segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Governo do Tocantins restabelece tráfego em rodovias que tiveram pontes incendiadas


O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), restabeleceu o tráfego em duas rodovias que tiveram pontes incendiadas no final do mês de agosto.

Na região centro-norte do Tocantins, a equipe técnica da Residência Rodoviária da Residência Rodoviária da Ageto de Guaraí finalizou a construção de um sistema de galerias no Córrego Tucum, na TO-010, trecho entre Tocantínia e Pedro Afonso.

Desde que a estrutura de madeira existente no local foi incendiada, o tráfego estava sendo feito por meio de um desvio. “São duas galerias modulares que substituíram a antiga ponte e que vão garantir mais segurança aos usuários da rodovia”, disse o superintendente de Construção e Fiscalização de Obras Rodoviárias da Ageto, Adelmo Vendramini.

No sudeste do Estado, outra ponte incendiada teve a sua estrutura corrigida pela equipe da Residência Rodoviária de Dianópolis. 

A ponte está localizada na TO-296, entre o entroncamento da TO-050, em Arraias e a BR-242, em Paranã. 

“A estrutura que foi reparada fica no Córrego Angical e os serviços no local foram concluídos durante o final de semana e o tráfego restabelecido”, afirmou o coordenador da Residência, Leandro Araújo.

De acordo com a secretária da Infraestrutura, Cidades e Habitação, Juliana Passarin, o Governo retomou os investimentos nas rodovias estaduais com o objetivo de melhorar o sistema logístico do estado. 

“Nós estamos trabalhando para melhorar as estradas e facilitar a trafegabilidade e o escoamento da nossa produção, isso irá possibilitar o desenvolvimento do estado e a geração de renda para a nossa população”, finalizou.

Fonte: Governo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.