segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Zé Pestana: homem que mandou matar e esconder corpo de usuário de drogas, em Arraias (TO), é condenado a 38 anos de prisão


Bruno da Silva Oliveira foi condenado a mais de 38 anos de prisão por mandar matar e esconder o corpo de um homem em Arraias, na região sudeste do Tocantins. 

As investigações apontam que a vítima, identificada como José Luiz Bispo Ferreira, era usuária de drogas e devia dinheiro para Bruno, que traficava os entorpecentes. 

O corpo do homem foi encontrado em um matagal e enrolado em um lençol.

O crime aconteceu em novembro de 2018 após o criminoso fazer várias ameaças contra a vítima durante as cobranças. 

Na época a Polícia Civil informou que o criminoso contou com a ajuda de quatro adolescentes para cometer o assassinato.

Eles atraíram e executaram José Luiz em uma casa. O homem foi morto com tiros de espingarda e golpes de facão. 

Após o homicídio, o corpo de José Luiz foi enrolado em um lençol e jogado em um matagal. O corpo só foi encontrado quatro dias depois, em estado avançado de decomposição.

O júri de Bruno ocorreu nesta sexta-feira (22). Ele já estava preso e foi condenado por ser mandante do crime, por ocultação de cadáver e por corrupção de menor. 

Somadas, a pena chega a 38 anos e 4 meses de prisão.

Zé Pestana

José Luiz conhecido, também conhecido como Zé Pestana, foi encontrado morto em um matagal no setor Flamboyant em Arraias, no sudeste do estado. 

O crime aconteceu em 18 de novembro do ano passado, mas a vítima foi dada como desaparecida somente três dias depois, quando a Polícia Civil iniciou as investigações. 

Na época, um homem foi preso e quatro adolescentes apreendidos suspeitos de envolvimento no crime.

A polícia suspeitava que a vítima tinha sido morta por dívida de drogas, mas verificou que pertences dele foram levados pelos suspeitos, incluindo uma motocicleta que ainda não foi localizada.

O delegado responsável pelas investigações informou que primeiro identificou dois adolescentes suspeitos de envolvimento no crime. 

Eles levaram os agentes até onde tinham deixado o corpo da vítima. Ainda não se sabe quantos tiros acertaram José Luiz porque o corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição.

A Polícia Civil encontrou drogas e munições, além de identificar uma espingarda e um revólver que teriam sido utilizadas no crime. 

Quatro menores foram apreendidos e um homem foi preso por ocultação de cadáver. Todos eles teriam envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia.

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.