segunda-feira, 4 de novembro de 2019

TJGO suspende prazos processuais em 62 comarcas para migração dos processos físicos para o híbrido


A presidência do Tribunal de Justiça de Goiás, por meio do Decreto Judiciário nº 2623/2019, suspendeu os prazos processuais em 62 comarcas, para migração dos processos físicos para o híbrido. 

Conforme o ato, publicado nesta quinta-feira (31), no Diário da Justiça Eletrônico, a medida alcança hoje as comarcas de Abadiânia e Alexânia.

Em novembro, no dia 1º, a suspensão acontece nas comarcas de Alvorada do Norte e Aruanã; dia 4, Carmo do Rio Verde, Cavalcante e Cocalzinho; dia 5, Ceres e Cidade Ocidental; dia 6, Crixás, Estrela do Norte e Fazenda Nova; 

dia 7, Flores de Goiás, Formoso e Iaciara; dia 8, Formosa e Mossâmedes; dia 11, Goianésia e Nova Crixás; dia 12, Iporá e Israelândia; dia 13, Itaberaí e Itaguaru; dia 14, Itapaci e Itapirapuã; dia 18, 

Campinorte, Itauçu e Jaraguá; dia 19, Mara Rosa, Minaçu, Montes Claros de Goiás e Cumari; dia 20, Mozarlândia e Niquelândia; dia 21, Novo Gama, Paranaiguara, Paraúna e Taquaral de Goiás; dia 22, Piranhas, Planaltina e Rubiataba; 25, Porangatu e Rialma; dia 26, Posse e Sanclerlândia; 

dia 27, Santa Terezinha de Goiás e Santo Antônio do Descoberto; dia 28, São Domingos e Uruaçu; e, no dia 29, Uruana, Corumbá de Goiás e Alto Paraíso de Goiás.

Em dezembro, a determinação alcança dez comarcas, sendo no dia 2, Anicuns, Barro Alto e Petrolina de Goiás; dia 3, Jussara e Padre Bernardo; 

dia 4, Pirenópolis e São Miguel do Araguaia; e, no dia 5, Aragarças, Campos Belos e Itapuranga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.