quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Barbárie: jovem mata irmã grávida e arranca bebê de barriga para aplicar golpe



Uma adolescente de 13 anos foi apreendida na madrugada desta terça-feira (22), em Porto Velho, suspeita de participar da morte do sobrinho Gustavo Henrique, de 7 anos, e a irmã, Fabiana Pires Batista, que estava grávida de 8 meses. 

De acordo com a Polícia Civil, outro adolescente, de 15 anos, também foi apreendido suspeito de ajudar na execução do crime.

A menor de idade, que não teve o nome revelado, matou a irmã Fabiana Pires Batista, de 23 anos, com pauladas e pedradas e arrancou o bebê dela com ajuda do comparsa. O filho de Fabiana, de apenas 7 anos, também levou pedradas e foi empurrado dentro de um lago.

“Sabendo que a Fabiana estava com 8 meses de gestação, ele queria a criança, pois a mãe dele estava namorando um garimpeiro e ela queria ‘sair da pobreza’ dizendo pra ele que estava grávida. 

Ela estava simulando uma gravidez e ia aparecer com essa criança. Ele diz que a mãe não participou do ato executório em si, mas que ele foi lá e que ele inclusive ajudou a cortar a barriga da vítima pra retirar a criança”, diz a delegada.

“A menina queria matar a irmã porque diz que era mal tratada dentro de casa. A gente já apurou que ela tinha dentro de casa um comportamento um pouco trabalhoso. 

Ela saía pra beber, fugia da escola, e a irmã procurava por ela, chamava atenção e ela não gostava disso. Ela disse também que foi abusada pelo atual companheiro de Fabiana. Óbvio que isso vai ser checado posteriormente”, ressalta.

A Polícia Civil diz que o bebê foi levado pelo menor de 15 anos para a casa dele, logo após a morte da grávida. Durante a madrugada desta terça, os investigadores descobriram a localização da criança e conseguiram resgatá-la. 

O recém-nascido foi levado para o Hospital de Base da capital e segue em observação médica. Após receber alta, ele será encaminhado ao Conselho Tutelar quando sair do centro obstétrico do Hospital Base.

Em entrevista coletiva, a delegada Leisaloma Carvalho disse que o menor de 15 anos aceitou ser comparsa nos assassinatos por desejar ficar com o bebê de Fabiana. 

Segundo a delegada, o rapaz de 15 anos pegou o bebê da vítima, retirado do útero com ajuda de uma faca, para entregar à mãe que fingia uma gravidez para casar com um garimpeiro.

A dupla foi apreendida por duplo homicídio e a mãe do adolescente, que tem suspeita de envolvimento no crime, é procurada pela polícia. 

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.