quinta-feira, 25 de julho de 2019

Cadastro de Barragens de Goiás oferece oportunidade de regularização aos empreendedores


A secretária Andréa Vulcanis (Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) recebeu a imprensa nessa quarta-feira, 24/07, para falar sobre o Sistema de Cadastro de Barragens de Goiás, lançado no último dia 19/07, com a presença do governador Ronaldo Caiado. 

A coletiva foi na sede da Semad, no Palácio Pedro Ludovico.

Segundo Vulcanis, Goiás é o único Estado com o cadastro totalmente informatizado, com um funcionamento dinâmico e capaz de entregar pré-análises. 

Junto com a secretária, o gerente de Segurança de Barragens, Marcelo Sales, fez uma apresentação detalhada sobre o sistema, que já está recebendo os cadastros. 

O objetivo é conhecer a real situação das barragens em Goiás, aumentar a segurança e minimizar o risco de acidentes.

Atualmente, o Estado possui entre 9 mil e 28 mil barragens. Esses números estimados são baseados em análises feitas a partir de imagens de satélite e nas declarações do Cadastro Ambiental Rural (CAR). 

Assim, para que se chegue ao número real, é importante que todos os empreendedores cadastrem seus barramentos no site da Semad.

Os prazos para o cadastro variam de acordo com o tamanho da barragem. Para grandes barramentos (com altura maior ou igual 15m e capacidade maior ou igual a 3 milhões de metros cúbicos), o prazo vai até dia 30 de setembro deste ano. 

Para barragens médias (com altura entre 5 e 15m e capacidade entre 1 milhão e 3 milhões de metros cúbicos), o prazo vai até 31 de dezembro. 

As pequenas barragens tem até o dia 30 de junho de 2020 para fazer o cadastro.

O empreendedor que estiver em situação irregular (sem outorga ou licença ambiental) tem a oportunidade de assinar um termo de compromisso no processo de cadastramento. 

Com o documento, ele se compromete a regularizar sua barragem e ficará livre de quaisquer sanções administrativas como multas.

Com os dados do cadastro, a Semad inicia de imediato a fiscalização dos empreendimentos, começando por aqueles de maior risco. 

Quem estiver irregular e não tiver assinado o termo de compromisso pode sofrer sanções como multa, embargo, interdição e até mesmo o esvaziamento da barragem.

Todas as especificações técnicas estão no Sistema de Cadastro, disponível no link: https://portal.meioambiente.go.gov.br/barragens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.