terça-feira, 5 de novembro de 2019

Xand Avião é boicotado por fãs após show em Surubim, no Agreste. Em Campos Belos (GO) foi diferente


De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, Xand Avião foi boicotado pelos próprios fãs durante o Daora Festival, que aconteceu na última sexta-feira, 2, em Surubim, no Agreste pernambucano.


Ainda segundo a jornalista, o cantor vem apresentando um comportamento bem diferente daquele que expõe nas redes, sendo até mesmo arrogante com os fãs que tentam alguma aproximação. 

Fábia relata que o produtor de Xand, Pedro Bandeira, vendo a dramática situação, ‘recrutou’ pessoas para prestigiaram o ex-parceiro profissional de Solange Almeida.

Os antigos vocalistas dos Aviões do Forró não se seguem mais no Instagram. Os motivos da suposta briga entre os artistas ainda são desconhecidos. 

Solange saiu da banda em 2017 para seguir com sua carreira solo. Por sua vez, Xand resolveu seguir com a banda, mas mudou seu nome artístico e adicionou o ‘Avião’ no nome.

Em um recente show solo, em Quixadá, Fortaleza, Solange criticou parte da platéia presente no local. Isso porque eles faziam um ‘X’ com os braços, em uma clara referência ao antigo parceiro, Xand. 

“Se você é fã do Xand deveria estar em Limoeiro do Norte e não aqui. Porque se vocês achavam que iam me constranger, vocês me deram mais força para fazer um show do ca%alho”, disparou a cantora.

Em Campos Belos, cantor esbanjou simpatia 

Diferentemente do que reportado pelo jornal O Dia, do Rio, em Campos Belos (GO), nordeste do estado, o cantor fez um show no dia 20 de outubro, a impressão do público foi completamente diferente. 

Xand esbanjou simpatia, brincou com o público, tirou fotos com dezenas de fãs e fez o showzaço. 

Algo de estranho rolou no Agreste de Pernambuco. Ou será apenas ciúme mesmo da Solange? 

Com texto do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.