terça-feira, 22 de outubro de 2019

Turistas desaparecidos durante trilha na Chapada dos Veadeiros são encontrados, após aviso de fumaça




O grupo de turistas que tinha desaparecido nas trilhas do município de Alto Paraíso de Goiás, na região Nordeste de Goiás, foi encontrado na manhã desta terça-feira (22). 

Eles faziam uma caminhada quando se perderam e ficaram isolados. 

Os turistas fizeram uma fogueira e a fumaça foi avistada pelos bombeiros que estavam no helicóptero corporação. Informações preliminares é que todos passam bem.

O grupo composto por três mulheres e dois homens, um deles fuzileiro naval, foi visto pela última vez por um guia da região, na manhã do último sábado (19), no Ponto do Macacão. “Eles iam sentido o Ponto do Dragão. 

O guia explicou que lá era um local difícil, mas o fuzileiro afirmou que estava liderando o grupo. Depois desse encontro eles não foram mais vistos”, afirmou tenente-coronel da Corporação, Fernando Augusto Caramaschi de Mello.

Ainda de acordo com o tenente-coronel, o grupo pretendia ir até o Sertão do Zen, que fica dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, mas teria errado uma trilha e se perdido. 

O passeio deveria terminar na tarde de domingo ou na segunda pela manhã, mas isso não aconteceu.

A corporação foi acionada na tarde desta segunda-feira (21) pela filha de Maria Cássia Sanches, uma das desaparecidas e iniciou as buscas. Além de dela integravam o grupo Aline Ferreira, Gustavo Bacelar, Juliana Silva e Mauro César.

Na manhã desta terça-feira (22), um drone, um helicóptero, uma equipe especializada em resgate e cães foram enviados para o local e junto com cerca de 21 militares e guias do local continuaram as buscas.

A Corporação chegou a divulgar um cartaz com as fotos e nomes dos desaparecidos.
Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.