terça-feira, 27 de agosto de 2019

Sargento mata tenente em Porto Nacional (TO), em comemoração ao Dia do Soldado


A Polícia Militar do Tocantins se manifestou sobre a morte do 2º tenente Marcos Rogério Aires Manduca, de 45 anos, ocorrido na noite deste domingo (26), em Porto Nacional (TO). 


De acordo com a PM, a morte do militar ocorreu após um desentendimento entre dois militares, durante uma confraternização em um clube.

O sargento Jósimo de Santana e Silva, autor do disparo que vitimou o tenente Manduca, foi apresentado à Delegacia para procedimentos e levado para Palmas ((TO), onde permanecerá à disposição da justiça, no 6º Batalhão. 

Um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto e deve apurar o crime.

O Comando da Polícia Militar acompanha o caso e lamentou episódio.

O corpo de Manduca foi velado no Batalhão da Polícia Militar em Porto Nacional, região central do estado.

O crime

O que era para ser uma festa para comemorar o Dia dos Soldado, acabou em tragédia. 

Isso porque durante a confraternização, realizada no Clube dos Cabos e Soldados, uma confusão entre os PMs terminou com o oficial assassinado.

De acordo com informações apuradas, o 2° tenente Marcos Rogerio Aires Manduca se desentendeu com o sargento, 
que evoluiu em gravidade quando Santana sacou uma arma e atirou em Manduca.

O tenente ainda chegou a ser levado para o Hospital Regional de Porto Nacional, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Marcos Rogério Aires Manduca ingressou na Polícia Militar do Tocantins em 1998 e atualmente estava lotado no 5º BPM de Porto Nacional. Já o autor do crime, o sargento Santana é lotado no 6º BPM, de Taquaralto.

Tragédia similar

Em 2015, um único tiro provocou a morte de dois policiais militares, durante uma confraternização em um clube, em comemoração também ao Dia do Soldado.


O disparo partiu da arma de um dos PMs, que eram amigos. Vários militares estavam reunidos em um clube de Arraias (TO), no sudeste do estado.

Segundo informações, a arma era do cabo João Fernandes Santos de Moura, de 32 anos. Ele atirou contra a própria cabeça na noite de sábado (22), em um suicídio, regado a álcool.  

Mas o disparo acabou atravessando o militar e atingiu o peito do cabo Messias Batista Alves, 43 anos, que estava logo atrás e foi ao local para tentar impedir que o colega cometesse "uma loucura".

O cabo Messias chegou a ser levado para o Hospital de Arraias, mas não resistiu aos ferimentos e morreu momentos depois.

NOTA PESAR PM

"A Instituição Policial Militar, com profundo pesar, informa o falecimento do 2º Ten QA Marcos Rogério Aires Manduca, 45 anos, neste domingo, 25, em Porto Nacional. 

O policial era casado com outra militar, subtenente QOS Izabel Alves da Silva Aires Manduca. 

Deixa 07 filhos. Ele ingressou na PM em 01/02/1998 como aluno soldado. Foi promovido em 2004 a Cabo, em 2011 a 1º Sargento, em 2015 a Subtenente e em 2019, após realização do CHOA, a 2º Tenente PM. 

Atualmente estava lotado no 5º Batalhão, em Porto Nacional.

O honrado policial militar era conhecedor de diversas doutrinas policiais militares e fazia parte do seleto grupo de caveiras policiais militares.

Oficial dedicado e comprometido com a instituição, sempre alegre e disposto a ajudar os companheiros de farda nas diversas missões institucionais e pessoais.

O comandante-geral da PM, coronel Jaizon Veras Barbosa e a família policial militar do estado do Tocantins lamenta profundamente a perda do profissional exemplar e se solidariza com familiares e amigos.

Que Deus continue dando forças para confortar o coração de todos diante desta perda irreparável para a corporação.

Palmas -TO, 26 de agosto de 2019.

Jaizon Veras Barbosa – CEL QOPM Comandante Geral da PMTO"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.