quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Em Campos Belos (GO), morre um dos desbravadores da cidade, seu "Tião da Rodoviária"




Por Jefferson Victor,

Morreu nesta terça feira (27), após complicações médicas, Sebastião Simão da Silva, 69 anos, conhecido como Tião da Rodoviária e também Tião do Supermercado 2000.

Sebastião sentiu-se mal em sua fazenda no início da semana passado, reclamava de fortes dores nas costas, o que o fez voltar para cidade em busca de socorro em um hospital da cidade.

Diante do seu quadro, ele foi internado e posteriormente encaminhado a uma unidade de saúde em Goiânia, onde permaneceu internado por cinco dias na UTI, onde foi diagnosticado com graves problemas renais, chegando mesmo a iniciar procedimento de hemodiálise, mas apesar de todo esforço, ele não resistiu, vindo a falecer por volta de 02h30.

Sebastião era natural de Carmo do Paranaíba em Minas Gerais e chegou a Campos Belos por volta do ano de 1973, ocasião em que veio para tirar férias do único funcionário da Viação Paraíso, até então a única empresa de ônibus a atuar na região do nordeste goiano.

Ele atuou nessa empresa como cobrador, motorista e por fim assumiu a gerência regional, onde atuou até poucos anos atrás onde encerrou suas atividades em função da sua aposentadoria.

Ele era conhecido por diversos pseudônimos: Tião da Rodoviária, Tião da Paraíso, Tião da Real e por último Tião do Supermercado 2000, empresa criada por ele no ano de 1977, e em função da virada do século e milênio, colocou o nome fantasia 2000, e é hoje uma das grandes empresas do ramo.

Tião após sua aposentadoria dedicou-se a sua propriedade rural e nos momentos de folga dedicava-se a exercícios físicos.


Caminhava sempre durante as madrugadas no Centro Olímpico Padre Magalhães, e durante o dia dispensava o carro para andar a pé, era uma maneira de continuar exercitando, e também um pretexto para passar nas localidades preferidas onde encontrava grupos de amigos para colocar as conversar em dia.

Suas paradas preferidas eram na Rua das Laranjeiras em frente à antiga sapataria, frequentava a Padaria do Valmir e também as imediações da Lotérica local, ocasião em que ficava por horas conversando com seus conhecidos.

Sebastião foi um dos desbravadores desta região. Pegou um período difícil de estrada de chão, ônibus velhos e tinha que fazer a coisa funcionar, mesmo diante de tanta precariedade.

Ele deixa esposa, dona Eulina e três filhos, Cleverton, Everton e Edileuma, todos moradores em Campos Belos e que gerenciam os empreendimentos da família.

O seu corpo está sendo velado na Sala Velatória da Pax Universal na Av. Campos Belos, bem próximo do Supermercado 2000, e o sepultamento está previsto para as 17h00 no cemitério local.,

Desde já expressamos os nossos sentimentos à família enlutada, pedindo ao bom Deus que conforte a todos neste momento de muita dor.



8 comentários:

  1. Grande amigo, vai deixar muitas saudades! Descanse em paz!

    ResponderExcluir
  2. Grande figura, pessoa querida e de um carisma incomparável, que descanse em paz. Meus sinceros sentimentos a família.

    ResponderExcluir
  3. Foi embora meu amigo de proza Tiao da rodoviaria Deus te receba com festa.

    ResponderExcluir
  4. Um amigo um irmão,ser humano fantástico vai fazer muita falta, sou muito grato por fazer parte de sua vida,Deus quis assim.

    ResponderExcluir
  5. Um amigo um irmão,ser humano fantástico vai fazer muita falta, sou muito grato por fazer parte de sua vida,Deus quis assim.

    ResponderExcluir
  6. Grande homem, muito querido em nossa família, deixou boas lembranças e saudades. Está ao lado do Senhor Deus onde um dia todos nos encontraremos.

    ResponderExcluir
  7. Foi embora um grande amigo que Deus ilumine a sua família ele será recebido por Deus o homem Digno e honesto

    ResponderExcluir
  8. Eu Sou O Nivaldo trabalhava no Bradesco e não saía da sua casa Vai com Deus meu irmão

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.