quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Em Campos Belos (GO), morre o pecuarista José de Souza, o Souzinha




Por Jefferson Victor,

Morreu nesta segunda-feira (17), ao 90 anos de idade e de causas naturais, José de Souza Vaz, um dos pioneiros no ramo de comércio de tecidos e agropecuária no município de Campos Belos.

Filho de Baianos, José de Souza ficou órfão de pai aos 2 anos, e ainda menino começou a trabalhar para ajudar a mãe.

Para isso, carregou feixes de lenha na cabeça para vender, e, segundo ele, tinha gente que escolhia as melhores, refugando aquelas com manchas de carvão.

Quando rapaz bem novo, vendeu uma sela e um cavalo, comprou uma passagem de avião da Vasp em Arraias (antes Goiás) e foi se aventurar em São Paulo.

Por lá ficou por lá 5 anos e quando retornou entrou para o ramo de vendas de tecidos, abriu uma pequena loja a qual era abastecida com produtos da capital paulista.

Em 1956, casou-se com dona Altina de Souza Vaz, com quem teve 8 filhos, Joselita, Joemir, Joelita, Joelso, Joelci, Joelmar, Joelma e Junior.

Souzinha tinha boa saúde, até que por volta de 2004 foi atacado por um touro que estava brigando, e do nada investiu sobre ele, dando uma cabeçada que o arremessou longe, causando-lhe várias fraturas, passou a usar uma prótese e desde então ficou com a saúde debilitada.

Devido ao excesso de medicamentos, teve complicação renal, e desde o início de 2018 vinha passando por sessões de hemodiálise em Goiânia, e pela distância, teve que mudar em definitivo para a capital do estado, e isto lhe trazia descontentamento.

Periodicamente era trazido pelo filho Júnior. Ele sentava na porta da rua e ficava proseando com seus conterrâneos, costume este que sempre lhe acompanhou em sua jornada, tinha esse hábito e se sentia bem com esta sua rotina.

Devido a esse cenário, Júnior e outras pessoas da comunidade passaram a trabalhar com objetivo de trazer uma clínica de hemodiálise para Campos Belos, criaram uma fundação (AMPARE), e desde então buscam realizar esse sonho de muitos que dependem das máquinas para sobreviverem.

Recentemente, o governador Caiado prometeu em praça pública a criação de uma Policlínica para a cidade, e nela um centro de hemodiálise, já que a região possui mais de 50 pessoas dependentes deste tipo de tratamento.

Um paciente de Arraias e dois de Campos Belos desistiram de viajar para realizar a filtragem do sangue, e em poucos dias morreram, não aguentaram a rotina e o sofrimento das viagens.

Souzinha, ciente das dificuldades para a instalação desse tratamento em Campos Belos, sugeriu ao seu filho Junior que mesmo essa instalação não chegasse a tempo de beneficia-lo, que ele continuasse essa luta, que certamente beneficiará outros pacientes, e o Junior está firme nesse propósito, disse que tentará de tudo para honrar o pedido do pai.

Já foram prometidos cerca de 250 bezerros para aquisição de equipamentos, dependendo somente de que se inicie o processo para que sejam leiloados.

Que a luta continue, não se pode deixar que nossos velhinhos morram por falta de condições de tratamento, que Souzinha seja sempre lembrado como marco e símbolo dessa peleja.

Desde já queremos expressar os nossos mais sinceros sentimentos a toda a família, que Deus conforte a cada um nesse momento tão difícil.

Seu corpo foi velado na sua residência, Rua Ciríaco Antônio Cardoso n. 74 no Centro de Campos Belos (GO) e o sepultamento ocorreu às 17h, no Cemitério São João Batista.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.