das certidões negativas.

Os dados foram divulgados ontem no portal do cidadão, no site do TCM https://www.tcm.go.gov.br/pentaho/api/repos/cidadao/app/index.html após o fechamento do terceiro quadrimestre de 2019.

O destaque positivo fica por conta de Água Fria de Goiás, onde o prefeito José Eduardo, conseguiu reduzir os gastos em mais 7,0 %, utilizando apenas 50,52% dos 56,00% que seria de direito.

Nas destinações dos demais recursos, quais sejam 25% para educação e 15% para saúde os municípios ora citados cumpriram as exigências legais.

Com informações do portal TCM.GO

Ilustração: Google

Um comentário:

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.