quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Cristãos e Mouros voltam a se encontrar nas Cavalhadas de Taguatinga (TO)


Um evento onde homens comuns se transformam em guerreiros é revivida em Taguatinga há décadas, sendo este o único município tocantinense a manter a tradição trazida ao Brasil por portugueses e espanhóis, no século 18. 

As Cavalhadas de Taguatinga ocorrem anualmente, dentro dos Festejos de Nossa Senhora D’Abadia, padroeira da cidade, no mês de agosto.

Nesta edição, a atividade será aberta oficialmente a zero hora de sexta-feira, 9, com as badaladas do sino da Igreja Matriz. 

Às 14 horas do sábado, o cortejo sairá da Igreja, com direção ao campo de futebol da cidade, onde ocorrerá o primeiro dia de competições. No domingo, 11, a programação terá início no mesmo horário, com término ao final da tarde.

Ao todo, são 24 cavaleiros, sendo 12 cristãos, vestidos de azul, com a missão de converter os inimigos ao cristianismo, e 12 mouros (mulçumanos), trajados de vermelho e defensores da própria fé. 

É uma referência às Cruzadas, sendo que no final os cristãos sempre vencem os mouros.

O município fica a 458 km de Palmas, na região Sudeste do Estado. As Cavalhadas tiveram início em 1936. Foram interrompidas por 40 anos e retomadas em 1997. 

O primeiro dia é dedicado aos treinos e o segundo à batalha, onde a destreza dos participantes ganha mais destaque pela beleza visual das vestimentas e destreza com os cavalos.

O Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), apoia a festa deste ano por meio da liberação de emenda parlamentar no valor de R$ 97 mil.

Turismo

Taguatinga integra a Região Turística Serras Gerais. Além das Cavalhadas, também se destaca por seus casarões em estilo colonial, suas festas religiosas e belezas naturais, entre elas a imponente Cachoeira do Registro, as grutas e serras formando uma das mais encantadoras paisagens do cerrado brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.