quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Naturatins fecha 8 unidades regionais no interior do Estado; Entre elas, Arraias


Servidores do Naturatins têm denunciado o que chamam de “desmonte” do órgão, com sucateamento da estrutura, falta de fiscais para trabalhar e mais recentemente a notícia de fechamento de escritórios no interior do Estado.

A informação é confirmada pela própria presidência do órgão que emitiu uma nota explicativa mencionando o fechamento dos escritórios. 

De acordo como documento assinado pelo presidente do órgão, Sebastião Albuquerque Cordeiro, serão fechadas 8 unidades no interior do Estado, reduzindo o número de 15 para somente 7 unidades.

Serão fechados os escritórios de Alvorada; Formoso do Araguaia, Colinas do Tocantins, Paraíso do Tocantins, Goiatins, Arapoema, Tocantinópolis e Arraias. Um servidor de Paraíso que prefere não se identificar, disse que a unidade regional é estratégica e não poderia ser fechada. 

“Foi uma conquista muito grande quando vieram e agora querem acabar com da agência que temos aqui. 

São 12 cidades dependentes de Paraíso, agora querem jogar tudo para a capital onde a população irá gastar dinheiro para resolver seus problemas. Sem falar que Paraíso é uma porta de entrada para o Cantão onde não está tendo fiscalização nenhuma”, disse.

Segundo a administração do órgão, a medida é necessária “em função da atual crise econômica instalada no País e no Estado do Tocantins”, sendo que a redução do número de unidades regionais seria necessária para cumprir uma lei estadual de março deste ano que reduziu a estrutura a estrutura organizacional da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo Estadual.

Com o fechamento dos escritórios a administração calcula uma redução de custos anuais na ordem de R$ 1.223.544,53 para R$ 665.604,36, resultando numa economia anual de 45% que equivale a R$ 557.940,17.

De acordo com a nota explicativa, a redução de custos não atinge a folha de pagamento, ou seja, os servidores que atuam nessas unidades regionais não serão demitidos. A gestão não informou no entanto como e onde pretende realocar os servidores.

Fonte: Conexão TO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.