terça-feira, 30 de julho de 2019

Azedou: Fim da linha para Enel? Governo Federal autoriza Caiado a estudar cassação da empresa italiana Enel



A paciência de Caiado com a Enel chegou ao seu limite. 


O governador esteve reunido na manhã desta terça-feira (30/07) com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Luiz Eduardo Ramos. 

No encontro a pauta foi a privatização da CELG. Empresários e agropecuaristas há muito tempo tem reclamado do péssimo serviço prestado pela italiana Enel, vencedora do certame, realizado ainda na gestão do governo passado. 

As informações são da coluna Radar, da Veja.

Caiado saiu da reunião avalizado pelo governo federal para que possa articular a cassação da empresa italiana.

A princípio, um novo processo para escolher um novo operador do setor privado será estudado.

A Enel Goiás tem sido alvo de protestos constantes e tem a pior avaliação de qualidade nos serviços prestados, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica.

Recentemente, o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal foi às redes sociais reclamar da qualidade da companhia: "Se depender da Enel, vamos morrer no escuro e com sede".

A qualidade dos serviços da companhia italiana é alvo desde fevereiro de uma CPI na Alego. Os parlamentares a instituíram para buscar os motivos pelos quais a companhia tem um dos piores serviços no setor.

Ainda em fevereiro, representantes do setor agropecuário e comerciantes realizaram protestos na porta da sede da Enel, em Goiânia.

"Não iremos descansar enquanto isto não se resolver”, disse o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) Zé Mário Schreiner ao Diário de Goiás, no dia.

“Os produtores e a sociedade da forma em geral chegaram num ponto em que não aguentam mais a qualidade da energia distribuída em Goiás, aliado a isso, uma das maiores tarifas do Brasil”, reforçou.

Por fim, desabafou: "Goiás não merece essa situação".

Fonte: Diário de Goiás 

A Enel, por meio de Nota, se posicionou sobre o assunto e falou dos investimentos feitos nos últimos anos 


"A Enel Brasil informa que não recebeu nenhuma notificação oficial do Governo Federal em relação à concessão de sua distribuidora em Goiás. 

Desde que assumiu o controle da distribuidora, a Enel Distribuição Goiás tem investido 3,5 vezes mais do que os níveis históricos anteriores à privatização, com melhorias significativas nos índices de qualidade medidos pela Aneel. 

Desde então, o DEC (índice de duração média das interrupções de energia) e o FEC (índice de frequência média das interrupções) melhoraram 21% e 39%, respectivamente, melhores índices históricos da companhia.

Como resultado desse plano de investimento, a Enel Distribuição Goiás recentemente foi premiada, pelo segundo ano consecutivo, como melhor distribuidora na categoria Evolução do Desempenho da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee).

A Companhia continuará investindo na expansão da capacidade de energia e na modernização da rede elétrica para melhorar a qualidade do serviço em todo o Estado de Goiás."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.