terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Vice-governador apoia projeto para Goiás sediar Geoparque Mundial da Unesco. Oito municípios da Chapada dos Veadeiros seriam beneficiados


O Estado de Goiás pode ser o 2º Geoparque da Unesco no Brasil. 


Essa é a proposta da coordenadora do Curso de Geologia e professora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Joana de Paula Sanchez. 

Na manhã desta terça-feira (21), a professora e o jornalista, estudante de geologia na UFG, Juca Vasconcelos estiveram com o vice-governador Lincoln Tejota para apresentar o projeto que insere Goiás na Rede Mundial de Geoparques da Unesco.

Nos últimos 10 anos, o turismo na Chapada dos Veadeiros cresceu 300%. Esse número representa o potencial gigante da região para o desenvolvimento do Estado de Goiás. 

Diante disso, a professora Joana Sanchez deu início ao projeto, junto com o Grupo de Pesquisa e Extensão em Patrimônio Geológico da UFG, para tornar o Parque Nacional em um dos Geoparques Mundiais da Unesco.

Oito municípios goianos seriam beneficiados com as estratégias de desenvolvimento socioeconômico regional: 

Alto Paraíso de Goiás, Campos Belos, Cavalcante, Colinas do Sul, Monte Alegre de Goiás, Nova Roma, São João D’Aliança e Teresina de Goiás.

O vice-governador acredita que o Governo de Goiás deve atuar para que a população encontre oportunidades de progredir nos municípios onde vivem. 

“A parceria com a UFG irá empoderar as ações do nosso governo. Estamos em sintonia. Temos um projeto de desenvolvimento para Goiás, com muita responsabilidade, assim como esse projeto dos geólogos da universidade federal”, afirmou Lincoln Tejota.

O objetivo de incorporar a Chapada dos Veadeiros à Rede Mundial de Geoparque é expandir o desenvolvimento, ao mesmo tempo em que garante a sustentabilidade e conservação do patrimônio geológico excepcional.

Uma das estratégias propostas pela professora Joana Sanchez é impulsionar atividades formativas e educativas em todos os níveis acadêmicos, relacionando as ciências da Terra e Meio Ambiente, para gerar consciência de questões essências para a humanidade.

“Eu acredito que é possível falar de desenvolvimento e sustentabilidade no mesmo projeto. 

O processo requer compromissos firmes e parcerias coesas. Vamos unir a expertise dos pesquisadores da UFG e o respaldo do Governo para que, além do desenvolvimento estratégico, possamos envolver toda a comunidade local na proteção do patrimônio geológico da Chapada dos Veadeiros”, afirmou o vice-governador.


Fonte e texto: Jota Eurípedes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.