quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Furto de capim dourado no Jalapão é denunciado por artesãs






Artesãs do povoado Mumbuca, na região do Jalapão, denunciam que parte da colheita de capim dourado foi furtada e e colhida antes da hora por pessoas não identificadas. 

Segundo as mulheres, o material levado estava verde e não é apropriado para produzir o artesanato. O caso é investigado pela Polícia Civil.

O capim só poderia começar a ser colhido a partir do dia 20 de setembro, mas quando as artesãs foram neste final de semana a um dos principais campos de colheita, tiveram a péssima surpresa.

As peças produzidas com Capim Dourado fazem sucesso em todo o Brasil e até no exterior. 

Elas são um meio de sustento para moradores de povoados e quilombos no Tocantins, que estão sem saber o que fazer. Em alguns casos, o produto representa 80% da renda das família.

As artesãs também relatam que o capim furtado foi colhido de forma incorreta, não preservando as sementes que deveriam ficar no campo. 

Segundo as mulheres, isso é sinal que muitos capins não nasceram mais, causando um prejuízo maior para o sustento delas.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. 

Segundo o Naturatins, o capim não pode ser colhido antes do dia 20 de setembro, dessa forma, quem colheu antes desta data cometeu um ato ilícito e aí ele está sujeito a multa, até mesmo a um processo criminal ambiental pela delegacia do meio ambiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.