quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Em Arraias, homem é condenado a 14 anos de prisão. Ele matou pela demora da vítima em buscar uma garrafa de cachaça


Donizete Lima Soares foi condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato de Jenilson José Lopes Castro, ocorrido em janeiro de 2011, na zona rural de Arraias. 


O julgamento aconteceu na última segunda-feira, 25, em sessão do Tribunal do Júri da Comarca de Arraias.

A acusação feita pelo promotor de Justiça João Neumann Marinho da Nóbrega relatou que quatro homens, dentre eles Donizete, estavam na casa da vítima, na Fazenda Esperança, localizada na comunidade de Mimoso, onde faziam uso de bebida alcoólica. 

Em determinado momento, acabou a bebida e uma testemunha deslocou-se para um bar localizado em um sítio vizinho para comprar mais aguardente. 

Em razão da demora dessa pessoa, Donizete, Jenilson e outra testemunha saíram do local à procura dela e no caminho, após breve discussão, o condenado agarrou a vítima e, com intenção de matar, o estrangulou, causando morte por asfixia.

Ao final, o júri condenou Soares a 14 anos de reclusão pela prática de homicídio qualificado por emprego de meio cruel e o mesmo terá que pagar indenização de R$ 15 mil como forma de reparação mínima para familiares da vítima. 

A decisão cabe recurso.

Com informações do MPTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.