quarta-feira, 31 de julho de 2019

Homem recebe pagamento e desaparece em viagem de moto entre Luiz Eduardo Magalhães (BA) e Ponte Alta (TO). Família já suspeita de latrocínio


A família de um morador de Ponte Alta do Bom Jesus, no sudeste do Tocantins, está desesperada com o sumiço de um rapaz e pede, encarecidamente, a ajuda da Polícia da Bahia e de pessoas da comunidade para encontrá-lo.

Marco Antônio da Silva Jesus, de Ponte Alta, trabalha em Luiz Eduardo Magalhães (BA) e passava os fins de semana em casa, com a família, no Tocantins.

Ocorre que na última sexta-feira (26), ele recebeu o pagamento da empresa, ligou para a família dizendo que iria viajar naquela noite mesmo. 

Mas foi alertado dos perigos da estrada, principalmente para quem anda de motocicleta, já que ele estava a bordo de uma CG verde.

Com isso o rapaz, resolveu dormir na Bahia. No sábado, no entanto, por volta de 6 da manhã, ele fez a última ligação via celular para a mulher dele. 

Na ligação, disse que estava partindo e estava entrando na BR, naquele momento. 

Desde então ninguém sabe mais notícias dele. O telefone celular apenas cai na caixa postal.

Desde domingo, a família perambula em Luiz Eduardo Magalhães em busca de notícias. 

A mulher de Marco Antônio foi à Delegacia da cidade baiana, fez um Boletim de Ocorrência, mas informou que até agora a polícia não entrou de vez no caso. 

A família é quem tem feito as investigações por conta própria, inclusive com uma minuciosa varredura na estrada que liga Luiz Eduardo Magalhães a Ponte Alta do Bom Jesus.  

Mas na encontram até a noite desta terça-feira. 

Nem a moto ou qualquer indicação do paradeiro do trabalhador. 

E já conta com a pior notícia. 

A hipótese é que o rapaz tenha sido vítima de um latrocínio - roubo seguido de morte - por algum algum conhecido que tinha o conhecimento de que ele estaria com o pagamento nos bolsos. 

Este blog, a família de Marco Antônio Jesus e a comunidade de Bom Jesus do Bom Jesus (TO) pedem encarecidamente o apoio primoroso e essencial da policia civil de Luiz Eduardo Magalhães para encontrar este homem desaparecido. 

São cinco dias de noites e dias longos para todas a família do rapaz, preocupadíssima com o destino dele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.